Jogando

E o massacre dos zumbis continua!

Mais alguns acessórios e Lollipop Chainsaw será o novo Dead Rising de saias!

Piruetas, saltos a granel, combos com uma serra elétrica, hum… está bem, Lollipop Chainsaw acabou de me convencer mais um pouquinho, tá certo que The Last Of Us e Resident Evil Revelations já são páreo duríssimo quando o assunto é zumbis em massa, mas acho que dá para pensar na mais nova criação da Grasshopper Manufacture com carinho. Só acho que ainda falta um vídeo apresentando melhor os personagens da história de forma mais detalhada assim como a produtora andou fazendo às vésperas do lançamento de Shadows Of The Damned no ano passado. Ele não foi aclamado por ninguém e fez pouquíssimo barulho nos seus poucos minutos de fama, mas acho que falo por muitos que jogaram quando digo que personalidade não faltou para aquele jogo. Era pura mistureba, como um liquidificador triturando ovos, banana, qualquer tipo de carne e um pouco de leite para dizer que dali vai sar uma vitamina. Tinhamos um certo clima de suspense que logo em seguida era derrubado pela ação, que por sua vez cedia espaço para toda aquela carga de referências à cultura japonesa que ainda encontrava brechas para se misturar com as canções trash em meio aquela visão totalmente maluca do que deveria ser o inferno. Sem contar que a dupla Garcia Hotspur e Johnson não deixaram o clima de shooter parecido com um Resident Evil da atualidade tomar conta da situação e definir o que desconfiavamos ser o título, ao menos eu me considerei surpreendido.

O Garcia não foi o herói mais notável que eu já vi em ação, mas a presença do Johnson fazia com que o personagem ficasse interessante vez ou outra, até a pobre Paula que sofreu o jogo todo deu trabalho fazendo o mexicano durão correr de uma mulher que ao mesmo tempo ele tentava salvar e o resto dos personagens que não puderam contribuir para o enriquecimento do enredo ao menos contribuiram e muito para a dificukldade do game. Parece pouco divagando assim rapidamente, mas foi o bastante para converter um game a primeira vista inexpressivo em algo marcante, e é exatamente isso o que estou esperando de Lollipop Chainsaw. Protagonistas vivos, de personalidade inconfundível, fazendo do sempre esperado ”mais do mesmo” uma grata surpresa. Tenho certeza de que pedir aos produtores da Grasshopper que repitam a dose não é pedir demais.

Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.