Prévia: Disney GOL #1! Seleção de HQs futebolísticas! Histórias inéditas e republicações! [1ª de 4 Edições]

Eu odeio futebol. Não torço, não assisto e não vejo graça. Porém não tenho nada contra quem gosta, afinal futebol é uma das poucas paixões nacionais do brasileiro. Só acho que as vezes o brasileiro dá importância demais ao futebol e esquece que o Brasil também precisa de atenção em outros tipos de cultura. Mas faz parte…

Então não é surpresa alguma que de tempos em tempos a Editora Abril lance estes especiais de histórias futebolísticas. Revistas temáticas com este tema são bem comuns no universo Disney, afinal um dos pólos de produção de HQs atuais, a Europa, também tem uma paixão (não tanto como os brasileiros acredito, mas eles curtem pacas) pelo esporte, e isso reflete em enredos e histórias dos habitantes de Patópolis.

O último encadernado Disney de Futebol lançado no Brasil foi lançado em 2006. Foi um volume único chamado Copa Disney (veja aqui). Foram 240 páginas de quadrinhos. Mas isso não significa que não há histórias com esse tema constantemente nas revistas habituais da linha. Ano passado mesmo as revistas mensais foram bombardeadas com HQs de futebol por conta da Copa do Mundo. Não tenho nada contra HQs de futebol, contanto é claro, que as histórias seja originais e divertidas, que por sinal, é o que ocorre em Disney GOL, lançado na semana passada em todo o Brasil.

O motivo do lançamento é a chegada da Copa América em junho. Curioso que ano passado, com a Copa do Mundo, não se chegou a lançar nenhum encadernado especial, e senti falta disso na ocasião. A publicação terá 4 edições, cada uma com 160 páginas, custando R$ 8,95 e mesclando histórias inéditas com republicações. Ou seja, na somatória de páginas, a coleção terá 640 páginas, muito mais do que o Copa Disney de 2006. O lançamento das edições será quinzenal, ou seja, na próxima semana as bancas já devem receber Disney GOL #2. o/

As histórias que compõem o primeiro número da revista são:

  • Donald & Peninha: Missão Mundial! – 30 Páginas! (Produzida em 2006) (Inducks)
    Missão Mundial é inédita no Brasil, com roteiro de Carlos Panaro e desenhos de Giorgio Cavazzano. Uma HQ da série P.A.I. (Patinhas Agência de Inteligência). Série que já fiz uma matéria aqui no blog, foi a primeira edição da coluna Patópolis em Quadrinhos (clique aqui para ler). Eu gosto demais desta série, pois coloca Donald, o agente Qua-Qua 7 (Quase-Qualificado) e Peninha, o agente Me-Se 12 (Meio-Serviço) sobre o comando do Tio Patinhas em histórias de espiões (na maioria das vezes, espionagem industrial). Mas não são histórias num tom sério como Donald Duplo, são HQs mais voltadas a comédia, pois com o atrapalhado do Peninha, não podia ser diferente. Sem mencionar que a presença do Tio Patinhas significa que as missões são sempre voltada a metas de lucro para o muquirana. É realmente muito bom ver que a série parece estar retornando ao Brasil depois de muito tempo esquecida por aqui. Ano passado saiu na Clássicos da Literatura a HQ “Operação Goldenball“, que também permanecia inédita no país. Eu fico torcendo para futuramente a Abril possa lançar um encadernado somente com histórias da P.A.I..


Após o continue, as outras HQs de Disney Gol #1:

  • Zé Carioca & Prof. Pardal: O Papagaio, O Inventor e o Fogueteiro! – 12 Páginas! (Produzida em 1990) (Inducks)
    Republicação (saiu em ZC 1884, ZC 2174 e ZC 2300) com desenhos do brasileiro Eli Marcos M. Leon. É um clássico do Zé Carioca e suas histórias de futebol, não há sombra de dúvidas, afinal coloca o papagaio viajando no tempo para  ensinar futebol aos homens das cavernas e logo em seguida para ver o Brasil ganhar seu primeiro título de campeão mundial na Copa de 58. Não tem jeito, é uma HQ que sempre que se pensar em encadernado especial de futebol e copa, acaba sendo quase que uma obrigação, mostrá-la aos novos leitores Disney. Uma pena que até hoje ninguém saiba identificar o roteirista brasileiro dessa história.

  • Pateta: Olho no Lance! – 4 Páginas! (Produzida em 2000) (Inducks)
    1ª Republicação (saiu em Mickey 660), com roteiro de Peter Härdfeldt e desenhos de Jesper Lund Madsen. História curtinha, não tenho muito a comentar, mas também é um velho clichê de desenhos animados e quadrinhos, com um personagem tentando assistir a uma partida de um esporte através de uma cerca. Não que seja um clichê negativo. Para o tamanho da HQ, está de bom tamanho.
  • Tio Patinhas e o Juiz Infalível! – 25 Páginas! (Produzida em 2002) (Inducks)
    1ª Republicação (saiu em Tio Patinhas 449), com roteiro de Rudy Salvagnini e desenhos de Valerio Held. Também não tenho muito a comentar sobre esta HQ, ela é bacana mas não memorável. Coloca a velha questão do julgamento do juiz nas partidas de futebol, ao ponto de que o Tio Patinhas resolve pedir ao Pardal um robô juiz infalível.


  • Pateta: A Arbitragem Fantasma! – 24 Páginas! (Produzida em 1994) (Inducks)
    1ª Republicação (saiu em Copa Disney 2006), com roteiro de Bruno Sarda e desenhos de Silvio Camboni. Mais Pateta e mais confusão com o personagem. Mas o mais interessante nessa HQ pra mim é realmente ser um dos trabalhos da década de 90 do Bruno Sarda. Gosto muito desse roteirista, em especial, de seu trabalho nos anos 90. Outra curiosidade interessante é que o Inducks lista esta HQ como parte de uma série “Contos da Copa“, mas acredito que o próprio Inducks não esteja completamente atualizado em listar todas as HQs desta série. Não parecem histórias que se interligam numa trama central, e sim um selo mesmo para identificar o clima de copa quando elas foram produzidas nos anos 90. Ainda assim, a página lista esta HQ do Pateta, uma da Maga Patalógica (que saiu no Brasil em Aventuras Disney 29) e tem uma, com Mickey e Pateta chamada “Il mondiale scomparso“, inédita no Brasil, onde a dupla viaja ao passado para tentar descobrir a verdadeira origem do futebol. Parece legal, bem que podia sair no Brasil. O problema é o mesmo de sempre, a quantidade enorme de páginas que a mesma possui e o pouco espaço que temos para HQs assim por aqui. Pena.
  • Zé Carioca: Os Furacões! – 7 Páginas (Produzida em 1976) (Inducks)
    Republicação (saiu em ZC 1277, DE 78, DER 74 e CD 2006) com roteiro de Ivan Saidenberg e desenhos de Renato Canini. Mais uma história curtinha, mas não seria uma publicação brasileira Disney se não houvesse uma única HQ com os dois maiores gênios da produção nacional, não acham? Saidenberg e Canini batendo cartão com seus clássicos na edição. Tudo certo então.


  • Tio Patinhas na África do Sul! – HQ em 4 partes totalizando 48 páginas! (Produzida em 2010) (Inducks 1234)
    Inédita no Brasil, com roteiro de Paul Halas e desenhos de Andrea Ferraris. Estas 4 histórias interligadas foram produzidas ano passado por conta da Copa do Mundo na África do Sul. Certamente degustar estas 4 HQs ano passado seria mais divertido, mas como não deve ter tido espaço nas revistas de linha para tal, fico contente ao menos de que estejam saindo nesta nova revista, pois gosto muito do Paul Halas e adoro ler tudo que ele faz. A história gira em torno da viagem do Patinhas e sobrinhos à África do Sul para assistir a Copa do Mundo quando as medalhas dos campeãos são roubadas e o Tio acaba de algum jeito sendo o culpado pelo roubo.


Um belo volume e com uma bela seleção de historias. Bem diversificada e dinâmica, com muitos personagens participando e uma boa mistura de HQs brasileiras, italianas e dinamarquesas. Ficou muito bem equilibrado o mix. Será que alguém sentiu falta do Mickey? O Pateta segurou bem as pontas com HQ dentro do universo do camundongo. Mas acredito que o Mickey deve aparecer nos próximos números.

E com isso, fecho o primeiro volume de Disney GOL #1. Até a próxima edição!

Obs: Acabei ignorando, mas a revista contém uma bela matéria sobre a história da Copa América. Texto carregado de informações, com ilustrações que se propaga por algumas páginas dentro da revista. É um conteudo interessante para quem gosta do assunto e que atrai tanto crianças quanto adultos, já que futebol não tem idade por aqui. Todo mundo gosta. Seria muito bem vindo se mais especiais e encadernados destes tipo viessem com matérias a respeito dos temas propostos. Não ocupa tanto espaço assim e cria um diferencial ótimo para a publicação, atraindo ainda mais curioso. Ao lado, a primeira página desta matéria de Disney GOL #1.

Isso também pode lhe interessar

7 Comentários

    1. Agora que vc falou é verdade. Eu li esta história faz muitos anos (ainda não reli na GOL), então não lembrava desse detalhe (dá pra chamar de spoiler? XD). Na verdade eu me guiei pela sinopse que está lá no inducks, eu lembrava que ele ia pra algum lugar, e no inducks falava da copa de 70… de qualquer forma, são dois momentos importantes… de certa forma continua essa ideia de “HQ memorável”. 😛

      Depois vou dar uma consertada no texto, para deixar a ideia mais coerente.

    1. Pois é, o assunto HQs Disney não é o mais popular por aqui, mas ainda assim não desisto de criar as matérias, porque gosto mesmo de escrever sobre o assunto. Ainda que não tenha muitos comentários ou até mesmo nenhum comentário, divulguei já tá bom. Porque apesar de muitos não falarem nada, acredito que um ou outro com certeza para numa banca e dá uma espiada nas revistas disney porque conta do que fico comentando aqui no blog. XD

  1. Terminei ontem de ler a Disney GOL #1, aos poucos vou comentando sobre cada HQ, começando pelas inéditas:

    * Missão Mundial: Não
    tem jeito, eu adoro as historias com Donald e Peninha na PAI. São
    historias bobinhas, mas acho muito engraçadas. Nesta por exemplo, o
    vilão é uma piada, assim como o plot de perigo de todas as bolas do
    mundo serem achatadas por um raio “achatador”, mas a HQ consegue ser
    engraçada e divertida mesmo assim. XD – O Peninha como sempre está
    impagável!

    * Tio Patinhas na Africa do Sul: HQ
    em 4 partes muito bem estruturada num plot amarradinho. Gostei dela,
    apesar de que parte do charme realmente se perde devido ao atraso na
    publicação da HQ. Se tivesse saido ano passado, ela teria sido mais
    divertida. Me incomodou um pouco a HQ praticamente não se passar em
    centros urbanos na Africa do Sul… OK, eu entendo onde o Patinhas esta
    no globo, mas ainda assim, ficar na selva, conversar com indios e etc…
    pow, a região da Copa do Mundo na Africa do Sul deveria ser mais
    urbana, não? Achei que vicio um pouco no esteriótico africano. Ainda que
    tenha adorado a piada com o elefante com um galo na tromba por causa do
    Donald. XD

    Obs: Só eu achei estranho essa negocio de Tramelhas?
    Primos dos Irmãos Metralhas… muito bizarro. Porque “Tramelhas?”, se
    são da familia, porque não são chamados de metralhas mesmo? Nome
    estranho, mas adorei o visual “moreninho” deles. Sem mencionar que todos
    tem cara de malvadões mesmo. Os metralhas são mais pásteis. XD

  2. Terminei ontem de ler a Disney GOL #1, aos poucos vou comentando sobre cada HQ, começando pelas inéditas:

    * Missão Mundial: Não
    tem jeito, eu adoro as historias com Donald e Peninha na PAI. São
    historias bobinhas, mas acho muito engraçadas. Nesta por exemplo, o
    vilão é uma piada, assim como o plot de perigo de todas as bolas do
    mundo serem achatadas por um raio “achatador”, mas a HQ consegue ser
    engraçada e divertida mesmo assim. XD – O Peninha como sempre está
    impagável!

    * Tio Patinhas na Africa do Sul: HQ
    em 4 partes muito bem estruturada num plot amarradinho. Gostei dela,
    apesar de que parte do charme realmente se perde devido ao atraso na
    publicação da HQ. Se tivesse saido ano passado, ela teria sido mais
    divertida. Me incomodou um pouco a HQ praticamente não se passar em
    centros urbanos na Africa do Sul… OK, eu entendo onde o Patinhas esta
    no globo, mas ainda assim, ficar na selva, conversar com indios e etc…
    pow, a região da Copa do Mundo na Africa do Sul deveria ser mais
    urbana, não? Achei que vicio um pouco no esteriótico africano. Ainda que
    tenha adorado a piada com o elefante com um galo na tromba por causa do
    Donald. XD

    Obs: Só eu achei estranho essa negocio de Tramelhas?
    Primos dos Irmãos Metralhas… muito bizarro. Porque “Tramelhas?”, se
    são da familia, porque não são chamados de metralhas mesmo? Nome
    estranho, mas adorei o visual “moreninho” deles. Sem mencionar que todos
    tem cara de malvadões mesmo. Os metralhas são mais pásteis. XD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.