JogandoReflexões & Opiniões

Crise (1) | Esse é o momento para se adquirir um Xbox One?

Estava justamente hoje, um pouco mais cedo, lá no Facebook do Portallos (se você não segue a página, deveria) escrevendo uma pequena reflexão a respeito dessa fase ruim na qual o mercado nacional de games está entrando em 2015. Se você não tem Facebook, não se preocupe, eu vou realinhar o texto e a imagem lá e trazer ela para o site ainda neste final de semana.

Aí agora a noite vem a Microsoft Brasil oficialmente comunicar que tanto o Xbox One quando o Xbox 360 terá um reajuste de preço no país a partir de 1º de novembro. Reajuste para cima, que irá aumentar o preço destes consoles, que fique bem claro isso. Não vou transcrever a nota oficial aqui, porque bem, ela já está aí em todo grande portal de notícias de games nacionais. Eu gostei muito da nota oficial lá do IGN Brasil, juntamente com uma declaração do gerente geral do Xbox no Brasil, Willen Puccinelli. Declaração alias que discordo de um único ponto: não, a Microsoft não segurou o preço de seus jogos por aqui. Halo 5 por 229 reais em sua loja online é prova factível disso. Enfim, assim é a República das Bananas, apelido que vi muito nas tiras do Chiclete com Banana do Angeli na minha infância e que havia parado a algum tempo de usar, mas parece que precisa voltar a ser utilizado.

Tudo bem, não estou revoltado com o aumento do preço do consoles da linha Xbox. Eu até estou admirado que isso demorou muito a acontecer. É claro que a culpa aqui não é da Microsoft. O país está numa loucura econômica em 2015. Eu estou no vermelho pela primeira vez em o quê? 6 ou 7 anos? Tudo está caro, tudo vem subindo de preço, e a renda do brasileiro não está acompanhando esse aumento e dando conta do recado.

De fato eu nunca fiquei tanto tempo sem adquirir novos jogos nesta ou na geração anterior. Os meus dois últimos games este ano foram o que? The Witcher 3 numa boa promoção do Ponto Frio na qual ele me custou 159 reais e Gears of War Ultimate Edition no preço cheio de 139 reais porque… bem é Gears of War. Batman Arkham Knight? Mortal Kombat X? Final Fantasy Type-o HD? Resident Evil Revelations 2? Metal Gear Solid V? Destiny The Taken King? Esquece! Foram para aquela lista de “um dia, quando o achar muito barato, o pegarei“. Halo 5 Guardian? Rise of Tomb Raider? Call of Duty Black Ops 3? Assassin’s Creed Syndicate? Fallout 4? Estão todos fora da lista para este fim de ano. Adoraria jogar todos, mas dada a minha situação financeira, não jogarei nada, exceto se vir algum deles em uma promoção de Black Friday ou naquelas malucas que o Ponto Frio faz toda sexta-feira, e que há meses não rola uma realmente decente no momento certo.

Não é a toa que o Portallos em si abriu as portas da esperanças para conseguir uma ajuda de seus leitores, colegas e fãs para reunir investimento e verba para continuar crescendo e mantendo alguns projetos, pela qual meu orçamento pessoal e particular foi significativamente reduzido. A crise está feia e está feia para todo mundo!

E agora? Vale comprar um Xbox One antes do aumento ou espero?

Enfim, realizado este pequeno desabafo, entro no ponto crucial do texto: você que já estava se preparando para adquirir um Xbox One agora neste final de ano, o que fazer diante dessa situação? Mantém a compra para o fim de ano programada ou já se mexe e pega agora em outubro enquanto o aumento ainda não aconteceu? Ou na pior das hipóteses, desiste de adquirir um console da atual geração?

Complicada a questão e lembra-se que eu não sou dono da verdade. Estou dando apenas a minha humilde e sincera opinião. Se eu estive neste caso, diante da possibilidade de migrar para a geração atual, levando em conta que o Xbox 360 e o PlayStation 3 estão cada vez menos recebendo grandes games, eu faria de tudo para pegar o Xbox One ainda em outubro.

Quem está com vontade de migrar para a geração atual está numa situação onde talvez os games do Xbox 360 já não agradem mais. Onde você olha os lançamentos exclusivos da geração atual e fica babando para adquiri-los. Nesse cenário não adianta continuar mantendo-se no Xbox 360, você já está psicologicamente com um pé na nova geração, apenas o resto do seu corpo é que ainda está preso sem conseguir chegar aonde você quer sem ter o bendito console.

Por que me apressar e comprar em outubro? Bem, primeiro é o aumento real do produto. Ah, mas tem o mercado cinza? Claro que tem, mas o próprio mercado cinza, o informal, os de importadores, também vão (se já não estiverem) aumentando seus preços. Já resolveu olhar o quanto está custando Super Mario Maker em alguns lugares aqui do Brasil? 350 reais meu amigo! O mais barato que vi online, foi 279 reais. A situação é diferente no lado da Nintendo? Sim, é. Só estou dizendo que oficialmente vai aumentar e informalmente também, afinal os importadores também pagam em dólares suas contas e com ele valendo 4 reais, estas contas também aumentaram.

Outra coisa, esse é o momento para ficar de olho no Submarino, nas Americanas, no Ponto Frio, na Saraiva, no Walmart, nas Casas Bahia, no Extra, no Shoptime, no Magazine Luiza porque estas redes de varejo vão começar a queimar o estoque de consoles com o preço antigo para poderem estabilizar a oferta e demanda dos novos consoles e seus novos bundles. Você corre o risco de esperar demais e ficar sem, mas hoje em dia, se você pode comprar um Xbox One oficialmente por R$ 1.599, eu o faria. É um preço justo diante do reajuste que será aplicado. A hora é agora.

E nestas hipóteses, eu sempre sou pessimista. Há perspectivas que a economia do país melhore? Que eu saiba não. Estamos só na ponto do iceberg desse desastre econômico que está assombrando o país. Tenho pra mim que as coisas vão continuar piorando até a próxima eleição presidencial e pelo menos 1 ou 2 anos do próximo mandado de seja lá quem entrar na presidência do país depois do desastre desse Governo. Dito isso, eu tenho medo do dólar a 5 reais. Quem chegou em quatro, chega em cinco. Basta um escândalo, uma desestabilização da bolsa de valores, algum bater de asas de uma borboleta para isso acontecer. E aí, pode esperar novos aumentos e reajustes.

Pra mim, é o momento de que se você precisa comprar um carro, uma moto, ou um Xbox One. Faça isso agora porque eu ainda acho que as coisas vão piorar muito aqui no Brasil.

E tenha em mente é claro, que ao fazer isso, você vai ter que depois aprender a lidar com estes preços malucos e absurdos que os jogos atuais estão sendo vendidos. Aí é um game aqui. Uma promoção ali. Figa para o game grátis da plataforma do mês ser bom o suficiente pra ti e assim por diante.

Ah e lembre-se, muitas das lojas online que vendem o console, o vende a prazo. Tu passa a perder de vista em um cartão de crédito e um abraço. Tu garantiu o preço do console, independente se vai levar 12 meses para quitá-lo, independente de que daqui até lá, ele possa estar custando o dobro. O meu Xbox One, adquirido no lançamento da plataforma, eu terminei de pagar 1 anos após a compra. E não me doeu um único centavo. Valeu totalmente a pena comprar assim.

Agora, esquecendo a questão do preço. E a plataforma em si? O Xbox One melhorou depois de toda a farofada lá do começo de seu lançamento?

Para quem ainda está na dúvida entre um PlayStation 4 ou Xbox One, essa é uma pergunta pertinente e certamente você deve entender que eu não posso ser totalmente imparcial. Eu não tenho um PlayStation 4, apesar de que agora, com o site crescendo, gostaria de tê-lo pela necessidade do conteúdo aqui. Só posso dizer nessa caso que hoje em dia, você escolhe um PS4 ou Xone simplesmente pelos exclusivos que cada um possui.

Eu gosto de Gears of War e Halo, outros gostam de God of War e Uncharted. Isso vai de cada um, pesar os exclusivos e qual plataforma tem os que mais lhe atrai. Gosta de tudo no mesmo patamar? Aí você está em uma enrascada. Compre ambos! Um em 2015 e o outro em 2016. Se você for um adulto, que trabalha, é possível essa astúcia apertando alguns buracos do cinto.

Na questão de sistema, eu sou um grande fã do Xbox One. Todos aqueles problemas que o software do console tinha no primeiro ano de lançamento foram sanados e hoje não existem mais. E todos os features do console foram aprimorados.

Ele roda games offline? Se o jogo não necessitar de online sim. Manda mensagens por áudio e texto? Sim. Tem grupos de chat? Tem. Netflix, Crunchyroll, You Tube como apps? Sim e rodam lindamente em português. Tem retrocombatibilidade? Vai ter em novembro com uma lista enorme de games do Xbox 360? Tem games gratuitos ao assinantes da Live Gold? Sim. A gold é compartilhada para todos os perfis do console? Sim.  Tem sistema de media play onde posso rodar arquivos de vídeos e som no console? Sim, eu vejo séries assim. Aceita HDD externos para manter games digitais e saves? Sim. Tem sistema integrado com smartphones e tablets? Sim e são bem úteis para mensagens ou controle remoto.

Enfim, o Xbox One hoje é um console parrudo. Faz de tudo, tem de tempo e suporta tudo. Não há as limitações que tinha em seu primeiro ano e vem ficando a cada update ainda melhor. Recentemente o grupo de chat de amigos aumento de 8 para 12 por exemplo. A Microsoft está ouvindo seus usuários e acrescentando funções novas a cada update. Espera-se que no futuro até mesmo haja streaming de games de PC para o Xbox One, tal qual o Xbox One já consegue fazer no Windows 10 (você joga pela tela do seu PC um game rodando no One). Hoje eu posso dizer que ele faz tudo que o Xbox 360 maravilhosamente fazia e consegue ir além, fazendo coisas que nem imaginaria que um dia um console faria.

É difícil comparar com o PlayStation 4. O que um faz que o outro não faz. Se o PS4 também faz tudo isso, ótimo! Isso talvez até deixe a sua decisão mais simples. Você compra o console que tem os games que você quer, com o controle que melhor te agrade. Aí as features não fazem diferença. Porém eu não sei o que o PS4 faz. Apenas estou dizendo um pouco de tudo que o Xbox One pode oferecer.

Afinal é um console que começou a geração com o pé errado e cheio de estigmas. Hoje digo que ele melhorou e se redimiu. Hoje eu não troco esse Xbox One por nenhum outro console.

Bem, espero ter sido útil. Venha para nova geração se puder. Sim, o mercado de games está entrando em uma nova era das trevas (eu passei por isso na era do Gamecube), mas sobreviveremos e nos adaptaremos. Ao menos parte dos gamers atuais. Alguns serão abatidos na linha de guerra pelos próximos meses e anos. É normal. Você será um destes que desistirá?

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.