Livros | Procurando coisas legais para ler? (post 2 de 2)

OK! Você pode ter chego a este link de duas formas. O jeito mais legal seria através da primeira parte de uma pequena reflexão que fiz a respeito de não conseguir – aka não ter tempo, aka ter desaprendido, aka possivelmente ter preguiça – ler muitos livros hoje em dia.

Epa, não li a 1ª parte! Quero dar uma olhada nela!

Entretanto se você chegou por aqui sem passar pelo texto mencionado acima, também não faz mal. De fato o meu pequeno desabafo a respeito do problema em se conseguir ler livros era para ser uma breve introdução a este post de indicação, porém ele ficou maior do que gostaria e bem… você perceberá que este post também está exageradamente longo (não que isso seja um desmérito). Aí eu preferi separar as duas coisas. E achei interessante essa ideia de particionar um post, talvez eu aplique isso em outras ocasiões no futuro.

Bem, agora lhe convido a esta prosa a respeito de livros que podemos encontrar no mercado atualmente, o que ler e conhecer e a surpresa de muitos gêneros e coisas novas chegando por aqui, além de algumas opiniões pessoais sobre alguns destes livros ou autores. Afinal, posso não ler muita coisa hoje em dia, mas tenho lá minha pequena base de experiências quando tinha tempo para ler livros!

Tudo começou porque essa semana resolvi dar uma olhada em alguns livros a venda e percebi que atualmente há uma quantidade considerável de títulos que envolvem esse mundinho de entretenimento, seja de filmes ou de games, que estão saindo no Brasil. Não são apenas títulos de fantasia medieval que lembram RPGs (apesar de que estes não são necessariamente ruins, porém eu gosto mais dos ficcionais modernos ou futuristas) e resolvi mostrar alguns aqui, tendo como base um preço legal, com temas que achei interessante e que se tivesse eu tempo para ler, certamente arriscaria a leitura sem qualquer problema. Não é então uma recomendação ou indicação, já que para isso eu teria que ter lido-os e sim um “epa, isso aqui parece bacana, não?“. É mais um exercício para a gente ver o que anda sendo lançado no Brasil e quem sabe instigar alguém.

É curioso notar como a diversidade de temas, títulos e até mesmo traduções de publicações famosas lá fora cresceu exponencialmente aqui no País. Significa que a geração mais nova está se interessante mais por livros? Eu espero que sim. Me pergunto se as escolas atuais recomendam essas leituras mais modernas e condizentes com a cultura pop, ou se ainda ficam presas aos velhos contos e livros arcaicos que o Ministério da Cultura os obriga a indicar as crianças e jovens. Bem, segue algumas coisas legais no departamento de livros!

Trilogia Origens Halo – Estes livros foram lançados na época de Halo 4 se não estou equivocado. Narram as origens do universo da série, com os Forerunners e o surgimento do Flood. Me lembro que quando o primeiro saiu fiquei super animado de adquirir, mas na época estava na fase do vislumbre pelo iPad e não havia versão ebook do mesmo. Acabei deixando de lado e hoje os três livros estão completinhos aqui no Brasil. Eu gosto muito da mitologia de Halo, talvez até mais do que os games em si, e me pergunto ainda se algum dia vou ter tempo para ler estes três livros.

Halo Cryptum - 01 - 320 págs Halo Primordium - 02 - 320 págs Halo Silentium - 03 - 320 págs

Sinopse (do Livro 1): “A Saga dos Forerunners – Há 100.000 anos atrás, a galáxia era povoada por uma grande variedade de seres. Mas uma espécie, mais adiantada que todos as outras em tecnologia e conhecimentos, conseguiu dominá-la. Eles governaram em paz, mas tiveram que enfrentar a oposição com eficácia rápida e brutal; Foram os precursores – os guardiões do Manto, a próxima etapa da vida no Tempo de Vida do Universo. E então eles desapareceram.”

Douglas Adams e Eu, Robô – Bem, primeiro a respeito de Douglas Adams. Acho que todo mundo que se diz nerd conhece esse autor da série O Guia do Mochileiro das Galáxias. Eu pensei em indicar a série aqui, mas seria muito manjado. Porém a série em si posso recomendar, é inacreditável a leitora destes livros. Infelizmente li somente até Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!, o quarto livro da série. Praticamente Inofensiva que alguns consideram o quinto livro (e outros não acham isso) até tenho aqui mas nunca li. Ele foi lançado muitos anos depois que havia livro os 4 livros originais e quando o peguei para ler fiquei um tanto quanto perdido na história. Sei lá, aí não continuei. Mas até hoje bate a vontade de reler tudo de novo!

E aí olhando os livros para indicar aqui me deparo com O Salmão da Dúvida, que reúne contos, rascunhos e um pouco dos bastidores e processo criativo do Adams. Caramba que maneiro! Nem sabia que esse livro existia. E outro que toparia ler agora mesmo se estivesse na minha mão é esse Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently, também do Adams. Dá uma lida na sinopse abaixo para entender melhor. É um conto que nada tem a ver com o Mochileiro, e somente um dos dois livros foi lançado no Brasil por enquanto, mas me pareceu apaixonante só por já conhecer o trabalho do Adams. E tá num preço bacana!

A outra indicação é um clássico da literatura que até então não tinha visto que havia ganhado uma nova versão aqui no Brasil: Eu, Robô de Isaac Asimov. E não, não é um livro sobre aquele filme do Will Smith. O filme que é baseado no livro. Esse é um que gostaria de ter lido nos meus tempos de escola. Ao menos li Viagem ao Centro da Terra em tempos de ginásio, outro clássico por sinal.

O Salmão da Dúvida - 304 págs Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently - 240 págs Eu, Robô - 320 págs

Sinopse O Salmão da Dúvida: “Reunindo textos encontrados no computador de Adams após sua morte, este livro traz uma coletânea de histórias, resenhas, artigos e ensaios inéditos, além de oferecer um retrato raro da personalidade do homem por trás da obra: a devoção aos Beatles, o ateísmo radical, o entusiasmo pela tecnologia, a luta obstinada pelos animais em vias de extinção.  Mistura de homenagem póstuma ao autor com último presente a seus fãs, O Salmão da Dúvida é profundo, excêntrico, provocante e divertido. Entre arraias-jamantas, alienígenas de duas cabeças, teorias quânticas e sinfonias de Bach, você vai encontrar: dez capítulos do livro em que ele trabalhava quando morreu, um ensaio filosófico questionando a existência de Deus, comentários sobre a constante evolução da tecnologia, um conto protagonizado por Zaphod Beeblebrox e relatos sobre sua infância, seus traumas e seu nariz.”

Sinopse Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently: “Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação. Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime. De uma hora para outra, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams.”

Sinopse Eu, Robô: “Sensíveis, divertidos e instigantes, os contos de Eu, Robô são um marco na história da ficção científica, seja pela introdução das célebres Leis da Robótica, pelos personagens inesquecíveis ou por seu olhar completamente novo a respeito das máquinas. Vivam eles na Terra ou no espaço sideral; sejam domésticos ou especializados, submissos ou rebeldes, meramente mecânicos ou humanizados, os robôs de Asimov conquistaram a cabeça e a alma de gerações de escritores, cineastas e cientistas, sendo até hoje fonte de inspiração de tudo o que lemos e assistimos sobre essas criaturas mecânicas.”

Livros que se tornaram filmes! – Esse é um gênero que nem sempre agrada todo mundo. As vezes é chato ler um livro que você já assistiu ao filme e sabe como ele vai terminar. Porém tudo tem as suas exceções. Eu vi o primeiro Harry Potter nos cinemas e depois migrei para o livros e não me arrependi. O livros muitas vezes aprofundam questionamentos que o filme não pode por ser uma mídia de entretenimento em massa, que requer diversão a conteúdo muitas vezes. Os três livros escolhidos aqui representam temas bacanas e que me atiçam a curiosidade em ler. Jurassic Park, essa nova versão recém lançada já está aqui na minha prateleira e é linda a impressão. Guerra Mundial Z, lançado na época do filme hollywoodiano, por outro lado, já apela para uma imagem promocional do filme e bem, o resultado não é muito agradável. Vale talvez pelo tema zumbi, eu tenho a curiosidade de conhecer o livro, que dizem ser bem melhor ao filme. E por fim, O Planeta dos Macacos! Tantas versões no cinema, tantas adaptações e eu até hoje não conheço o material original. Não dá aquela curiosidade de conhecer? Eu sei que sim!

O Planeta dos Macacos - 216 págs Jurassic Park - 528 págs Guerra Mundial Z - 368 págs

Bem, não precisa de sinopses para estes livros, né? Vale dizer, entretanto, que O Planeta dos Macacos foi escrito em 1963 (wow!), Jurassic Park é de 1990 e Guerra Mundial Z é mais moderninho, veio de 2006! Ah e sabe o Eu, Robô da dica acima? Ele é de 1950 (reunindo contos 9 contos produzidos entre 1940 até 1950)! É, e quem disse que livro antigo são chatos? Ah memórias colegiais que me entristeciam sempre que um professor obrigava a gente a ler antigos e clássicos livros nacionais.

Star Wars – Diferente dos livros mencionados acima, o livro Star Wars – A Trilogia é uma adaptação dos filmes originais da saga reunidos pela primeira vez no Brasil com um tratamento de luxo, especialmente pensada nos colecionadores e fãs da franquia da Força. Não é um produto que eu, devo admitir, me interessaria, porém ele não está nos mais vendidos de sua categoria se não houvesse razões. E deve ter sim! Já os livrinhos infantis do Darth Vader temáticos são uma preciosidade. E me parece o tipo produto que daqui alguns anos vai sumir das prateleiras e vai todo mundo ficar querendo. É algo que apenas fãs de Star War entendem e eu até gosto, mas não sou um fã assumido da franquia. E não sei porque… talvez porque meu pai não tenha me apresentado o filme na minha infância ou da maneira correta. Perde aquela janela juvenil na qual Star Wars deveria mudar a minha visão da ficção científica e quando o descobri, eu não vi nada de diferente de muita coisa que já conhecei dentro do gênero.

Star Wars - A Trilogia - 528 págs Kit Darth Vader Filho e Princesinha - 64 págs cada

Sinopse Star War – A Trilogia: “A saga que atravessou o espaço e inúmeras gerações de fãs retorna ao público brasileiro em grande estilo. As histórias clássicas de Luke Skywalker, Han Solo, Princesa Leia, Mestre Yoda e Darth Vader ganham as páginas luxuosas de Star Wars, A Trilogia. A obra reúne os romances inspirados nos três primeiros filmes do universo fantástico criado por George Lucas: Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi.”

Sinopse livrinhos Darth Vader: (Princesinha) “Nesta irresistível e engraçada obra, da mesma coleção de Darth Vader e Filho, Vader, Senhor Sombrio dos Sith e líder do Império Galáctico, enfrenta os dramas, alegrias e mudanças de humor de sua filha. Leia e acompanha a transformação de uma doce menina em uma adolescente rebelde.” (Filho) “Em uma releitura divertida e encantadora, Darth Vader é um pai como qualquer outro, exceto pelo fato de ser o Senhor Sombrio dos Sith. Com ilustrações de Jeffrey Brown, o livro apresenta as alegrias da paternidade por meio da lente de uma galáxia muito, muito distante.”

Sherlock Holmes – Há uma certa razão para pensar nos livros de Sherlock nestas indicações literárias, mas planeja falar sobre isso em um outro momento. Porém além disso, o Jovem Nerd fez recentemente um podcast especial sobre a série do Sherlock e meio que explicou um pouco a respeito de como funcionam os livros e suas histórias e com isso acabei me interessante por entender mais desse universo e até mesmo ler os contos na ordem na qual foram escritos. Me lembro apenas vagamente de O Cão dos Baskerville, também apreciado nos tempos de biblioteca de escola, enquanto não estava lendo algo chato passado por professores. Foi a fase dos contos extraordinários e O Cão dos Baskervilles brinca muito com isso ao mesmo tempo em que se mantém em sua realidade. Claro que ler estes livros quando criança e o ler eles agora deve ser bem diferente. Aposto que há muitas sutilezas que mal compreendia na época.

Ah uma ressalva aqui nesta indicação. Existem inúmeros versões e publicações dos contos de Sherlock no Brasil. Algumas mais recentes e outras nem tanto. Escolhi estas três edições da Editora Zahar simplesmente porque gostei muito das capas em si, além do ótimo preço e por serem versões de bolso e de luxo. Há uma certa comodidade e facilidade nesse tipo de formato. Claro que quem quiser ter a coleção completa do Sherlock eu recomendaria este box completo. Para quem apenas quer começar, Um Estudo em Vermelho e o Cão dos Baskerville são os melhores contos do Sherlock segundo as opiniões que você procurar aí pela internet.

Um Estudo em Vermelho - 192 págs O Cão dos Baskerville - 264 págs cada As Aventures de Sherlock Holmes - 416 págs Kit Coleção Sherlock Holmes - 1.100 págs

Sinopse Um Estudo em Vermelho – “Publicado originalmente em 1887, Um estudo em vermelho é uma espécie de “livro do Gênesis’ para os casos de Sherlock Holmes. Além de ser o primeiro livro escrito por Conan Doyle, ele marca a primeira aparição pública do detetive mais popular da literatura universal e também o primeiro encontro entre Holmes e Watson. Os dois homens decidem dividir um apartamento, e Watson descobre que seu novo amigo tem uma ocupação pouco ortodoxa: é o único detetive consultor do mundo. Em pouco tempo, Watson se vê envolvido numa história sinistra de vingança e assassinato.”

Sinopse O Cão dos Baskerville – “Conhecido como um dos primeiros best-sellers do século XX e considerado o melhor romance policial já escrito, O Cão dos Baskerville arrebata o leitor com seu enredo de horror gótico, um clima de ameaça constante, estranhas pistas e inúmeros suspeitos. Baseado em lendas locais sobre cães negros e fantasmas vingativos, esse é mais um caso brilhante do imbatível detetive de Baker Street. Essa Edição Bolso de Luxo traz mais de 40 ilustrações originais,texto integral e tradução de Maria Luiza Borges – vencedora do Prêmio Jabuti pela Edição Comentada e Ilustrada de Alice.”

Jô Soares, Luis Fernando Veríssimo & Stephen King – Uma boa dica para quem procura contos originais, que não sejam baseados em games ou em filmes conhecidos, estes são três autores que estão na minha lista de preferidos. O Jô Soares talvez seja a figurinha mais polêmica da trinca, pois muitos odeiam seus livros. Eu não sou uma destas pessoas. Infelizmente no caso de As Esganadas, o último conto publicado do Jô ainda não cheguei a ler, mas já li e adoro O Xango de Baker Street, Assassinato na Academia Brasileira de Letras (talvez o mais fraco que ele fez, mas ainda muito bom) e O Homem de Matou Getúlio Vargas. São livros que sempre trazem mistérios regados com muito humor e um jeito peculiar do Jô Soares de escrita. Quem não gosta diz que é muita chacota, mas dizer isso é não reconhecer o talento do Jô Soares para a criatividade e humor único que ele possui.

Já o Luis Fernando Veríssimo é um dos crônicas mais engraçados e inteligentes que conheço aqui do Brasil. Muita gente nem sabe que muitos dos contos deles já foram adaptados na TV (especialmente pela Globo). Porém adaptação alguma bate com seus próprios textos. Ele tem uma extensa lista de livros lançados pela Editora Objetiva há anos e eu possui um monte. Alias nos primórdios do Portallos, em seu ano 1, eu publiquei alguns destes contos. Será que você encontra alguns. Para esta seleção, escolhi um dos livros mais recentes lançados e que ainda não li, mas espero ter tempo e oportunidade de ler algum dia.

Por último, um dos maiores autores da atualidade, com sei lá quantos livros (centenas? ou ainda está em dezenas?) já lançados, muitos deles adaptados em filmes, mini séries e seriados e por aí vai: Stephen King. É um autor que tem a alcunha de o mestre do suspense. Popular com seus livros tensos, com muito mistério, sobrenatural e sempre analisando a psique humana diante de situações bizarras e surreais. Escuridão Total Sem Estrelas parece ser um livro de 4 contos que dá esse tom tão famoso ao autor, fora que escolhi ele justamente por não fazer parte da turminha de obras dele que já foram para outras mídias e você talvez já conheça (como O Iluminado, O Nevoeiro, The Dead Zone, A Espera de um Milagre, Under The Dome etc).

As Esganadas - 264 págs Diálogos Impossíveis - 176 págs Escuridão Total Sem Estrelas - 392 págs

Sinopse As Esganadas – “Os tipos e as tramas deste livro são especialmente engenhosos e através deles o autor nos dá um retrato saboroso do Rio de Janeiro no fim dos anos 30 e começo do Estado Novo – O Rio das vedetes que devam e dos políticos que tomavam, das estrelas do rádio e das corridas de “baratinhas”. E, nesse mundo em ebulição, chega uma figura portuguesa, saída do poema de Fernando Pessoa, para elucidar a estranha e terrível casa das gordas desaparecidas…”

Sinopse Diálogos Impossíveis “Drácula e Batman discutem no asilo. Robespierre tenta subornar o carrasco. Goya e Picasso conversam sob o sol da Côte d’Azur. Juvenal planeja matar a mulher, Marinei, que o despreza. A recém-casada Heleninha pede conselhos ao urso de pelúcia. Qual um existencialista dotado de senso de humor, Verissimo persegue em suas crônicas o absurdo que marca a existência humana – salvo engano, a única que se preocupa com o seu propósito, o seu término e se alguém está falando demais na hora do pôquer. Em nenhum momento essa maldição se torna mais evidente do que na hora em que o homem abre a boca. Então, o que era para comunicar acaba é “estrumbicando”. Tais constatações podem ser verificadas em seu novo livro, Diálogos impossíveis, seja no diálogo imaginário de Don Juan tentando seduzir a própria Morte ou na conversa cotidiana de um casal que se desentende na hora de dormir. Tanto faz. O homem – e, sejamos igualitários, a mulher – parece falar o que não deve e calar no fundamental. Para sorte do leitor, Verissimo está sempre por perto, registrando os hilariantes momentos em que o ser humano exerce sua vocação para a confusão. “

Sinopse Escuridão Total Sem Estrelas – “Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Em Escuridão Total Sem Estrelas os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas. Em 1922, o agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe. No conto Gigante do Volante, após ser estuprada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma. Já em Extensão Justa, Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa? E, em Um bom casamento, uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos. Os personagens dos quatro contos de Stephen King passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada – bom senso, piedade, justiça ou estrelas – para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes. “

A nova geração de escritores nacionais – Não poderia faltar nessa seleção ao menos a menção dessa nova galera brasileira que está aí dando sangue e suor para criar belos contos e universos fantásticos por meio de livros. Os que mais se destacam pra mim são o Affonso Solano, que todo mundo conhece do Matando Robôs Gigantes e o Eduardo Spohr, que está sempre participando lá do Nerdcast do Jovem Nerd.

Infelizmente ainda não dispus de tempo para conseguir pegar os livros destes caras para ler. O primeiro livro do Espadachim de Carvão do Solano adquiri recentemente, aproveitando que ele anda baratinha e que legal que o segundo livro dessa saga já está em pré-venda! O que dá muito crédito para o autor, afinal se publicar um livro já é difícil, imagina criar uma saga. O mesmo vale para os livros do Eduardo Spohr, a sempre elogia Batalha do Apocalipse e os Filhos de Éden. Ah, claro que existem outros autores nacionais no círculo da literatura de fantasia atualmente no Brasil, posso citar o Raphael Draccon, participante recorrente do Rapaduracast, com os livros da série Dragões de Éter! Esta sãos que mais me chama atenção atualmente, até pela proximidade que tem com seus fãs, justamente por estarem sempre aí no círculo dos podcasts nacionais!

O Espadachim de Carvão- 01 - 256 págs O Espadachim de Carvão e as Pontes de Puzur - 02 - 256 págs Kit Batalha Apocalipse e Filhos de Éden - 476-590-586 págs

Sinopse Espadachim de Carvão – “Kurgala é um mundo abandonado por Quatro Deuses. Adapak é filho de um deles. E hoje ele está sendo caçado. Perseguido por um misterioso grupo de assassinos, o jovem de pele cor de carvão se vê obrigado a deixar a ilha sagrada onde cresceu e a desbravar um mundo hostil e repleto de criaturas exóticas. Munido de uma sabedoria ímpar, mas dotado de uma inocência rara, ele agora precisará colocar em prática todo o conhecimento que adquiriu em seu isolamento para descobrir quem são seus inimigos. Mesmo que isso possa comprometer alguns dos segredos mais antigos de Kurgala.”

Sinopse A Batalha do Apocalipse – “Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final. Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas.  Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade. Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana? é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense.”

Voltando aos games… e mais um outro livro pra terminar – Para encerrar esta seleção, volto a mencionar mais um pouco sobre mais alguns livros que foram surpreendentemente lançados no Brasil e alguns são claramente um sucesso de vendas. É o caso da série de livros de Assassin’s Creed. Fui pesquisar e até me perdi na quantidade de livros já lançados no Brasil da série. E é bem incrível porque se bobear ela é para um nicho extremamente específico, até mais do que o de Star Wars mencionado alguns parágrafos acima.

E já que voltei para falar de livros, numa matéria mais encorpada, vale mencionar novamente os dois livros da série Gears of War lançados no Brasil e que por enquanto a Editora que os lançou não tem planos para lançar outros livros da série (eles responderam meu contato na página do Facebook mencionado neste post de algumas semanas atras). Porém 2016 tá aí e Gears of War 4 deve chacoalhar as coisas por aqui novamente e eu torço para que alguém pegue e termine de lançar a coleção por aqui. E quem sabe mais quadrinhos pela Panini!

Outra série que nem sabia que tinha sido lançado aqui no Brasil e só descobri quando estava pesquisando sugestões para criar esse post são os dois livros da série Mass Effect. Imagino que para os fãs, sejam dois livros bem interessantes. Já no meu caso, estou esperando o novo game da franquia para viajar por esse universo. Sinceramente o primeiro Mass Effect não joguei em seu lançamento e jogar ele hoje em dia não rola. É um game que envelheceu mal. O início da geração passada tem muita coisa que envelheceu mal.

Pra encerrar e acabar de ver esse enorme post! Que inicialmente seria algo bem simples, como imagens e links e pouco texto e acabei me empolgando… o livro do Exterminador do Futuro, Terminator! Esse é um caso onde o livro é mais um luxo do que algo que você precisa ler. O livro é baseado no filme (e não o contrário), então sei lá, o tratamento chique faz valer ter ali, bonitão na prateleira, mas com tanta coisa original para ler, não estaria entre a minha pilha de prioridades. Talvez não ajude o fato de ter revisto o filme de 1984 há menos de 2 anos pela Netflix e nem pelo fato da franquia ser essa salada nos cinemas. Porém é um livro muito bonito, com um acabamento inacreditavelmente pensado para fãs e colecionadores.

Kit Assassin's Creed - 6 livros - 2.186 págs Gears of War - Slab: A Prisão - 448 págs Gears of War Fim da Coalizão - 586 págs Mass Effect Revelação Vol. 1 - 256 págs Mass Effect Ascensão Vol. 2 - 256 págs Terminator: O Exterminador do Futuro - 586 págs

Sinopse Gears of War Slab: A Prisão (prequel do game 1) – “Dez anos depois de uma raça alienígena, a Horda Locust, inundar o mundo de Sera, os efeitos da guerra já são extremamente pesados. Com a população praticamente dizimada, a COG (Coalização Ordenada de Governos) tenta batalhar a ameaça e manter a última cidade do governo livre dos ataques dos oponentes.  Em Jacinto, a humanidade enfrenta um ataque massivo, e um dos melhores soldados do exército, o sargento Marcus Fenix, desobedece às ordens de seu comandante, o coronel Hoffman, para tentar salvar seu pai, o cientista Adam Fenix. Não somente a missão de resgate falha, como Marcus enfrenta uma corte marcial e é enviado para a prisão mais brutal da COG, apelidada de Slab.  Lá, ele deve encarar uma nova ordem caótica, em que presos e guardas tentam coexistir em um ambiente hostil. Enquanto isso, fora das paredes da prisão, os Locust continuam a avançar no último porto seguro da humanidade.”

Sinopse Mass Effect Revelação Vol 1.“Os seres humanos ganharam a galáxia, mas não o respeito das raças que encontraram em sua expansão. Quando uma base de pesquisa no planeta Sidon é atacada e seus ocupantes são brutalmente assassinados, o jovem tenente David Anderson precisa descobrir os culpados rapidamente.  A resposta do enigma pode ser Kahlee Sanders, única sobrevivente da base que se tornou uma fugitiva. Anderson tem de encontrar Sanders antes que Saren, um implacável Espectro turian, o faça primeiro, o que poderia trazer consequências terríveis para a humanidade.”

Ufa… acabei! E você? Gostaria de recomendar algum livro? Deixe a sua recomendação nos comentários!

QUER VER OUTRAS DICAS E OFERTAS DESTA CATEGORIA? CLIQUE AQUI

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Tags from the story
,
More from Thiago Machuca

The Crew Wild Run | De Detroit até Nova York e mais algumas divertidas horas de gameplay!

Voltei para comentar uma pouco mais de The Crew Wild Run, a...
Read More