Dando Nota!JogandoReview em progresso

Jogando… The Division 2 Beta

Adeus Nova Iorque, Washington me espera!

The Division 2 está chegando e pudemos jogar o beta dele, então cá estamos para conversarmos um pouquinho sobre ele. O primeiro The Division chegou ao mundo dos games em 2016, bem no momento onde eu estava ficando bem interessado em Destiny. Em algumas características, encontrei semelhanças entre os dois games, e então resolvi dar uma chance para The Division também.

Encontrei um jogo de tiro em terceira pessoa, e meu personagem sendo um soldado da força especial do governo The Division, enviado para Nova Iorque, que sofrera um ataque pandêmico que deixou a cidade no caos absoluto, e juntamente com outros soldados dessa mesma Divisão, nosso objetivo é neutralizar essa ameça e restaurar a ordem.

Tudo isso se aplica também ao The Division 2, cujo beta pudemos jogar recentemente. porém o cenário agora é Washington, uma mudança que fez muito bem ao jogo, que para o bem e para o mal, soa como uma extensão-expansão do jogo original, mas sendo sincero isso é algo bem positivo!

Mesmo tendo jogado bastante The Division 1, não cheguei a terminar ele, mesmo tendo jogado cerca de 75 horas. Eu realmente gostei do jogo, porém como joguei a maior parte dele sozinho, no fim acabei enjoando muito dele. Mesmo com uma ambientação bem executada, visualmente o jogo passou a me cansar, sempre com aquele cenário cheio de neve e ruas e mais ruas a percorrer.

Bem, sendo justo, é Nova Iorque, todos nós que acompanhamos filmes e seriados que acontecem nela, não tem como fugir muito disso, é um lugar familiar mesmo para quem nunca colocou os pés de verdade nela.. Mesmo que as expansões tenham adicionado elementos visuais novos, não foi o bastante para me segurar. Mas entendo que a culpa disso foi minha, pois é aquele tipo de jogo que é muito melhor aproveitado jogando com a galera do que como um lobo solitário.

The Division 2 também acabou me fisgando, mesmo com todo o cansaço visual que o primeiro despejou em cima de mim, trazendo finalmente uma ambientação mais variada, mesmo tendo jogado a beta dele na maior parte do tempo sozinho já deu para sentir o gostinho dos novos ares. Progredi até chegar ao End Game, e por mais algumas horas adiante, mas já jogando apenas por curiosidade. Aliás na última tentativa o jogo bugou e os cenários começaram a se quebrar por inteiro, os modelos 3D ficaram chapados, quase sem texturas, parecia até que estava jogando alguma coisa de PlayStation 1!

Uma das maiores críticas ao primeiro era o cenário, e agora com isso não mais sendo um empecilho, estou bem mais animado em jogar essa sequência. Pois se tem algo que é bem divertido em ambos The Division é atirar. É outro elemento em comum com Destiny, embora por razões diferentes. Em The Division 2, os inimigos conseguem ser bastante desafiadores, então não dá para simplesmente bancar o Rambo e sair atirando como um maluco em tudo o que se move.

O gameplay de The Division é variado, com diversos tipos de armas, sendo que elas podem ter níveis e atributos diferentes, assim como acontece com as roupas e equipamentos do personagem. Depois de algumas horas de jogo, você começa a ter os seus itens preferidos, combinações que se moldam ao seu estilo de jogar.

Mas aí está a cenourinha que a Bungie também soube aplicar tão bem em Destiny! Como tudo no jogo tem nível, é uma eterna buscar por conseguir um loot melhor, em conseguir aquele armamento/equipamento que você gosta com os perks e níveis máximos. Isso é algo que definitivamente me atrai, ainda bem.

Então, tudo isso misturado rende uma receita infalível para um bom jogo. Temos variedade de opções para podermos ajustar nosso herói para jogarmos do modo que gostamos, temos inimigos desafiadores (ainda que alguns sejam só esponja de balas), uma progressão que sempre proporciona uma dificuldade maior a ser alcançada.

E tudo isso fica ainda melhor jogando em grupo! É sério, jogar em grupo é algo que eu queria ter feito mais no jogo original e na beta, e que quero me esforçar em fazer mais na continuação. O combate de The Division é bem estratégico na maior parte das vezes, e nos modos de jogo com mais jogadores tudo isso parece estar mais ajustado e justificado, novamente me lembrando de Destiny e suas incursões.

A história do primeiro e do modo como penso que vai ser no segundo jogo não é do tipo que me atrai, justamente por não dar muito margem para enxergamos nosso agente de maneira mais tridimensional, orgânica. Mas é bem funcional e serve como um bom pano de fundo para os eventos irem acontecendo, só não dá para esperar muita emoção.

Olhando hoje para The Division, podemos seguramente dizer que é um ótimo jogo, que merece todo o sucesso que alcançou. The Division 2 não revoluciona ou deixa o primeiro jogo no lixo, mas funciona como uma extensão natural, o que nesse caso é algo muito bom. Senti que as mudanças e refinamentos melhoraram o gameplay, mesmo sentindo falta de melhorarem coisas como o matchmaking ou a maneira de se locomover rapidamente entre áreas distantes.

A impressão que fica depois de jogar a beta é bem satisfatória, com coisas que eu não gostava sendo reformuladas, e coisas que eu gostava sendo ainda melhores. Ambientação mais diversificada, com ambientes mais abertos, é o maior maior destaque positivo dessa beta.

Infelizmente não consegui ter tempo para jogar a Dark Zone, mas em tempos de Battle Royale em voga, ainda que fosse igual a primeira, já seria mais uma opção divertida dentro do jogo. Pelos depoimentos que pude coletar de quem jogou, continua com aquela pegada cheia de surpresas, traições, combates difíceis, e é algo que eu também vou querer explorar mais em The Division 2.

Bem, te vejo lá em Washington!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.