Postando uma imagem… só porque curti! #32 [X360] Artwork oficial de Halo 4: Master Chief!

Eu vi esta artwork na semana passada e acabei esquecendo de postá-la na ocasião. Na verdade não há muito o que dizer sobre Halo 4 atualmente, afinal o game só está previsto para o fim de 2012. Temos apenas o teaser da E3 deste ano e um outro mostrando artes conceituais do jogo (ambos abaixo), que está nas mãos da 343 Industries, estúdio criado para Microsoft para cuidar exclusivamente da franquia, já que a Bungie, que agora não depende mais da Microsoft, está com outros projetos solos e não pode mais cuidar exclusivamente de Halo, como fez nos últimos anos. Halo 4 será o primeiro game da 343 Industries, que apesar de estar cuidando do multiplayer de Halo Reach atualmente, este foi produzido pela Bungie. Ah, para não dizer que não há fofocas de bastidores do desenvolvimento do game, recentemente um dos diretores criativos de Halo 4 pediu demissão de seu cargo por não concordar com algumas ideias (não reveladas) sobre o game de 2012 (veja sobre isso aqui), mas parece que não houve muita repercussão na mídia sobre isso, o que leva a crer que ainda é cedo para especular sobre o game. O jeito é esperar o primeiro semestre de 2012, quando a Microsoft deve apresentar o gameplay de Halo 4, que duvido muito que traga muita renovação dentro da franquia, que já tem uma mecânica que funciona muitíssimo bem.

Ansioso? Estou com certeza. Hoje em dia eu gosto de Halo, no passado tive problemas para aceitar os soldados-cangurus que saltam em qualquer lugar como se estivessem na lua, mas hoje em dia, acho uma das franquias mais divertidas da plataforma Xbox 360. O multiplayer bacanuco e perfeitamente funcional e o fato de ser uma das raras franquias de peso dubladas em nosso idioma, me fizeram mudar de ideia sobre o jogo. Não é um favorito como Gears of War, mas tenho essa vontade de jogar todos que são lançados. Um FPS diferente do usual 2ª Guerra Mundial, levado extremamente a ficção científica e gameplay mais viajado são o que me faz gostar tanto da franquia.

Isso também pode lhe interessar

17 Comentários

  1. Arte genérica, mas é Halo né? Gosto muito do universo dele, mesmo batido tem coisas que gosto como o próprio conceito dos halos. Mas a jogabilidade eu definitivamente não aceito, a física das armas destroem totalmente o gameplay, então eu torço para que em H4 isso seja revsito, o que talvez seja o maior desafio da equipe, pois exige muita coragem.

    1. Halo é o genérico que funciona. 😉

      Não tem nada excepcional, mas tudo nele é ótimo. Eu não tenho problema algum com as armas do jogo. Outro diz vi vc reclamando que elas não tem recuo e blá blá blá, mas sinceramente… os caras usam armaduras mega pesadas e ainda saltam como se estivessem na lua… possuem super força e tal… se com tudo isso, ainda tivessem tremiliques para ficar atirando… isso sim seria um tremendo fail.

      1. Toda arma tem recoil. Eles fizeram sem para facilitar a vida do jogador, assim como nos consoles MW tem Auto-Aim, coisa da qual não gosto. É uma decisão de design, só que não gosto disso.

        1. Eu gosto de Halo não ter recoil… e dentro do sentido da ficção da série, de supersoldados… acho que combina com o gameplay. Não sinto falta alguma de recoil. Cada game tem um estilo… não sinto a necessidade de todos eles terem o mesmo sistema…

          O cara tem força para socar um veículo e ele sair voando, mas não tem força para atirar com sua metralhadora básica sem tremer? Rá! Parei… fica cada um achando o que quiser sobre isso.

          Pra mim Halo é bacana pela simplicidade de assimilação de uma FPS. Pulos altos, armas sem recoil, inimigos basicos… nada mirabolante, a não ser o universo de ficção científica que permeia a série.

          A graça de Halo está nisso pra mim.

        2. Eu gosto de Halo não ter recoil… e dentro do sentido da ficção da série, de supersoldados… acho que combina com o gameplay. Não sinto falta alguma de recoil. Cada game tem um estilo… não sinto a necessidade de todos eles terem o mesmo sistema…

          O cara tem força para socar um veículo e ele sair voando, mas não tem força para atirar com sua metralhadora básica sem tremer? Rá! Parei… fica cada um achando o que quiser sobre isso.

          Pra mim Halo é bacana pela simplicidade de assimilação de uma FPS. Pulos altos, armas sem recoil, inimigos basicos… nada mirabolante, a não ser o universo de ficção científica que permeia a série.

          A graça de Halo está nisso pra mim.

        3. Eu gosto de Halo não ter recoil… e dentro do sentido da ficção da série, de supersoldados… acho que combina com o gameplay. Não sinto falta alguma de recoil. Cada game tem um estilo… não sinto a necessidade de todos eles terem o mesmo sistema…

          O cara tem força para socar um veículo e ele sair voando, mas não tem força para atirar com sua metralhadora básica sem tremer? Rá! Parei… fica cada um achando o que quiser sobre isso.

          Pra mim Halo é bacana pela simplicidade de assimilação de uma FPS. Pulos altos, armas sem recoil, inimigos basicos… nada mirabolante, a não ser o universo de ficção científica que permeia a série.

          A graça de Halo está nisso pra mim.

      2. Toda arma tem recoil. Eles fizeram sem para facilitar a vida do jogador, assim como nos consoles MW tem Auto-Aim, coisa da qual não gosto. É uma decisão de design, só que não gosto disso.

      3. Toda arma tem recoil. Eles fizeram sem para facilitar a vida do jogador, assim como nos consoles MW tem Auto-Aim, coisa da qual não gosto. É uma decisão de design, só que não gosto disso.

    2. Eu discordo. Primeiro que, ao menos no Reach (não falo dos outros pois já nem lembro) algumas armas tem SIM recoil, como o Sniper Rifle ou a Magnum Pistol.

      Além disso, muito embora outras armas não possuam recoil, criticar o gameplay do Reach por conta disso é algo insignificante. Afinal não é qualquer jogo que possiu armas tão variadas em sua utilização:
      – Spartan Laser com seus “intermináveis” (para alguns :P) 3 segundos para ativar;
      – DMR com bloom, exigindo ritmo e mira
      – Needler com projéteis “teleguiados” (e mesmo assim é possível escapar de todos, fazendo strafe para o lado certo)
      Isto só para ficar nos mais extravagantes.

      Claro, se quer jogar um jogo que se pareça mais com um simulador de guerras modernas, no qual as armas são sempre parecidas mudando apenas Dano X Distância X Rate of Fire, aí tem mesmo é que ir para Battlefield e Call of Duty (que também adoro, mas nem por isso desejo que todos os jogos tenham gameplay similar).

      O que vou dizer a seguir não é específico para você, e sim um desabafo meu com os gamers em geral. Sinceramente eu já estou de saco cheio de ouvir jogador querendo se meter / criticar / querer que fosse diferente o design dos jogos.

      1. Acho estranho teu “desabafo”. Tenho então que aceitar tudo de boa? Se não gosto do modelo de armamento dos Halos, vou me meter/criticar sim, já que é meu direito e ainda mais que hoje em dia as desenvolvedoras precisam disso. Se você acha que CoD e BF é só Dano X Distância X Rate of Fire, minhas condolências. Outro ponto seu que é dizer que estou criticando o jogo, apenas disse que não aprecio o sistema de armamentos, mas como eu disse, GOSTO DO UNIVERSO DE HALO e mesmo não tendo mais o console ainda compro muita coisa de Halo. Eu gosto de um estilo de armamento que está presente até mesmo em Mass Effect, e não é nada errado eu querer ter isso também em um Halo. O fato dele ter um sistema diferente é louvável e eu acho muito legal a iniciativa, mas não dá, não gosto e pronto final pô! Sabe, as pessoas pensam diferentes, às vezes.

        É uma questão de gosto. Uns querem mais salgado, outros mais doces. Como-se o que se pode, mas nem por isso devemos deixar a vontade de comer o que nos apetece. Não gosto do gameplay de Halo e Gears of War, por isso não jogo mais e agora vou pro Black Ops que eu ganho mais, só expressei que não gosto de uma característica de um jogo e carinha já quer me trollar, pode fazer isso sim, mas me deixe ter opinião.

        1. Mauri, em nenhum momento quis “trollar”, e o meu desabafo não foi direcionado a você, como expliquei logo quando postei. Muito menos quero me meter no seu gosto, e aceito naturalmente que pessoas tem gostos diferentes. Então não sei o seu motivo para vir tão nervoso postar. Você vestiu uma carapuça que nem foi colocada!

          Em nenhum momento disse que você criticou o jogo, apenas falei que criticar o GAMEPLAY por conta da ausência de recoil das armas é algo que considero insignificante. Seria a mesma coisa que criticar CoD ou BF por não possuírem bloom, ou não terem o equivalente a um Spartan Laser.

          Além disso, CLARO que você postou uma opinião, porém a forma como você se expressou ultrapassa a barreira do “gosto”, vejamos: “Mas a jogabilidade eu definitivamente não aceito, a física das armas destroem totalmente o gameplay”. Você não disse que não curte o gameplay, você disse que a física das armas DESTROEM o gameplay. É sútil a diferença, espero que consiga perceber.

          Parte de compreender gostos pessoais, é aceitar que existem coisas que não gostamos, mas que outras pessoas adoram, e nem por isso é razóavel querer que mudem. Faz parte da experiência de gostar de algo, existir uma VARIEDADE. Se a única cor do mundo fosse o amarelo, ninguém poderia dizer que gosta do azul. O  fato de eu não gostar do sorvete não justifica que eu reclame pedindo para colocarem SAL.

          Por fim, sabia que o meu desabafo poderia ser mal compreendido, justamente por tê-lo reduzido ao ponto de não explicá-lo. O que eu quero dizer é que cada vez mais fico cansados dos gamers, que ficam reclamando sobre o design de um jogo, querendo que sejam modificados conceitos, e as vezes até mesmo exigindo as mudanças.

          Isto tem muito a ver como a forma como os jogos são vistos hoje em dia. Muitos tratam os jogos como serviços, logo é dever da produtora prestá-lo da maneira que o cliente deseja. Se fosse tratar os jogos como um produto, você gosta ou não, compra ou não. Você sai do cinema gostando ou não de um filme, mas você não sai dizendo que deveria ser diferente, ou então fica postando em fóruns e blogs (antes mesmo do lançamento) reclamando de uma escolha. O mesmo acontece com músicas por exemplo. Ou uma roupa. 

          Quem vê os jogos como um produto, e enxerga um lado criativo nele, acaba aceitando o jogo como ele é, e se adequa às regras criados pelos DESIGNERS. Fico imaginando o terror que seria escutar todos os jogadores para as mudanças que cada um deles deseja, cada um achando que está certo em sua opinião. Você reclama do recoil, Thiago acha isso normal, como resolver?

          Para terminar, uso como exemplo a From Software, que impõs um monte de restrições no Demon’s Souls, e eventualmente pode ter afastada algumas pessoas, mas ao mesmo tempo atraiu um monte de outras! O jogo é deles, eles tem a visão criativa, o jogo tem um design, as coisas são planejadas, eu tenho é que testar, ver se gosto ou não, e se gostar aproveitar, se não gostar largar! A experiência de jogar um jogo com um bom design é única, e mesmo coisas que à primeira vista pareçam uma restrição,na verdade integram a experiência que os produtores desejam proporcionar. Não se DEVE reclamar disso, embora claro que você PODE.

          1. Então, Mr, me explique o motivo de eu NÃO DEVER odiar a jogabilidade se eu NÃO GOSTO dela. Santa contradição, Bátima! Eu sempre defendo a visão do diretor, seja em filmes ou jogos e afins, e de como devemos tentar enxergar a obra sob sua ótica. No entanto, incentivo sempre que nunca se deve deixar de questionar e deixar de mostrar sua própria visão. Sei de cada aspecto que permeia a jogabilidade de Halo, mas pra mim ela DESTRÓI a jogabilidade, e faço como tu disse, não jogo mais. E se você não enxerga os games como serviço, bem-vindo à 1985. A indústria de jogos está passando popr transformações que nos diantanciam do modelo de negócios e conceitos de antigamente, e a cartilha atual ensina que o desejável é acatar as vontades dos jogadores, embora ainda haja espeço para casos como o de Demon’s Souls, que segue a cartilha antiga. Eu sigo com minha visão, e como você assim como eu quer variedade, aceite a minha como aceito a sua. E é tão legal isso, pois assim ficaremos discutindo qual M&M’s é mais gostoso, se é o amarelo ou o azul.

          2. Enquanto você mantiver essa postura arrogante e desnecessária, eu nem converso mais. Aliás, não sei o que eu falei que te afetou tanto, mas beleza, da próxima vez deixo você no seu mundinho, falando sozinho. Achei que o espaço do blog era para comentar e discutir.

          3. É o estamos fazendo fazendo, comentando pontos de vista ué xD Ninguém precisa mudar o seu, mas podemos expô-los. Eu sou muito receptivo a discussões, só isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.