Conversa de MangáJapão

Conversa de Mangá: Naruto 547 – Objetos de Verdadeiro Valor

Naruto: Capítulo 547 foi disponibilizado dia 12 de julho: “Objetos de Verdadeiro Valor.

Se você não sabe o que é o projeto Conversa de Mangá, clique aqui. Depois do “continue”, a gente conversa mais:

Aviso: Continue apenas se você já leu o capítulo 547 de Naruto. Atualmente acompanho o mangá pelo site Manga Stream, e a qualidade da scan é absurdamente fantástica! Basta não ter medo de inglês. Mas, em todo caso, a NarutoProject tem a tradução em Português! 😉

Yeah! CdM está de volta! E sem mais recesso! E o CdM dos Leitores?
Em breve darei detalhes sobre ele, padawans. Ele não foi esquecido.

Naruto 547
Objetos de Verdadeiro Valor

Alguns leitores acertaram ao comentarem na semana passada que o capítulo desta semana de Naruto teria flashback para contar o passado da família de Gaara. Acho que não havia como ser diferente, não concordam? Sem mencionar que, desta vez, eu gostei do que o Kishimoto fez, intercalando momentos do passado com o início do confronto no presente. Deu um dinamismo exemplar para o capítulo. Só espero que a forma feita nesta semana não seja um mero prelúdio para um flashback maiorzão.

Admito também que tive que coçar a cabeça para relembrar as informações do passado do Gaara mostradas lá no comecinho do mangá, ainda no exame chuunin. Putz e para lembrar o que tinha acontecido lá? Mesmo o Kishimoto usando momentos que já sabíamos (como o despertar do Shukaku quando Gaara ainda era uma criança). Não atrapalha tanto assim o desenvolvimento das informações que o mangá quer transmitir, porém deu uma vontade enorme de pegar os volumes da Panini aqui na estante e olhar de novo aquela história inicial do Gaara no começo do mangá. Só não fiz isso por falta de tempo. E aposto que no animê, quando esse momento chegar, teremos um flashback ainda maior, mostrando tudo de novo…

Assim como a semana passada, gostei e fiquei bem satisfeito com o capítulo semanal. A relação de pai e filho, os outros Kages zumbis, o Tsuchikage etc. Um clima bem tenso de “pode me derrotar?”. Achei que o pai do Gaara foi meio seco e apático, querendo desafiar o filho. No flashback ele também parece não se importar com o mesmo, fala do Gaara como se fosse um objeto sem valor. Ainda que tenha entendido que isso é só fachada, no final do capítulo o cara dá meio uma “amanteigada”, ao dizer que a mãe de Gaara realmente amou o garoto.

Fiquei com a impressão de que a mãe dele fez muito mais. Será que as habilidades da mãe foram herdadas pelo filho? Me parece meio implícito isso, ficou meio interpretativo. Isso explicaria um pouco do porque o Gaara ser um jinchuuriki diferente, com essa parada da areia e tal. Até porque sempre me perguntei sobre isso, pois se ele havia perdido o Shukaku, achava bizarro que ele ainda mantivesse suas habilidades e fosse tão forte. Provavelmente quando ainda criança, na fase psicótica do garoto, talvez esse poder da mãe herdado, combinado com o chakra maligno do Shukaku realmente tenha atrapalhado a sanidade do garoto. Faz sentido.

Sobre os outros momentos do capítulo, gostei da forma como os ex-Kages falaram ao dizer que iriam revelar os pontos fracos de seus golpes e pedindo para serem derrotados. Eles estavam meio arrogantes antes, mas parece que agora viram os marionetes que são e que não é uma boa ficarem com o ego inflado. Mas ainda acho que o Kabuto vai “desligar” eles na hora que perceber que isso está atrapalhando o combate. E pow (!), o Gaara e o Tsuchikage mandou todo o pelotão pra porrada? Que isso!! Deve estar cheio de ninja-coadjuvante-perneta ali! Isso meio que limita os golpes enormes dos mocinhos. Como vão fazer isso com esse monte de pereba atrapalhando? XD

No mais, gostei bastante da troca de golpes da areia vs ouro e da forma como o Kishimoto desenhou tudo essa semana. Na semana passada reclamei de que o ouro estava meio confuso num mangá preto e branco, mas ou já me acostumei ou o autor ficou mais atento a esse detalhe e colocou mais daqueles “brilhinhos” em boa quantidade nos quadros com o pó de ouro para fazer uma boa distinção com a areia do Gaara.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios