Guitar Hero se vai… e entra em cena jogos de dança!

E esta semana fomos surpreendidos com o abandono do Guitar Hero pelas mãos da Activision, mas só agora reuni um bom material para discutir sobre o assunto. Juntamente com o cancelamento da franquia musical mais famosa, os fãs também lamentam o abandono de True Crime, e provavelmente nem Tony Hawk terá nova versão este ano (que bom), resultando em muitos empregados da publisher e produtora demitidos.

A Activision estaria em colapso com uma crise financeira? Acredito que sim, mas sobretudo isso se deve às baixas vendas dos jogos musicais, que sofreram uma quantidade absurda de novos títulos de ano em ano.

A falha da empresa foi essa, exagerar na dose da quantidade de jogos de um nome que se tornou de grande peso, para mim desde o princípio, bastaria adicionar DLCs com novas músicas, mas a empresa fez diferente e lançou jogos que praticamente não adicionavam nada de novo.

Os grande marcos da franquia, são sem sombra de dúvida Guitar Hero e Guitar Hero 3, tudo o que veio depois foi lixo e pequenas adições, como o acréscimo da banda completa, introduzido anteriormente por Rock Band, e esse é um dos fatos que culminaram no desgaste da série, com lançamentos muito próximos e jogos para acrescentar somente músicas.


O mais estranho é que parecia que as bandas tinham encontrado mais uma forma de ganhar dinheiro com suas músicas, como Van Halen, Metallica, Aerosmith tendo lançamentos para a franquia da Activision, jogos nem tão brilhantes, mas com boas músicas.

Jogos da Fifa, tem no máximo dois por ano e isso em anos de copa, e se avaliarmos as únicas mudanças substanciais estão na escalação dos times, além de pequenos fatores, mas ninguém enjoa, porque eles dosam bem, sem exageros, e é assim que deve ser. Confira a timeline abaixo, retirada do Wikipedia para ter uma idéia do exagero.

De acordo com Andreas Kisser em sua coluna no yahoo, um dos fatores que contribuíram também, além do fato dos caros acessórios, foram os altos royalties a se pagar pelas músicas aos artistas e gravadoras. No artigo ele discute bastante sobre esse custo e como os artistas tendem a mudar de postura, pois música é arte, e arte devia ser gratuita, passo ao qual já estamos caminhando de volta, pois no princípio os músicos faziam seu trabalho por amor, enfim, recomendo a leitura.

É uma pena vermos o fim deste jogo que trouxe a boa música para todas as pessoas do mundo, mas ainda temos Rock Band que ainda não demonstrou os mesmo sinais de desgastes do parente.

Agora chegamos ao fim dessa era, e inicia-se os jogos musicais para mexer o corpo, com o advento dos controles sensíveis aos movimentos, a tendência agora é forte, e os produtores acreditam que este genêro será a moda da vez. Bem eu não vejo graça e passo, mas percebo o sucesso que faz ao ver a sala do NParty em eventos, lotada com pessoas anseando para jogar Just Dance, como vocês podem conferir nesta matéria do site deles, clique na imagem para vê-la, aliás conseguem adivinhar nesta imagem quantos estão jogando de verdade?

E vocês leitores, tristes com o fim de Guitar Hero, ou está mais triste por True Crime? E ainda, vão dançar com Just Dance ou Michael Jackson, ou assim como eu passam essa?

Isso também pode lhe interessar

12 Comentários

  1. realmente Guitar Hero foi aquela ideia genial. algo simples que muita gente demorou demais a enxergar… mas como todo sucesso meteorico, a ganancia falou alto demais..o mercado foi saturado, a serie GH perdeu sua identidade aceitando tudo que era musica e ainda fazendo os “especiais”, pra que um GH Green Day por exemplo? isso tudo acabbou enjoando e mataram sua propria criaçao. algo que pode ocorrer com o COD por exemplo, COD 4 foi espetacular, o MW2 ja evolui em pouca coisa e o BO é uma vergonha, um joguinho generico que é basicamente o MW2 com nova skin e la vem o MW3… é um problema similar ao de Hollywood, quando algo faz sucesso, nao querem saber, a ideia é lançar quantos forem possiveis pra aproveitar o nome, qualidade fica em segundo plano.

    1. Pode crer cara, eles aproveitam o sucesso de um jogo e tentam sobreviver o máximo possível com o mesmo, 7 jogos de uma mesma franquia em um ano é muito exagero. Eu não me importo de esperar até 2012 por um próximo GTA, pois já deve está em produção desde 2009, também nem me importo que Red Dead não tenha continuação, uns DLC`s a mais já dá conta do recado pra não deixar o jogo morrer. Mas acredito que o maior medo da Activion foi a concorência, que a obrigou a correr mais rápido para manter seus status de jogo musical do momento!

    2. Green Day foi um Rock Band.

      A indústria realmente tem que tomar cuidado ao fazer sequências. Em geral eles exageram demais e nada adicionam, porém há lugares em que isso dá certo, como os jogos de futebol que não sei porque ainda se mantêm vivos.
      Sequências sem limite mataram franquias como Tomb Raider, e tantos outros, um jogo por ano pode saturar, mas ainda bem que existem DLCs, cabe as produtoras saberem como usá-los.

    3. po,eu só joguei o GH III e o Aerosmith(primeiro que eu joguei na vida,larquei quando achei o III) tudo que eu precisava,depois de zerar os dois fui jogar Guitar Rage que eu posso add minhas proprias musicas e quando eu tiver enjoando eu ponho mais,alem de ter todas as musicas de todos os GH e Rock Band

    1. eu acho que música deveria ser de graça , mas assistir aos músicos tocando deve ser pago, na realidade o que a gente quer é ser igual os eua, pagar U$10,00 num cd , U$20,00 num dvd e ficar deboa..o problema são os impostos xD
      música deveria ser de graça na internet, as bandas postarem suas músicas pro povo ouvir, e quando eles se apresentassem ai a gente pagaria!

  2. Oficial mesmo? Nem sabia!
    Nunca joguei muito e nem tinha interesse com tanta versão.
    E sou mais o estilo de DJ Hero.

    E acho que não tem ninguém jogando nessa imagem porque Just Dance não se joga, é só fazer qualquer coisa com o controle. 8D

  3. Triste nem um pouco, ha um tempo atras eu ja tinha desistido de GH, depois do 3 só prestaram o metallica e o 80s, o resto foi lixo!!!!! as musicas nao davam nem gosto de ficar tentando solar porque a maioria e um saco, vide o gh world tour que e horrivel u_ú

  4. A princípio, eu tinha muito preconceito com Just Dance, mas é muito legal jogar com os amigos. Minha namorada mesmo, adora JD e MJ. xD

    E Guitar Hero, teve um grande declínio nesse tipo de jogo e nunca introduziam novidades, ao contrário de Rock Band.
    Lançavam uma versão todo mês… até o 3, GH era o máximo. Depois, ficou uma mesmice e cada bandinha que botavam, pela’mor né.

  5. O Rockband também está com os dias contados, depois do fracasso de vendas do RB3 a Harmonix (criadora tanto de rockband qto de guitar hero) que era da Viacom/MTV foi vendida para um empresa menor e praticamente se tornou denovo em uma empresa independente, uma desenvolvedora que agora não terá dinheiro pra lançar jogos nem dinheiro pra conseguir pagar os custos de fazer um jogo desses, no site deles existe uma pequena explicação do que está acontecendo por lá, e a única coisa que eles prometem é continuar lançando DLCs para o RB3, então pelo que parece a vaca ta indo pro brejo por lá também, e isso é algo triste tanto pro gênero musical que perde mais um aliado qto pra nós que sonhamos com músicas de nossas bandas preferidas nesses jogos..

  6. Foi tarde a ganancia cresceu, e a qualidade diminuiu, para mim GH acabou no 3, só o Metalica que se salva. E para falar a verdade eu espero que isso sira de lição para pararem com essa palhaçada de 1 jogo por ano, como é o caso das séries NFS e CoD.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.