Isso é Dragon Ball na Panini!

A jornada pelas Esferas do Dragão de novo, do início, no Brasil!

Sexta-feira finalmente coloquei minhas mãos no primeiro volume de Dragon Ball pela Panini. Comprei a edição pela loja virtual da Animepró, junto com mais uma pilha de mangás atrasados (foto). Podia ter feito a assinatura de Dragon Ball, assim como fiz a do One Piece, mas achei pífio o pacote de seis meses da Panini. Seis meses pra mim passam num piscar de olhos. Gostaria muito de que as aventuras de Goku tivessem recebido a mesma oferta que a turma do Ruffy recebeu meses antes, com uma assinatura de 1 ano completo (com direito a 6 meses grátis). Mas como não foi o que aconteceu, decidi  colecionar Dragon Ball comprando-o no formato mais penoso: online junto com os tantos outros títulos que coleciono. Não é todo mês que compro assim, em pacotão, então possívelmente vou ler com atraso em relação a quem compra direto em banca ou recebe pela assinatura.

Mas estou muito contente com o relançamento do título aqui no Brasil. E num formato que realmente me agrada, com o trabalho gráfico de qualidade da Panini em relação a concorrência atual. Não tenho a coleção antiga da Conrad, seja em meio-tankobon ou na de luxo (que ficou incompleta), mas eu gosto do formato usado hoje, próximo ao original japonês. Nunca fui muito fã do modelo mutilado usado no Brasil, onde 40 edições de 200 páginas se tornavam 80 de 100. Isso significa que essa será a minha verdadeira oportunidade para colecionar esse clássico do gênero. É claro que não iria deixar passar, por mais que eu conheça a história de cor e salteado.

E Dragon Ball – Volume 1 ficou tão caprichado quanto os demais títulos da linha da Panini, tal qual One Piece ficou. Contra-capas em cores, com freetalk, encadernado sólido, sem censura das cenas de nudez (li por aí que os volumes da Conrad tinham censura, é isso mesmo?), com um extenso glossário posicionando o leitor dentro do universo e das referências culturais da história e uma tradução mais fiel ao original e menos inventiva como ocorre na JBC em certos títulos.

Então, assim como fiz com a primeira edição de One Piece aqui no blog, segue fotinhos do primeiro volume de Dragon Ball.

Por sinal, que coisa linda é o traço do Akira Toriyama. Não parece grande coisa frente aos mangás atuais, mas é preciso pensar que Dragon Ball é um mangá criado em 1984. Você pega esse volume inicial e não diz que são desenhos criados há 28 anos atrás! Não é à toa que Toriyama é considerado a inspiração para muitos dos mangákas atuais. Dá gosto ler Dragon Ball nesse formato clássico.

É muito diferente da sensação que tenho lendo Cavaleiros do Zodíaco (criado em 1986), que a JBC relançou no início do ano. Assim como Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco eu só conhecia através do animê na TV, nunca tinha tido a curiosidade de ver o início da obra pelo mangá e quando coloquei as mãos no primeiro volume meses atrás fiquei pasmo como Masami Kurumada desenhava horrivelmente (ele melhorou hoje em dia? Espero que sim). Qualé dos personagens em várias páginas falarem com a boca fechada e olhos fechados?! Argh! Fico admirado como Saint Seya conseguiu se tornar um sucesso na década de 80. Não sei muito a história por traz da série, mais imagino que o animê tenha sido o principal responsável porque o mangá é de dar dor de barriga de tão ruim que são os desenhos. Nunca mais reclamo do traço-rabisco do Yoshihiro Togashi, de Hunter X Hunter. Estou colecionando Cavaleiros pela curiosidade e nostalgia mesmo (nunca terminei de ler/ver a primeira fase de Cavaleiros do Zodíaco).

 Isso só mostra como Dragon Ball realmente estava a frente de seu tempo e como Akira é realmente um grande mestre de seu tempo! Quem mais está ou irá colecionar Dragon Ball nessa fase pela Panini? E para quem já comprou o primeiro volume, o que achou? Por último, alguém aqui NUNCA leu ou assistiu Dragon Ball?

Isso também pode lhe interessar

44 Comentários

  1. hmm, 11 reais por 200 paginas de repente é negócio! Eu cheguei a começar a comprar aquela edição de colecionador da conrad, era linda, mas depois que descobri que ficou inacabada, não consegui comprar mais de 3 volumes….

    1.  @Isendell R$ 10,90 é o preço padrão dos mangás no Brasil então não sei dizer se é um diferencial em relação ao que já existe no mercado. Eu acho que todo esse gênero é caro no país, mesmo com o belo acabamento da Panini. Mas com certeza o nosso mercado por ser pequeno e retraido impede que se faça melhores preços.
       
      Na minha opinião a linha de mangás está super-saturada de títulos, o que impede que vários deles vendam de forma apropriada. São muitos titulos colecionáveis (porque mangá é algo colecionável) que acabam ofuscando uns aos outros. O problema da periodicidade também não ajuda, com mangás que ora são mensais, ora bimestrais, ora trimestrais. Deveria haver um plano certo para trabalhar com a linha, ao invés de abarrotar as bancas com tantos títulos…
       
      Mas a verdade é que as editoras por aqui são burras, com profissionais que já estão meio datados num mercado que carece de renovação e novas abordagens, que precisa se reinventar…
       

      1.  @T_thiago Aham… Eu tentei colecionar a anos atras, digo, o ultimo que tentei colecionar, foi naruto, até assinei na panini, tenho até a edição 27, antes de virar o respectivo shipuden no anime. E realmente, eu pelo menos, tenho dificuldade de colecionar mangas, de ir na banca todo mes e comprar aquele exemplar. Naruto quando eu vi ja tava 10 edições a frente das que eu tinha, dai seriam quase 100 reais pra correr atras, só isso que me segura quanto a dragon ball, visto que não é uma coleção pequena! E por esse mesmo motivo que eu só compro HQ encadernado e mini séries.

        1.  @Isendell  @T_thiago rs, eu só compro em banca, tenho até costume de passar na banca todo dia (visto que estou na cidade todo dia)

        2.  @Isendell Na verdade é menor do que Naruto. Ao todo Dragon Ball (fase clássica e Z) são apenas 42 volumes nessa versão da Panini.
           
          E esse seu exempli explica muito bem porque não compro mangás em bancas. Prefiro muito mais de pacotão em lojas virtuais, assim eu compro a cada 2 ou 3 meses e já pego de onde parei, mesmo que esteja em atraso. E como os mangás hoje em dia raramente são mensais, essa janela mais elástica me ajuda a não ficar muito atrasado.

        3.  @T_thiago Mas esse dragon ball será mensal, não? Por que mesmo sendo 42 volumes a fase clássica e Z (que honestamente, é o que me interessa), ja são quase três anos e meio acompanhando a coleção!

        4.  @Isendell Eu duvido que a Panini mantenha DB mensal depois dos 6 meses que a assinatura contemplará. Aposto que ele irá se tornar bimestral depois disso, ou no máximo após 1 anos.
           
          O que é um alívio pra mim, pois não tenho interesse em terminar a coleção na velocidade da luz, então pode levar o tempo que quiser e o meu bolso irá agradecer a folga que ele der para que eu posso colecionar outras coisas.

        5.  @T_thiago É, bem, vou dar uma estudada quanto a esse mangá, pra ver se entra no orçamento mensal destinado aos HQ’s. Valeu pelos esclarecimentos!

        6.  @T_thiago  “Raramente mensais” só os da Panini, o que por sinal é uma pena. Gosto dos mangás saindo todos os meses. Da angústia quando um título mensal, por exemplo se torna trimestral. Além de levar séculos pra se concluir uma coleção.

        1.  @Red9ro Passou despercebido porque diferente da JBC a Panini investe na qualidade dos seus mangás, então a galera (Inclusive eu) ficou sabendo do aumento nem ligou. Quanto a JBC aumenta e os mangás continuam a mesma porcaria.

        2.  @leoreaper616  Na boa, hoje em dia a qualidade da JBC está anos luz na frente da qualidade da Panini. O problema é que o pessoal gosta de taxar a Panino como santa, e a JBC como bandida.

        3.  @Red9ro  Geralmente endeusam muito a Panini, e criticam muito a JBC. Quando a Panini erra, é tudo relevado. Quando a JBC erra, já é logo condenada. São dois pesos e duas medidas, mas isso mostra apenas o fanatismo maluco de alguns leitores, sendo que HOJE, a qualidade gráfica e editorial da JBC, está anos luz na frente do que a da Panini. A JBC reformulou toda a linha editorial, mudou até o editor, e agora começou a usar papel de melhor qualidade e tem um novo sistema de revisão dos textos, antes de irem pra gráfica. Está fazendo um trabalho primoroso, e colocando sempre os mangás em dia nas bancas, mas mesmo assim, a JBC continua sendo criticada duramente. Enquanto isso, a Panini usa o papel transparente, muda periodicidade de títulos, e até cancela (além de reajustar), e mesmo assim, tem gente sempre apoiando e se fazendo de cegos pra esses erros. Mas é assim que são as pessoas. E fanatismo é fanatismo, não tem outra explicação.

        4.  @Brunoman Dois fatos Bruno, na coletiva de imprensa da jbc eles mesmo disseram que usam a mesma gráfica e o mesmo papel que a concorrente e que seria impossível sair pior pq até a tinta é a mesma. Logo seu ponto de que estão a anos luz a frente em qualidade gráfica é besteira. Segundo que a JBC durante todos esses anos, nunca se coçou, SÓ agora irão lançar edições com contra capa colorida, e as edições com papel melhor irão custar mais caro, 14,90. Os papeis acima do ultilizado hj em questão de gramatura irão vir só nessas novas edições. A excessão será soul eater que virá com papel melhor a preço abaixo de toda linha, que é o preço da panini 10,90 correto? Engraçado que apesar dela sempre ser um real mais caro que a panini, AGORA ela pode se dar ao luxo de por papel melhor, quando a economia mundial ta uma merda? Agora ela é santa e resolveu baixar o lucro dela durante uma crise? Não vamos ser inoscentes, ela baixou pq o lucro dela é maior que o panini e resolveu ganhar menos com um trabalho igual ao da concorrente e os papeis com gramatura melhor estão embutidos nesse um real a mais! Então a JBC só resolveu mexer no bolso carcamano dela!

        5.  @Brunoman Dois fatos Bruno, na coletiva de imprensa da jbc eles mesmo disseram que usam a mesma gráfica e o mesmo papel que a concorrente e que seria impossível sair pior pq até a tinta é a mesma. Logo seu ponto de que estão a anos luz a frente em qualidade gráfica é besteira. Segundo que a JBC durante todos esses anos, nunca se coçou, SÓ agora irão lançar edições com contra capa colorida, e as edições com papel melhor irão custar mais caro, 14,90. Os papeis acima do ultilizado hj em questão de gramatura irão vir só nessas novas edições. A excessão será soul eater que virá com papel melhor a preço abaixo de toda linha, que é o preço da panini 10,90 correto? Engraçado que apesar dela sempre ser um real mais caro que a panini, AGORA ela pode se dar ao luxo de por papel melhor, quando a economia mundial ta uma merda? Agora ela é santa e resolveu baixar o lucro dela durante uma crise? Não vamos ser inocentes, ela baixou pq o lucro dela é maior que o panini e resolveu ganhar menos com um trabalho igual ao da concorrente e os papeis com gramatura melhor estão embutidos nesse um real a mais! Então a JBC só resolveu mexer no bolso carcamano dela!

        6.  @Renato Romano  @Brunoman Concordo com você Renato, a JBC só está tentando se igualar o belo trabalho feito pela Panini agora, mas também temos que lembrar que a Panini é uma empresa multinacional, com recursos infinitamente maiores e isso deve ser levado em consideração ao avaliarmos o trabalho das duas editoras… sei que isso não justifica os erros passados da JBC, mas o tempo, o feedback dos leitores e o caixa aumentando estão fazendo com que essa editora melhore a cada dia e essa tentativa de evolução também deve ser elogiada…

        7.  @Rafael Gaara  @Renato Romano  @Brunoman Não vai adiantar nada, a JBC fazer esse trabalho “primoroso” (por bem mais do q a Panini cobra) se for so nessas “edições especiais” e o resto continuar na mesma merda. Agora dizer q a JBC ta muito a frente da Panini so por 2 edições é demais ne? 

        8.  @Rafael Gaara  @Renato Romano  @Brunoman Não vai adiantar nada, a JBC fazer esse trabalho “primoroso” (por bem mais do q a Panini cobra) se for so nessas “edições especiais” e o resto continuar a mesma coisa. Agora dizer q a JBC ta muito a frente da Panini so por 2 edições é demais ne? Alguns erros dela não podem mais ser mudados, ela n vai tirar as girias horriveis de FT, n vai mais tirar as bordas dos mangas de Evangelion e CDZ. O super sakura dela, ta com algumas falas da dublagem brasileira do anime, q embora eu ache q é preciosismo dos fãs, alguns se incomodam com isso. Tem q esperar algum tempo pra ver se essas mudanças continuarão.

  2. Pretendo comprar sim e até mesmo assinar. Creio que tem algumas coisas que estão me levando a isso, como fazer MUITO tempo que eu não compro mangás que me cativem (o último foi Fruits Baskets! e que nem terminei a coleção, devo dizer) e também por eu não conhecer a primeira parte de Dragon Ball. Quando criança, apesar de ter algumas memórias, recordo-me bem mesmo apenas a partir da saga Cell. Outra coisa que me leva a não comprar mangás é que aqui no Brasil eles são mais voltados para colecionadores. Não teria coragem de gastar 10 reais por edição somente ~para ler~. É triste.

  3. Ainda tenho minha coleçao DB da Conrade, além dos traços, a história tb é muito boa, boa e engraçada. O diferencial da coleção da Conrad está no papel, off-set, eu gostava dos mangás em off-set (embora poucos), dava outra qualidade aos desenhos!

  4. Gostei bastante da edição da Panini. Sobre a censura da Conrad, eu mesmo so lembro de uma parte, q foi no torneio da “velha sem dente” (rsrs). O primeiro e o segundo volume da conrad ta do mesmo jeito desse ai. Porem, alem do acabamento muito bonito, o q eu mais gostei da edição foi a tradução/adaptação. Ta muito bom, ta fluindo legal e o glossario traz coisas novas ate pra pessoas como eu, q ja li tudo diversas vezes.

  5. Os volumes meio tanko da Conrad tinham censura no início mesmo porque tem até umas partes que a Bulma mostra os peitos. Mas na edição definitiva não teve mais censura 😀
     
    Legal o relançamento mas já tenho as edições definitivas da Conrad e os meio tanko de DBZ tem um lugar especial no meu coração (primeiro mangá que comprei) então não pretendo trocar pela versão da Panini. Mas pra quem não acompanhou, é uma ótima versão!

  6. Adoro DB, mas não vou apoiar o segundo relançamento de DB no Brasil, até porque já tenho toda a coleção da Conrad, e acho muito prejudicial ao já saturado mercado brasileiro ver a saga de Goku ocupando o espaço apertado da banca, de novo, do que poder ter a oportunidade de investir em coisas mais úteis.

  7. UMA PENA, Nunca vou ter a coleção de DB…Deixei de comprar a nova dos CDZ pq ja tinha a antiga completa, e a do DB ate me interessei mas prefiro a edição definitiva que eu estava colecionando =/

  8. Achei excelente o acabamento do mangá DB lançado pela Panini, a arte do Toriyama é sem comentários… Em um post de wall da Dakini eu já tinha comentado que acho o traço do autor de Dragon Ball top 5 de todos os mangás que já li…
     
    Estou ansioso pelo volume dois, apesar de ter comprado a coleção completa de DB fase criança pela Conrad e uma parte de DBZ, esse lançamento, assim como de OP é imperdível…

  9. Fiquei em duvida se comprava ou não o manga de DB pela Panini, pois já possuo a coleção pela Conrad, mas resolvi comprar a primeira edição somente para comparar e depois de ter lido decidi que vou acompanhar pela Panini também XD
     
    Trabalho da Panini está muito bom, sem duvida o que mais gostei foi as capas dos capitulos originais no final do mangá. Gosto muito do estilo do Toriyama, traço bonito e limpinho.
     
    Sobre a censura da versão da Conrad eu chequei e está da mesma forma que os da Panini sem censura. 🙂
     
    CDZ continua com o traço horrivel o Kurumada não evoluiu NADA. (não somente no traço como na historia tambem ;( ) Acho que CDZ é um dos poucos casos que eu prefiro o anime que o mangá. Ainda não comprei a versão da JBC pretendo comprar somente pq minha coleção antiga da conrad está bem desgastada caso contrario ficaria com a da Conrad mesmo ja vi em alguns lugares que a tradução do manga  puxou para o lado da versão dublada do anime e não gostei muito disso. Quale “Venha cobra” .___.’ Tem expressoes que ficam melhores somente no anime mesmo. ( e essa do venha cobra nem nele) UHEAUHAEHAUEHA

  10. O que eu compraria novamente é Dr. Slump, que ficou incompleto por aqui e as histórias são divertidíssimas!
    DB é muito bom também, eu arrisco dizer que é melhor do que DBZ até porque tem mais situações engraçadas e uma história mais leve, a fase Z com suas mil transformações enjoa um pouco. Só não vou comprar novamente porque já estou pegando o One Piece outra vez =D

  11. Tenho toda a coleção de DB e DBZ da Conrad, 83 volumes, de uma época em que os mangás tinham páginas branquinhas!
     
    Sobre o traço de CDZ, realmente é bem ruim, não colecionei o mangá na época que lançou junto com DB por causa disso. Acabei comprando muitos números depois em promoções pouco a pouco e hoje tenho a coleção quase completa,que acho muito boa, me acostumei com o traço, mas realmente o anime tem um traço muito melhor, e pra quem se acostumou com ele, o mangá é horrível.
     
    DB é muito bom, com inúmeras cenas engraçadas, pra mim a melhor saga é do Red Ribbon.

  12. Eu tenho um problema sério com DB. Eu sou louco pela fase do Goku pequeno, acho fatástico toda aquela aventura, lutas, comédia, personagens etc…No entanto meu já não gosto tanto da fase Z, que na minha opinião focou demais nas lutas e meio que esqueceu todo o resto, para falar a verdade acho a fase do Goku pequeno infinitamente mais interessante que a fase adulto e hoje em dia nem me imagina vendo nada da fase Z, apesar de já ter sido muito fissurado um dia, mas hoje não me atrai mais, inclusive nem aguentei ver DBK todos, estava achando entediante, quanto DB revi todo a pouco tempo e bateu maior saudade. Por isso não irei comprar esse mangá, porque só metade me interessa, e ficaria com a coleção e história icompleta, acontece algo muito semelhante com Naruto, que acho a fase adulto bem inferior a antiga. Não sei se mais alguém pensa assim, seria interessante não me sentir um allien….hahaha.

    1.  @leoreaper616 Vc não é o único, meu caro. Sou apaixonado pelo “DBzinho”… Muito mais do q a série Z (q ficou na infância/adolescência, embora as vezes da vontade de ver um episódio ou outro). A parte correspondente ao primeiro anime é eterna no meu coração.
       
      Amo o espírito de aventura, o humor, as lutas dos 3 Tenkaichi Budoukai (principalmente Goku vs Tenshinhan)… Amo a saga do Piccolo Daimaoh (meu vilão favorito)…
       
      Na série Z, a única saga q eu gosto tanto quanto o “DBzinho” é a primeira, adoro aquele clima dramático dos heróis morrendo no combate contra o Nappa… 
      Como eu disse, em linhas gerais: Toda a obra do Akira-Sama é eterna pra mim. Mas o “DBzinho”, não importa a idade, nunca vou enjoar.

  13. Eu gostava quando ele falava “não toco em nada sujo!” na Conrad. Não gostei desse “não quero tocar no seu bumbum, é sujo!” por mais que esteja mais certo do original 🙁 kk
     
    Mas enfim, eu assinei no inicio de junho e ainda não recebi -.- 
    alguém tá passando pelo mesmo?
    ainda vou ter que ligar pra AssinePanini :/

    1.  @kellink nossa, pensei a mesma coisa. Era mais simples, mais cara de Goku. Tb n gostei dele falando “radical”. asuhaushuahsu

  14. Tenho a edição da Conrad. Comecei a comprar a edição definitiva também. Mas essa é uma oportunidade que também não vou deixar passar. Parece muito bem feita a edição. Vale a pena valorizar, dessa forma haverá mais lançamentos.

  15. Eu estou muito dividido se compro ou não, tenho as edições da Conrad e a incompleta edição definitiva, já assinei One Piece e fiquei sabendo que a Panini vai relançar o 1° volume de Preacher, até poderia comprar a 1° edição do dragon ball, mas sei que assim que pegar essa edição, vou querer colecionar de novo, e aí ferrou meu orçamento!

  16. Esse glossário da Panini é tenso. Por mais que alguns curtam, pra mim isso é um tremendo turn off. Ainda acho mil vezes melhor as boas e velhas notas de rodapé.Bom, essa edição da Panini nem comprei, só folheei na banca. Mas posso garantir que a edição definitiva, a qual eu tenho do começo ao fim, e justo com a saga que vale, que pra mim se resume ao Goku quando era pequeno, essa eu tenho por completo, em belíssimas edições a cores, e sem nenhuma censura.Por sinal, censura em Dragon Ball só houve uma, ainda na época do meio-tanko, quando resolveram tampar os seios da Bulma, mas fora isso, não houve nenhuma outra censura pela Conrad.Quanto a nova tradução não posso dizer nada, pois não lí a edição da Panini, mas em termos de tratamento gráfico, as definitivas da Conrad são insuperáveis.

  17. Sempre gostei de Dragonball desde criança especialmente antes do Z (que acompanhei alguns episodios picados mas nunca a serie completa)

    estou colecionando e pretendo comprar todos os volumes, e ja esta no 20.
    A historia ja chegou na saga Z mas ainda esta bem no começo com vegeta e nappa na terra.

    1. Não foi feito o mangá do GT, ele foi criado diretamente em vídeo, o criador não considera essa série, é tanto que ele não participou na criação, ele mesmo disse que a história termina na fase Boo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.