Jogando

2 teasers para a nova empreitada da TOEI!

Alegria ( ) Empolgação ( ) Curiosidade ( ) No momento nenhuma das anteriores (X)

Engraçado né? Até hoje tem muito fã de One Piece que adoraria ver a turma do chapéu de palha estampando mochilas, lancheiras, cadernos, essas coisas que consolidam a popularização de um anime depois de um certo tempo na TV aberta e que já rolaram com Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball, Naruto e por aí vai. Da última vez que ouvi falar sobre a vinda do anime pra cá era a TOEI tentando empurrar a versão do Ruffy sem o seu bocão e com direito ao Sanji chupando pirulito porque fumar não é um bom exemplo para a criançada. Pois é, deixemos isso para as novelas, o ritual sagrado do brasileiro que tem como missão mostrar a realidade da vida sem influenciar de forma negativa o futuro do nosso país.

Me pergunto se comprar a versão fatiada pelos americanos é o único jeito de se trazer um anime para essas bandas. Posso estar enganado,  mas nos tempos da Rede Manchete a emissora negociava com os próprios japas para trazer os tokusatsu’s para cá e com as animações não era diferente. Tentar oferecer o produto original e sem cortes, dar início à uma nova empreitada para popularizar a obra como deveria ser aparentemente não é uma prioridade da TOEI Animation e como nenhuma emissora tem interesse em desenhos animados (e quando tem parte para as atrações mais óbvias), parece que a coisa vai ficar como está mesmo. Uma pena, porque enquanto uma das melhores coisas que já rolaram na animação japonesa nos últimos tempos não significa nada na TV por aqui, a volta do mangá cancelado pela Conrad (quero queimar a minha coleção até hoje) foi recebida como uma festa nunca antes celebrada para nenhum outro título similar. E sim, estamos falando do mesmo lugar, que ironia não?

E o pior da história não é bem isso, o chato é ver emissora de TV aberta correndo atrás para comprar Dragon Ball Kai, produto que não tem novidade nenhuma nem pra mim e muito provavelmente para você também não. Dragon Ball acabou, já era, tudo tem um fim e com ele não foi diferente. Vale relembrar? Claro que vale, mas não agora e não aqui, onde a Globo ano após ano volta exibir tudo de novo só pra ver se a bola da TV Bobinho Globinho sobe um pouco. Outro exemplo mais esdrúxulo que esse na minha opinião foi a notícia de que já tem emissora negociando Saint Seiya Omega por aqui. Inclusive até direito a pré-estréia mundial incluindo o Brasil vai rolar. Mas… como esse cenário de mesmice na TV aberta mudou assim… tão rápido?

E eu já me preparava para dizer o quão intrigado eu fiquei ao saber desse notável esforço repentino da TOEI em trazer esse anime pra cá, mas aí me lembrei que assim como Dragon Ball, esse é mais um produto de nome conhecido e teoricamente com poucas chances de falhar quando a emissora que se candidatar a comprá-lo precisar de um tapa buraco na sua programação, mas sem uma queda brusca de audiência, é claro. Anyway, será que custa tanto assim desviar metade desse esforço com animes menos afortunados por assim dizer? Oxalá alguém mais entendido no assunto pudesse dar uma passadinha aqui e me esclarecer isso.

Quando ao anime, menos empolgado impossível. Gosto da idéia de rever o Seiya e inclusive adorei ver que o antigo dublador foi chamado de volta. Eu daria um braço só para descobrir que na época em que o Kurumada mandou trocar todo mundo por gente mais jovem depois do final da fase Santuário de Hades, uma enxurrada de fãs caiu matando em cima dele pela péssima decisão. Até hoje choro litros pela queda horrorosa de qualidade da animação tanto da fase Inferno quanto Eliseos, sem falar que ver o dublador do Ichigo tentando colocar mais emoção ou sei lá… trazer para fora a imaturidade de um garoto como o Seiya, foi algo extremamente sofrível.

No mais, olho para esse Seiya com traçado muito próximo ao que fazia o mestre Shingo Araki e sinto mesmo uma pontinha de alegria, mas ela dura muito pouco quando eu olho o resto desses personagens infantilóides. Não dá, sem falar que antes de qualquer sinopse desse negócio deveriam colocar um aviso bem grande deixando claro que essa história nada tem a ver com o enredo original, porque eu simplesmente não vejo a ponte que liga essa saga com as anteriores. Chega a parecer até coisa de fã inconformado que não consegue admitir que determinada obra já terminou, tipo aqueles seres iluminados que ainda pensam que Dragon Ball AF é algo feito pelo próprio Toriyama quando nem mesmo GT foi. Enfim, esse é o Masami Kurumada e sua caixinha de surpresas nem sempre agradáveis que conhecemos, mas vamos parando por aqui antes que algum revoltado me atire paus e pedras nos comentários. Abril já vem chegando, então falta pouco para deixarmos nossas conclusões precipitadas para trás ou levá-las até o fim dessa nova série.

Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.