JogandoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Spec Ops: The Line é o bicho!

E tenho dito!

Eu definitivamente não posso chegar perto de games do gênero TPS, porque se a coisa for boa ela inevitavelmente acaba indo parar na minha já extensa wishlist. E não me perguntem porque eu gosto mais desse tipo de game do que FPS. Eu simplesmente vejo muito mais graça naquela câmera na altura do ombro, não há muito o que explicar não.

E mais um caso de amor à primeira vista aconteceu com Spec Ops: The Line hoje de manhã. Eu estava bem por fora das news sobre esse jogo, mas hoje fui dar uns pegas na demo e putz… show demais. O clima da cidade de Dubai coberta por muita areia inevitavelmente me lembrou Uncharted 3 e aliás isso já virou mania. Parece que o meu caso de amor com cenários desérticos não vai mais ter fim (Uncharted, Journey e agora o próprio Spec Ops: The Line).

Mas também né, é a 2K Games quem está publicando esse negócio, se a coisa não fosse boa a Yager (desenvolvedora do título) não teria abocanhado um parceiro desses.

E o jogo já começa bem cinematográfico, aquele tipo de coisa que dá um tesão a mais no single player de um Call Of Duty. Parece que vai ter bastante cutcene foda, não só pra dar seguimento ao enredo, mas também pra te colocar em situações mais atípicas. Como por exemplo a cena de quando o grupo estava caminhando num espaço aberto e para minha surpresa a areia cedeu com uma rajada de tiros vinda do nada, fazendo o capitão ficar pendurado numa barra de ferro enquanto a rapaziada lá embaixo tentava descer ele lá na bala. Muito bom.

Na história você anda com mais dois parceiros do lado no intuito de resgatar companheiros que foram emboscados mais cedo numa operação de resgate na cidade, que aliás está bem devastada não só por desastres naturais, mas também por uma guerra civil que ainda não terminou. Os gráficos estão de bom tamanho, os cenários não são tããão estonteantes assim, mas a vista panorâmica do caos (mais de uma até) que virou o lugar vale muito a pena. É só parar um pouco e apreciar.

E falando dos parceiros, também gostei deles. A inteligência artificial está ótima, basta morrer tentando atropelar Deus e o mundo e voltar com uma tática diferente que você percebe o posicionamento dos caras. Dá pra oferecer cobertura ou vice versa tranquilo e ainda tem o botão de dar ordens simples, como focar todas as atenções num único inimigo e tal. Os NPC’s inimigos também parecem ser um bom desafio, a maioria preserva demais a posição, mas tem uns kamikazes que vem pra cima com faca e tudo e na hora o jeito e dar um chega pra lá com algum movimento corpo a corpo e atirar onde der.

Queria ter testado a dificuldade máxima pra ver até onde a brincadeira ia, mas das quatro opções a demo só dá duas. SAD!

E o que mais, e o que mais…? Ah… sei lá, gostei do clima, fiquei interessado pela história e a trilha sonora parece ser excelente. Tem uma parte chegando no finalzinho da demo onde aparece meio mundo de soldados e a troca de balas rola ao som de alguma banda que eu desconheço totalmente. Só que o negócio não parecia música de fundo e sim alguma caixa de som tocando em algum lugar daqueles escombros. Depois que a gente derrubou todo mundo eu até tentei procurar, mas não achei nada.

Também fui ler uns previews por aí e ouvi falar que o game vai ter momentos de escolhas morais, bem ao estilo Mass Effect mesmo, mas envolvendo decisões bem pesadas, como executar alguém segundo os seus julgamentos. E bem… pelo clima que a demo passa, pelo dose certa de cinema e tudo mais, acho que o conjunto da obra vai ser muito bom mesmo.

E enfim, esse já foi pra minha lista, só não sei quando eu de fato comprarei. Pra quem ficou interessado, não deixe de dar uma olhada na demo que é bem extensa, coisa de uns 30 minutos, se não mais. Aliás isso sim é demo apresentável e não uma espiada relâmpago. Tipo um certo Dirt Showdown aí.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.