Livros | Como e quando ler livros quando se é um adulto sem tempo? (post 1 de 2)

Uma das coisas que mais tenho dificuldade para escrever aqui no blog é a respeito de livros. Não porque os odeie, mas simplesmente não consigo criar uma rotina dentro do meu dia-a-dia que me permita ler livros. Sim, mas eu leio quadrinhos – e aos montes – porém a rotina de quadrinhos é diferente (dinâmica e rápida). Com livros a história é bem diferente.

Conheço algumas pessoas que conseguem manter esse hábito porque o conciliam com algum fator que contribui para tal em sua rotina, como por exemplo quem tem o hábito de andar de ônibus, seja para ir trabalhar ou para os estudos e aí conciliam isso com a leitura literária. Há aquelas que leem quando vão ao banheiro ou quando deitam na cama para dormir. Ou quem frequenta muita fila também tem o hábito de sempre estar com um livro embaixo do braço.

Pra mim nenhuma destas situações funciona. Quase nunca ando de ônibus, pois tenho moto e tudo é mais simples com um transporte rápido, que dá para estacionar em qualquer lugar. Há quem tenha medo de moto, porque é sim mais perigoso e qualquer acidente é um risco de vida, mas ando desde os meus 18 anos e me vejo hoje como um bom motoqueiro. Aprendi depois de alguns sustos no passado.

Ler no banheiro ou antes de dormir é impossível. Não dá para ficar horas sentado no vaso lendo – não consigo. E não me acostumo ao hábito de ler duas ou três páginas, parar e continuar depois. Ler dessa forma não acho prazeroso. Gosto de ler por capítulos ou por pontos chaves da narrativa que se fecham. Não tem nada mais chato de que interromper uma narrativa no meio porque acabou o tempo da leitura. Dormir talvez seja até pior, pois como tenho o hábito de adormecer rápido, em geral porque vou me deitar já exausto, começo a ler e logo estou piscando pesado, lendo no automático e no dia seguinte percebo que estava lendo sem prestar atenção. Para ambas as situações, banheiro e cama, me dou melhor com quadrinhos, pois a leitura é rápida e se está chato é bem mais simples parar e continuar outro dia com maior disposição. Leitura de livros exige muito mais do cérebro em termos de ter que imaginar o que um texto está querendo lhe mostrar. Nos quadrinhos os desenhos fazem boa parte do trabalho imaginativo.

“E quanto aos ebooks? Leitura digital não se encaixaria melhor numa rotina de quem está sempre com um tablet para cima e para baixo?” Já pensei nisso também e por incrível que pareça, enquanto tenho dezenas de HQs no iPad, ainda não me sinto confortável lendo um livro no aparelho. Talvez pelo fato de que ainda existam poucos livros que me interessem em formato digital e eles poucos são interativos. São longos e digitalmente você não tem a sensação de que eles estão rendendo. Num livro você visualmente o vê se esgotando pelos dedos. Talvez seja frescura, falta de hábito ou acima de tudo, apenas desculpas por ter desaprendido o hábito de arranjar tempo para ler um bom livro.

Ainda procuro alternativas, como simplesmente sentar no sofá ao invés de ir para cama e ler um pouco do livro ali, sem que o corpo e a mente perceba que é hora de desligar. Claro que o ideal para isso ser fazer isso com regularidade, pelo menos duas vezes por semana. Enfim, adoraria ouvir relatos de quem consegue ler livros pontualmente, e como e quando essa leitura é realizada. Há muitos leitores aqui que leem livros?

MAS ESPERE! Este post ainda não acabou… ele continua, exatamente aqui! Feito este pequeno e breve desabafo, que tal um passeio pelas atuais opções bacanas de livros que podemos facilmente encontrar por aí? Não deixe de ler a segunda parte da matéria!

Quero ler a 2ª Parte do Post!!

tempo-livros-02

Isso também pode lhe interessar

7 Comentários

  1. Thiagolino, quanto tempo! Que saudade de comentar aqui! O redesign ficou lindão. Está de parabéns.

    Você está com 100% de razão nessa sua discussão. Ler é um hábito maravilhoso, mas que exige uma certa curva de aprendizado. Uma boa sugestão – e que você já faz – é começar por leituras mais curtas, como HQs e livros com poucas páginas. Pegar uma Turma da Mônica e aos tempos e aos poucos ir evoluindo até chegar em um Game Of Thrones, por exemplo (maldito 4º que não consigo terminar!).

    Para mim tenho aproveitado um pouco meu horário de almoço ultimamente para colocar as leituras em dia. Facilita que almoço no trabalho, então em 20 minutos já comi, fiz a social com os colegas e já fugi pro meu canto com meu livro debaixo do braço. Nos 40 minutos restantes consigo ler um ou dois capítulos e assim, desligo a mente do trabalho enquanto relaxo. Já a noite, tento ir pra cama um pouquinho mais cedo do que meu horário de dormir e lá vai o livro novamente. Finais de semana? Passo um café no final de tarde, coloco em uma caneca térmica e vou mergulhar no livro novamente.

    Não é fácil. E imagino que você, com filho, o tempo seja ainda mais precioso. Talvez aproveitar pra passar o hábito de leitura pra ele? Ler com ele na cama, mostrar livros com bastante figuras… Claro, não é um livro que você queira ler muito, mas está formando um leitor de amanhã! XD

    1. Caraca veja só quem acabei tirando da toca! Theosquale! 😀
      Saudades de ti carinha!

      E que loucura sua linha de progresso hein, sair de uma Mônica até chegar num game of Thrones é um projeto pra vida inteira hahaha e eu acho que não atinjo a meta final. hahaha

      Com o filhinho já estamos (eu e esposa) criando esse hábito de historinhas e livro com ele, só precisamos mesmo é comprar mais alguns livrinhos, ele não cansa das mesmas histórias, mas a gente cansa pra caramba. :p E não parece, mas livros para crianças é bem difícil de acertar. Alguns são específicos para uma certa idade, não podem ser longos, não podem ter textos demais, caso contrário a criança dispersa. É bem interessante esse processo de aprendizado.

      Mas eu vou pegar o livro do Gears pra ler! Já saiu do armário e está na minha mesa, me encarando e jogando na minha cara que deveria estar lendo ele ao invés de ficar perdendo tempo no you tube. hahaha

      Apareça mais Theo, não suma de novo! 🙂

      1. Hahaha, saudades também dessa loucura do Portallos! E saudades de toda turma.

        Fui exagerado, mas é bem isso. Ir criando o hábito e o costume de leitura. Tem que começar fácil pra depois ir se aprofundando.

        Imagino mesmo que deve ser uma loucura deixar a criança parada por bastante tempo e deixá-la distraída com um livro. Mas vejo pela minha sobrinha (4 anos já), ela tinha uns livros que até eu me distraia com materiais diferentes (o leão tinha pelo, a água era de papel celofane pra fazer barulho) acho que isso também ajuda a transformar esse momento em uma “experiência” de leitura. Acho muito legal!

        Isso sem contar as outras coisas: vou jogar ou ler um livro? Vou ver um filme ou ler um livro? Dar atenção ao marido (no meu caso) ou ler um livro? É foda.

        1. Sabe um tipo que acho divertido ler para o Thales (ele faz 3 anos mês que vem): livros rimados! Como tenho que ler em voz alta, acho o maior barato esse tipo de leitura hahaha poeta das crianças! XD

          Como a gente tá velho, falando de filho e sobrinha num blog de games e cultura nerd, e pior ( ou melhor!!) já notou que quando começamos isso todo mundo era um bando de encalhados e hoje tá todo mundo comprometido no amor! :p

          Esse reloginho da vida não tá de brincadeira!

          Edit: esqueci de comentar, mas ver um filme, jogar um game, muitas vezes acaba ganhando porque são outros tipos de entretenimento que a gente acaba fazendo com outras pessoas, enquanto o livro é uma atividade solitária. aí se eu estou vendo um filme, estou em família, se estou num game, estou conversando em familia (o thales fica prestando atenção, pois ele já joga)… e aí, ler um livro requer mais atenção em um momento onde a casa cheia não permite! Aí só quando está todo mundo dormindo ou estou sozinho em casa.

          1. Hahaha, é bem isso mesmo. O tempo não pára pra ninguém. Mas é bom, é blog, falamos da vida, do universo e tudo mais! XD

  2. Pois é, cara. Arranjar tempo pra ler no dia a dia é bem complicado. Principalmente(acho eu) pelas outras mídias que temos a disposição, que se adaptam bem melhor a essa correria.
    Minha solução pra me forçar a ler mais foi investir em um kindle. Mantenho ele sempre comigo, não pesa nada e não incomoda o meu olho como um tablet. De um livro por mês passei a ler uns quatro ou cinco. Nenhum aumento absurdo, mas me motivou bastante a ler com frequencia.

    Quanto a ideia de ver o progresso feito pelas páginas passadas, o kindle tem um contador de tempo que analisa a sua velocidade de leitura e diz quanto tempo falta. É legal pra vc se desafiar um pouco, além de dar uma noção do tempo.

    Ainda sinto falta do cheiro do livro e da sensação de passar as páginas, mas os prós foram maiores do que os contras no meu caso, consegui aumentar o meu hábito de leitura e as promoções constantes na loja da amazon também ajudaram.( comprei “O Iluminado” por dez dilmas).

    Vlw, thiago. O design novo ficou bem legal. E gostei muito das reviews.

    1. Eu tenho app do Kindle no iPad, mas realmente não gosto dele tanto quanto gosto do Comic Flow. Mas eu já ouvi dizer que estes recurso de medir leitura e tal é um atrativo para quem está querendo um desafio e monitorar o rendimento da leitura. Quem sabe futuramente pense em pegar um. Pra ser sincero eu acho meio “apagado” o Kindle normalzão, sem cores enquanto a versão de luxo ainda é meio carinha…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.