Rayman Origins e a técnica de transportar desenhos para o vídeogame em novos trailers! [Multi]

Rayman pretende voltar às origens ainda no fim deste ano e a Ubisoft numa jogada no mínimo inesperada transformou todo universo do personagem num completo desenho animado sob os cuidados do motor gráfico Ubiart Framework. Quem acompanhou o anúncio na E3 do ano passado sabe que a informação confere, porém de lá pra cá o game passou de conteúdo via download para game em caixinha e por hora só podemos rezar para que a frustração não seja grande, já que a concorrência de lançamentos será brava nesse final de ano. Mas deixando isso de lado, caso você tenha perdido um dos melhores highlights do ano passado, não tem problema. A Gamescom deste ano está aí para nos lembrar que o game além de uma proposta de aventura cooperativa similar a New Super Mario Bros Wii, mas desta vez com o dobro de jogadores numa tela, além de ter direito a diversos cenários pulsando criatividade e uma riqueza sem igual em cores.

Mesmo tempos depois de anunciado, o game continua marcado pela simplicidade sem deixar de lado a jogabilidade atraente de um game plataforma da atualidade, mas pra mim esse mesmo ar de simlicidade também mostra que o jogo continua tendo muito mais cara de um game via download do que um jogo de peso para ser lançado em caixa, mas vamos esperar que tudo dê certo, pois Rayman é clássico e merece seu lugar de destaque hoje e sempre. No mais, ainda não dá pra confundir gráficos realistas demais com a vida real, mas ao menos já estamos bem próximos de fazer isso com os desenhos animados. Rayman Origins chega no dia 11 de novembro para PlayStation 3, XBOX 360, Wii, 3DS e Vita e promete ser mais do que só uma mescla de cartoon com videogame, oferecendo uma jogabilidade divertida para quatro jogadores, belíssimos cenários que parecem ter sido desenhados a mão e desafio suficiente para lembrar os velhos tempos em que se ficava encalhado numa fase difícil de algum game plataforma, palavras da própria produtora. Só acredito vendo (e ao vivo).

Isso também pode lhe interessar

20 Comentários

  1. “a jogabilidade, que não deixa de ser interessante, ainda mostra que o jogo tem muito mais cara de game mais simples via download do que um game de peso para ser lançado em caixa”

    Para mim isto não faz sentido. Como foi dito, é a mesma jogabilidade do New Super Mario Bros (dois botões basicamente)… ainda assim o primeiro tem cara de jogo de “caixa” e o outro tem cara de jogo simples via download? O_o

    1. sim, Rayman Origins tem jeito de jogo via download.

      Não sei porque a comparação com New Mario. O Wii não tem programa de jogos originais via download (tem a WiiWare, mas convenhamos… ela é um lixo). Cite um jogo de PS3/X360 que seja de caixinha e se assemelhe a Rayman Origins? Eu posso citar alguns via download, mas de caixinha não.

      Tb acho que a Ubisoft está condenando a franquia ao lançar o jogo em novembro, competindo com Halo e CoD entre outros games da temporada, ao cobrar o preço de jogo de caixinha nele.

      O Kon não está errado não. Rayman Origins deveria ter mantido seu conceito inicial de ser um game por download.

    2. sim, Rayman Origins tem jeito de jogo via download.

      Não sei porque a comparação com New Mario. O Wii não tem programa de jogos originais via download (tem a WiiWare, mas convenhamos… ela é um lixo). Cite um jogo de PS3/X360 que seja de caixinha e se assemelhe a Rayman Origins? Eu posso citar alguns via download, mas de caixinha não.

      Tb acho que a Ubisoft está condenando a franquia ao lançar o jogo em novembro, competindo com Halo e CoD entre outros games da temporada, ao cobrar o preço de jogo de caixinha nele.

      O Kon não está errado não. Rayman Origins deveria ter mantido seu conceito inicial de ser um game por download.

    3. sim, Rayman Origins tem jeito de jogo via download.

      Não sei porque a comparação com New Mario. O Wii não tem programa de jogos originais via download (tem a WiiWare, mas convenhamos… ela é um lixo). Cite um jogo de PS3/X360 que seja de caixinha e se assemelhe a Rayman Origins? Eu posso citar alguns via download, mas de caixinha não.

      Tb acho que a Ubisoft está condenando a franquia ao lançar o jogo em novembro, competindo com Halo e CoD entre outros games da temporada, ao cobrar o preço de jogo de caixinha nele.

      O Kon não está errado não. Rayman Origins deveria ter mantido seu conceito inicial de ser um game por download.

      1. Eu discordo absolutamente disto. Tudo bem que anunciaram desta forma, e depois mudaram de idéia, mas não acho que o que determina se é um jogo de “caixa” ou “download” seja a jogabilidade. 

        Se fosse assim, por uma questão de coerência deveríamos criticar o New Super Mario Bros custando 50 dólares em caixa no Wii… ou quem sabe o Donkey Country Returns… isso para ficar só nestes dois jogos de plataforma mais “famosos”, mas se preciso cito outros que usam apenas 2 botões e o DPAd / Analógico.

        Claro, não dá para citar jogo de PS3 / X360 assim, até porque a lineup de plataforma 2D destes dois consoles é um grande lixo.  Agora, é preciso lembrar que Rayman Origins TAMBÉM sairá para o Wii, e não faria sentido vender a 50 no Wii, e colocar por download a 10 / 15 dólares no X360 e PS3.

        E denovo, para ver se fica claro agora, não estou discutindo se o jogo deveria ser por download ou não… estou apenas pedindo coerência, pois se for para criticar a forma de lançamento com base na jogabilidade, então o mesmo se aplicaria ao New Super Mario Bros, Donkey Kong Country Returns…

      2. Eu discordo absolutamente disto. Tudo bem que anunciaram desta forma, e depois mudaram de idéia, mas não acho que o que determina se é um jogo de “caixa” ou “download” seja a jogabilidade. 

        Se fosse assim, por uma questão de coerência deveríamos criticar o New Super Mario Bros custando 50 dólares em caixa no Wii… ou quem sabe o Donkey Country Returns… isso para ficar só nestes dois jogos de plataforma mais “famosos”, mas se preciso cito outros que usam apenas 2 botões e o DPAd / Analógico.

        Claro, não dá para citar jogo de PS3 / X360 assim, até porque a lineup de plataforma 2D destes dois consoles é um grande lixo.  Agora, é preciso lembrar que Rayman Origins TAMBÉM sairá para o Wii, e não faria sentido vender a 50 no Wii, e colocar por download a 10 / 15 dólares no X360 e PS3.

        E denovo, para ver se fica claro agora, não estou discutindo se o jogo deveria ser por download ou não… estou apenas pedindo coerência, pois se for para criticar a forma de lançamento com base na jogabilidade, então o mesmo se aplicaria ao New Super Mario Bros, Donkey Kong Country Returns…

      3. Eu discordo absolutamente disto. Tudo bem que anunciaram desta forma, e depois mudaram de idéia, mas não acho que o que determina se é um jogo de “caixa” ou “download” seja a jogabilidade. 

        Se fosse assim, por uma questão de coerência deveríamos criticar o New Super Mario Bros custando 50 dólares em caixa no Wii… ou quem sabe o Donkey Country Returns… isso para ficar só nestes dois jogos de plataforma mais “famosos”, mas se preciso cito outros que usam apenas 2 botões e o DPAd / Analógico.

        Claro, não dá para citar jogo de PS3 / X360 assim, até porque a lineup de plataforma 2D destes dois consoles é um grande lixo.  Agora, é preciso lembrar que Rayman Origins TAMBÉM sairá para o Wii, e não faria sentido vender a 50 no Wii, e colocar por download a 10 / 15 dólares no X360 e PS3.

        E denovo, para ver se fica claro agora, não estou discutindo se o jogo deveria ser por download ou não… estou apenas pedindo coerência, pois se for para criticar a forma de lançamento com base na jogabilidade, então o mesmo se aplicaria ao New Super Mario Bros, Donkey Kong Country Returns…

        1. acho que a confusão está na palavra “jogabilidade”. acho que o termo correto seria “a essência” do game, que tem cara de jogo via download. mas eu entendo o que o Kon diz. Não é apenas a jogabilidade, mas o game está recheado de elementos que mais o caracterizam como um game por download, do que um de caixinha.acho que vc levou o argumento de forma literal demais. não é apenas o caso da jogabilidade.

          e sinceramente, eu acho sim caro 50 dólares um game nesse estilo gráfico e gameplay mais singular (mesmo que isso enalteça o multi).

          questiono tb o preço de new mario se for assim, pois é até injusto ele ter saido no mesmo preço de mario galaxy 2, que tem uma mecanica muito mais complexa e trabalhada.

          (Já DK tem cara de game de 50, apesar de ser curtissimo… um dos pecados do jogo).

          por outro lado, continuo achando bizarro querer comprar rayman origins com a line-up exclusiva do wii… não tem nada a ver. eu vejo o game mais como um jogo de x360 e ps3 do que de wii… o valor e o formado de lançamento do mesmo é TOTALMENTE  incompetível com os lançamentos em caixinha destes sistemas. não importa se ele casa ou não com a line-up e estilo de mercado do wii. no x360 e no ps3 ele será muito prejudicado por estar saindo neste formato e num dos meses mais importantes do ano para estas plataformas.

          o wii que quase nunca tem lançamento, rayman ainda vai competir com zelda… coitado.

          1. Mas Thiago, no texto foi escrito “JOGABILIDADE”. Claro que interpretei literalmente, não há interpretação possível que transforme aquele pedaço em “essência” do jogo. Por outro lado, fui BEM PRECISO na parte que não concordei.

            No resto eu acho razoável considerar caro, eu também acho. Não penso em comprar imediatamente. Se for comparar ao Mario Galaxy também, fica mais absurdo ainda como você falou.

            O sentido desejado pode ter sido outro, acontece, mas por isso eu disse que não concordava com o fato de se utilizar a JOGABILIDADE (termo citado) para atribuir a forma de lançamento de um jogo.

            Apesar do jogo ter sido anunciado inicialmente como downloadable-game, o que indicaria um peso maior no X360 e PS3, fato que a visão da Ubi sobre o jogo mudou. Basta lembrar que foi anunciado na E3 2010! No lançamento, teremos no MÍNIMO 2 anos de desenvolvimento. Não vão colocar apenas 10 estágios como seria se fizessem por download / episódios.

            Dizer que preferiria que fosse por download tudo bem, o argumento de que poderiam arriscar e inovar mais também é válido. Agora nem em termos de jogabilidade (sob pena de eventualmente ter que criticar outros jogos de plataforma), gráficos (a engine e as animações são MUITO bonitas), conteúdo (não foi lançado) não se pode criticar ainda.

            Lançando para o Wii, fatalmente isso vai influenciar o preço dos demais. Não devem ir na casa dos 60 dólares, mas pelo menos em 50 é muito provável, com sorte conseguiremos a 40. Como jogadores podemos até reclamar, mas aposto que comercialmente o jogo venderá muito mais (e terá maior retorno financeiro)  “em caixa” do que por download. Também não me espantarei se a versão do Wii acabar sendo a mais vendida (justamente por estar numa seca desgraçada de lançamentos, e também pelo fato da base do console ainda ser MUITO maior).
            Veremos.

          2. Eu ia falar da estética das fases, desse ar de simplicidade
            (sem deixar de ser interesante) que pra mim é mais característico de um game via download e que está bem mais nítido nele do que num game do Mario, mas acabei optando pelo comodismo da palavra jogabilidade
            que desta vez não encaixou bem, acontece. Quanto ao número de fases, o que eu li por aí dá conta de que serão 60 ao todo, mas ainda assim acho difícil ele fazer vista grossa pra tanto lançamento de peso no fim do ano, só esperando pra ver!

        2. acho que a confusão está na palavra “jogabilidade”. acho que o termo correto seria “a essência” do game, que tem cara de jogo via download. mas eu entendo o que o Kon diz. Não é apenas a jogabilidade, mas o game está recheado de elementos que mais o caracterizam como um game por download, do que um de caixinha.acho que vc levou o argumento de forma literal demais. não é apenas o caso da jogabilidade.

          e sinceramente, eu acho sim caro 50 dólares um game nesse estilo gráfico e gameplay mais singular (mesmo que isso enalteça o multi).

          questiono tb o preço de new mario se for assim, pois é até injusto ele ter saido no mesmo preço de mario galaxy 2, que tem uma mecanica muito mais complexa e trabalhada.

          (Já DK tem cara de game de 50, apesar de ser curtissimo… um dos pecados do jogo).

          por outro lado, continuo achando bizarro querer comprar rayman origins com a line-up exclusiva do wii… não tem nada a ver. eu vejo o game mais como um jogo de x360 e ps3 do que de wii… o valor e o formado de lançamento do mesmo é TOTALMENTE  incompetível com os lançamentos em caixinha destes sistemas. não importa se ele casa ou não com a line-up e estilo de mercado do wii. no x360 e no ps3 ele será muito prejudicado por estar saindo neste formato e num dos meses mais importantes do ano para estas plataformas.

          o wii que quase nunca tem lançamento, rayman ainda vai competir com zelda… coitado.

        3. acho que a confusão está na palavra “jogabilidade”. acho que o termo correto seria “a essência” do game, que tem cara de jogo via download. mas eu entendo o que o Kon diz. Não é apenas a jogabilidade, mas o game está recheado de elementos que mais o caracterizam como um game por download, do que um de caixinha.acho que vc levou o argumento de forma literal demais. não é apenas o caso da jogabilidade.

          e sinceramente, eu acho sim caro 50 dólares um game nesse estilo gráfico e gameplay mais singular (mesmo que isso enalteça o multi).

          questiono tb o preço de new mario se for assim, pois é até injusto ele ter saido no mesmo preço de mario galaxy 2, que tem uma mecanica muito mais complexa e trabalhada.

          (Já DK tem cara de game de 50, apesar de ser curtissimo… um dos pecados do jogo).

          por outro lado, continuo achando bizarro querer comprar rayman origins com a line-up exclusiva do wii… não tem nada a ver. eu vejo o game mais como um jogo de x360 e ps3 do que de wii… o valor e o formado de lançamento do mesmo é TOTALMENTE  incompetível com os lançamentos em caixinha destes sistemas. não importa se ele casa ou não com a line-up e estilo de mercado do wii. no x360 e no ps3 ele será muito prejudicado por estar saindo neste formato e num dos meses mais importantes do ano para estas plataformas.

          o wii que quase nunca tem lançamento, rayman ainda vai competir com zelda… coitado.

      1. Fizeram umas mudanças que não ficaram tão legais e ainda tiraram umas antigas que fizeram falta. Poha sem fases aquáticas, quando se para pra pensar é até trágico, tirar os animais então não fez sentido. Se queriam mudanças porque não inventaram NOVOS?
        Cara nesses aspectos acho que o Jungle Beat de Wii é um sucessor muito bom da série Country mas ninguém ligou pra ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.