JogandoRapidinhas

Shakedown: Hawaii tem negócios ilegítimos a serem realizados

Dos criadores de Retro City Rampage, lançamento daqui alguns dias

Em 2012, o estúdio Vblank Entertainment lançou um jogo chamado Retro City Rampage, a qual havia um certo apelo a antigos jogos de mundo aberto com câmera aérea, similar a fórmula do primeiro GTA, a qual foi assumidamente inspirado. O título chegou a diversas plataformas, incluindo Nintendo Switch e PlayStation 4 nesta geração, e agora o estúdio prepara para lançar na próxima semana seu próximo projeto, Shakedown: Hawaii!

Shakedown: Hawaii será lançado em alguns dias, mais precisamente no dia 7 de maio, sendo disponibilizado nas plataformas do PlayStation 4, Playstation Vita, Nintendo Switch e PC. Um port para o Nintendo 3DS também foi anunciado, mas ainda sem previsão de quando exatamente isso acontecerá.

O maior destaque do título, que segue exatamente a fórmula do sucesso anterior do estúdio, se dá talvez pela evolução gráfica a qual o mesmo tem em termos de pixel art em relação ao Retro City Rampage. Está muito mais bonito, com muitas cores e detalhes na ambientação e elementos de objetos, efeitos e personagens. Está fantástico.

As mecânicas seguem a estrutura já conhecida. O jogador tem um enorme ambiente para se explorar, podendo realizar diversas missões e desafios, dentre alguns tipos de crimes, como roubos de veículos e eliminação de adversários, além de podem criar caos nas ruas eliminando inimigos. Há elementos de destruição de prédios, dentre diversos tipos de armas e também três personagens para acompanhar a história do jogo. Parece realmente bem diversificado.

O objetivo do jogador é criar um império do crime, utilizando de negócios ilegítimos, e construindo reputação e eliminando a concorrência. Para isso missões e desafios serão apresentados, porém a exploração do jogo também permitirá que o jogador se divirta decidindo como irá realizar essa meta final.

Shakedown: Hawaii conta com três modos de jogo: História, Arcade e Livre. Os títulos de cada modo meio que são auto explicativos, mas para quem não pescou, o modo de arcade terá desafios que não são atrelados a uma narrativa e o modo livre permitirá que o jogador faça o que quiser no mundo do game, sem se amarrar a trama ou objetivos pré-definidos.

Para maior detalhes das mecânicas e elementos, há um artigo no site oficial que apresenta muito bem o jogo.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.