4 minutos de O Espetacular Homem-Aranha!

E uma polêmica: até onde a origem dele pode ser alterada?

Caramba, eu sabia que essa semana ia rolar um novo vídeo do Aranha, mas um epic preview de 4 minutos passou longe da minha cachola, e olha que ela é beeem criativa. Mas ainda sinto muito inveja de quem foi no evento que ocorreu em várias partes do mundo onde foram exibidos 8 minutos. Tudo bem, mesmo esses minutinhos já servem como atestado para comprovar que esse é o verdadeiro filme do verdadeiro Homem-Aranha, e não aquele ensaio do Sam Raimi.

O destaque desse trailer épico é a um pedacinho daquilo que deve ser o ato final do filme, com o Aranha e o Lagarto se enfrentando em uma ponte e com isso várias pessoas ficam em perigo. Foi emocionante o jeito que que Peter salva o garotinho. Pra mim no entanto, fiquei mais atento as cenas do Aranha se balançando por aí, realmente os movimentos estão espetaculares, e deve fazer valer o ingresso 3D.

Então, se você é um daqueles que tem aversão a spoilers e comentários sobre filmes antes de vê-los, nem assista esse vídeo, e nem continue a ler o post, vou vou agora falar sobre uma coisa que está sendo bastante debatida entre os fãs do herói, e essa discussão na minha opinião nem é muito válida.

Basicamente, a polêmica é sobre a possibilidade de nesse filme a origem do Aranha ser mostrada de uma maneira diferente da tradicional. Peter não é mordido pela aranha radioativa por acaso e ganha seus poderes. No filme, parece que Richard (o pai de Peter) de alguma forma modificou seu DNA, e a picada da aranha apenas ativou o processo no corpo de Peter para que ele pudesse então desenvolver suas habilidades especiais.

Já tenho visto muitas pessoas por aí falando mal do filme e só por causa disso,já ficam bradando a plenos pulmões que essa é uma idéia muito, muito errada. Teve gente que desceu o nível de uma maneira absurda e chamou esse filme de “o Lanterna Verde de 2012”. Tudo bem ficar bravo com a mudança, mas também não precisa ofender né?

Na real, a minha visão sobre esse assunto é a favor do filme e essa mudança (supondo que ela seja real, claro). O público de quadrinhos, junto com o de games, é um público às vezes meio xarope, que não costuma dar o braço a torcer e passa 70% do tempo reclamando de algo. No mínimo. É também um público estranho, quer inovação mas recusa abraçar as novidades de bom grado. É no mínimo, complicado.

Sabem, o Aranha foi criado 50 anos atrás, e na quele tempo, o mundo era um tanto diferente do atual. O herói foi criado dentro de um contexto que fazia bastante sentido naquela época, mas que hoje soa… antiquado. Radiação já não é algo que assombra o mundo, e sabemos bem os efeitos dela nas mais diversas situações. Um cara ganhar poderes aracnídeos ao receber uma picada de uma aranha banhada em radiação já não faz muito sentido aos olhos do mundo atual.

As versões Ultimate do Homem-Aranha já se distanciam um pouco desse conceito, apostando em algo com mais “base científica” (as aspas aqui são importantes) do que aquele velho medo de que radiação pode causar mutações inimagináveis. No mundo contemporâneo, sai de cena a radioativade para dar lugar a engenharia genética e similares.

Até mesmo o tradicional Homem-Aranha já sofreu uma intervenção do escritor J. Michael Strakzinski, sugerindo que na verdade os poderes do Aranha são totêmicos, algo mais místico e que faz parte de um legado. Os Aranhas Ultimate surgiram devido a engenharia genética, e novo conceito em suas origens não atrapalhou seu sucesso entre os leitores.

Já no filme, muitos se dizem desconfiados com a proposta, mas eu acho interessante que Peter já fosse previamente preparado para obter habilidades especias. Isso faz muito mais sentido do que na origem tradicional. O Aranha seguir um legado confiado pelo seus pais pode fazer valer a eterna lição do tio Ben: “Com grandes poderes…”

Isso também pode lhe interessar

10 Comentários

  1. Essa questão de “que Richard (o pai de Peter) de alguma forma modificou seu DNA, e a picada da aranha apenas ativou o processo no corpo de Peter para que ele pudesse então desenvolver suas habilidades especiais” me lembrou o filme Hulk de 2003.
     
    Por mim manteria o mais proximo do original e colocaria apenas os pais do Peter sendo espiões igual no antigo desenho, mas enfim não vai ser isso que via fazer o filme ser ruim.

  2. O fãs de HQS são mais fanáticos e conservadores do que qualquer outro público. Concordo com você, caso haja uma nova origem, ela será bem vinda. É importante que mesmo os filmes de super-heróis não percam uma discussão política contemporânea. E o que está mais em alta do que a engenharia genética e suas implicações?
     
    Agora, chamar o filme de O Lanterna Verde de 2012 é, no mínimo, absurdo. Fã que é fã não fica com essa viadagem de “ui, alterou a origem”. Assistam e analisem o filme em seu próprio contexto primeiro.
    Tenho certeza de que esse filme será uma grata surpresa, assim como o foi Os Vingadores.

  3. Eu gostei dessa reeleitura do homem aranha e acredito que tiveram essa mesma discussão no ultimo filme do Star Trek …
    Ambas tem um fundo “científico” para as explicações dessas mudanças.
    As tecnologias atuais demonstram hj o que é  e o que pode ser realmente possível… probabilidades !!!

  4. Eu Particularmente não me importo com essas “atualizações”, acho o seu argumento de que o mundo é outro extremamente válido, como o @GlauberAndrade  citou sobre o hulk, hoje em dia todos sabemos que se alguém for atingido por radiação gama irá morrer instantaneamente ou no máximo se tornar um tumor gigante, já há décadas atras era completamente aceitável alguém ser atingido por radiação e se tornar um monstro. O mesmo é valido para o Homem Aranha, ser picado por uma aranha radioativa? CÂNCER! na certa, já com engenharia genética se torna mais aceitável. O Mundo Mudou, algumas coisas têm que mudar, não da pra fazer ficção em cima de coisas que já não são mais ficção.
     
    E Também, eu gosto de ser surpreendido, se for pra ver a mesma história de novo eu provavelmente esperaria sair na net pra baixar, mas sendo algo novo que pode me surpreender eu animo a pagar o cinema ^^

    1. só complementando meus argumentos, a bola da vez são os filmes de Ficção científica baseada em inteligencia artificial, porquê? porque a humanidade ainda tem domínio completo dela, mas daqui a umas duas décadas será que esses filmes causariam o impacto que causam hoje no público?

  5. Eu acompanho e coleciono HQs desde que tinha uns 8 anos (23 agora) vai ser um filme muito bom essa é uma certeza, da mesma forma que novos elementos são acrescentados nas HQs valem para as releituras do cinema, tem que evoluir é um processo normal e no Spider não poderia ser diferente, mas que eu gostaria de ver um filme 100% roots eu queria. hahahaha

  6. “O público de quadrinhos, junto com o de games, é um público às vezes meio xarope, que não costuma dar o braço a torcer e passa 70% do tempo reclamando de algo. ”
     
    Uma grande verdade

  7. Finalmente. Com a origem mudada mas tendo a personalidade, aparência e jeito do Peter das comics já supera a triologia anterior.
     
    Peter sem piadinhas, sem falar em excesso com a máscara, sem ser nerd, sem mudar as expressões faciais e tudo mais não é Peter. Garfield é perfeito para viver o papel dele tanto no ultimate quanto no 616

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.