Dando Nota!Jogando

Análise | Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Disponível para PlayStation 4, Nintendo Switch & PC

Captain Tsubasa: Rise of New Champions foi desenvolvido pela Tamsoft Corporation e distribuído pela Bandai Namco, como boa parte dos jogos envolvendo licença de animês. Obviamente o título abrange o gênero esporte, porém neste caso há uma certa extrapolação, indo além de uma simulação, para algo que podemos chamar de um futebol arcade.

O título possui multiplayer online e offline para até 4 jogadores, e toda a sua interface (nome dos menus, opções e etc) estão em português, e devo dizer: é gratificante ver um cuidado desses para um jogo de um anime que marcou época no Brasil, ainda mais envolvendo o futebol que é uma mania nacional.

Seu lançamento ocorreu em 28 de agosto do ano passado, para PC, PlayStation 4 e Nintendo Switch. Sim, o Xbox One ficou sem esse jogo, o que é uma pena. A versão utilizada para este review foi a do Nintendo Switch.

Futebol “arcade”, como assim?

Se você estranhou Rise of New Champions ser chamado de futebol arcade no parágrafo anterior, não se sinta mal, eu também estranhei. Mas existem, ainda que raros, diverso jogos baseados em esportes que preferem uma abordagem mais arcade do que seguir por padrões mais tradicionais do gênero.

Um outro exemplo relativamente recente dentro desta pegada é Golazo! Soccer League disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC. Porém se você quiser ir mais para o passado, Super Mario Strikers (2005) e até mesmo Mega Man Soccer (1994) podem se encaixar nessa categoria.

Resumindo de forma bem curta, são jogos onde as regras tradicionais do esporte são colocadas de lado em certos aspectos. Você pode chegar dando carrinho em todo mundo e não vai ser punido por isso, a bola dificilmente vai sair de campo, podemos sair na “porrada” dentro de campo e ainda jogar futebol. Claramente isso diferencia estes títulos dos outros jogos de futebol no mercado, como um Fifa ou PES. É mais pela diversão descomplicada, o que se encaixa bem como uma vertente de um jogo mais “arcade”.

Super Campeões

 Se você é boleiro e gosta de animes japoneses já deve de saber do que se trata, ou se gosta de animação japonesa também. Não é necessário gostar ou ser jogador de futebol para conhecer Captain Tsubasa. Eu mesmo não sou muito do futebol e acompanhei o anime aqui no Brasil.

Captain Tsubasa é uma série de mangá escrita e ilustrada por Yoichi Takahashi, sendo originalmente publicada na Weekly Shōnen Jump entre os anos de 1981 e 1988. A série foi exportada e muito bem recebida na América do Sul, Europa e Oriente Médio. Inicialmente se tornou conhecida como Captain Tsubasa no Japão, enquanto por aqui chegou adaptada como Super Campeões/Capitão Tsubasa.

Temos que levar em conta que nós brasileiros já nascemos sabendo o que é o futebol, por diversas razões, mas no Japão não era assim, logo o tema central de Captain Tsubasa é divulgar o esporte e promover o mesmo aos japoneses. Um fato interessante é que a produção do anime baseado no mangá foi patrocinada pela Associação Japonesa de Futebol e os resultados foram astronômicos por aqueles lados, sendo um sucesso instantâneo e ajudando a melhorar a imagem e a reputação da seleção japonesa de futebol.

Temos na história a narrativa focada na seleção japonesa de futebol e especialmente em seu capitão, Oliver Tsubasa. Uma das características marcantes do anime são os movimentos de futebol dinâmicos contidos em ações fantasiosas, como sair fogo na bola ao ser chutada com muita força. Também temos a representação do relacionamento de Tsubasa com seus amigos de escola, oponentes e companheiros de time, além de sua rotina como jogador e a sua busca por ser o melhor jogador do mundo.

Aqui no Brasil Captain Tsubasa J foi exibido pela antiga Rede Manchete. Muito tempo depois Captain Tsubasa Road to 2002 foi exibida pela Rede TV e pelo Cartoon Network, este que inclusive comprou em 2018 os direitos de exibição do remake mais recente da série aproveitando a proximidade da Copa do Mundo FIFA de 2018. Inclusive esta versão mais recente encontra-se atualmente disponível no Brasil pelo serviço da Amazon Prime, em versão dublada.

Como todo anime baseado em mangá, as coisas não são adaptadas na íntegra do mangá para o anime e aqui temos um problema: existem 4 séries de anime (Captain Tsubasa, Captain Tsubasa J, Captain Tsubasa Road to 2002 e Captain Tsubasa 2018) e nenhuma tem relação entre si e tanto que cada uma conta o início da história de Tsubasa de um jeito diferente. A dificuldade de achar ligações entre elas é justamente por se tratar de uma história de futebol, portanto, sem um enredo muito fixo.

Que os jogos comecem!

Captain Tsubasa: Rise of New Champions conta com duas opções de modo história, Episódio Tsubasa e Episódio Novo Herói, cada qual focado no “herói” do título. Recomendo começar pelo episódio Tsubasa. Nesta história, iremos acompanhar de perto a jornada de Tsubasa Ozora, o protagonista mundialmente conhecido e o qual dá nome ao mangá, seriado e obviamente ao jogo.

Estaremos controlando efetivamente Tsubasa e sua equipe do Nankatsu no último torneio antes de entrarem para o ensino médio. Aqui teremos um “replay” de determinados eventos chave da história original e por consequência, iremos ser apresentados ao básico da jogabilidade (pelos tutoriais) enquanto avançamos na história.

Devido a todos os ensinamentos aqui apresentados e também por recontar a história do anime/mangá recomendo jogar esse modo antes de tentar fazer qualquer outra coisa. Tentei sair jogando direto partidas contra amigos e a CPU, pois era convidativo, mas acabou por ser frustrante. Você realmente precisa passar pelos tutoriais para saber tudo o que se pode fazer e “como” fazer cada ação, as coisas são bem diferentes e comparado ao jogos de futebol (FIFA e PES) disponíveis no mercado.

No Episódio Tsubasa temos um time já pronto para os desafios impostos, logo não precisamos nos preocupar com a escalação em si. O que é um dos grandes dilemas de jogos de futebol, ainda mais para quem não manja muito do esporte, pois colocar jogadores de ataque na defesa e vice-versa pode impactar seu jogo. E vou admitir uma coisa: eu não curto futebol e evito me aproximar de simuladores como FIFA e PES.

Vale avisar que o jogo conta com diversos vídeos que contam fatos do passado de determinados personagens. Eles são bem interessantes e divertidos, além é claro, de utilizar imagens do próprio anime. Por falar em imagens, poder retirar da tela os quadros e balões de conversa nos fornece uma oportunidade única de registrar momentos da história do jogo em belas imagens que podemos mandar para amigos ou utilizar como wallpapers em nossos computadores e smartphone. Repare que algumas das imagens disponíveis aqui estão “limpas” sem os balões de fala, fiz elas utilizando esta própria ferramenta que com um simples botão limpa a tela para a captura.

Já no Episódio Novo Herói caberá ao jogador criar e montar a aparência de seu jogador, definido características como porte físico, tom de voz (tem umas bem infantis e outras bem mais grossas) formato do rosto, cor e formato dos olhos, nariz, cabelo, sobrancelhas, chuteiras, mas obviamente o uniforme será da escola escolhida entre Furano, Musashi e Toho, sendo este fixo e não editável.

Escolher entre as equipes Furano, Musashi e Toho, obviamente acaba por determinar a  dinâmica de jogo, devido à presença de jogadores-chave, como o atacante Hyuuga e o goleiro Wakashimazu em Toho. Neste modo também poderemos aprender novas habilidades e a forma de deixar elas disponíveis também vai variar de acordo com sua escolha inicial de equipe, na equipe de Furano basta ter uma boa performance geral de sua equipe enquanto que na equipe Toho, o jogador terá que fazer vários gols para liberar as habilidades.

Apesar de podermos controlar todos os jogadores da equipe (da mesma forma como é possível no episódio Tsubasa), deveremos jogar mais tempo com o “Novo Herói” para aumentar as suas habilidades e o seu desempenho será avaliado e aumentar suas estatísticas ao final do jogo. O seu jogador deverá ter uma posição fixa, sendo ele atacante, meio-campista ou defensor, infelizmente não podemos ser o goleiro.

O jogador deverá garantir a soberania da sua equipe em um torneio para decidir os jogadores que irão participar da Liga Novo Herói. Esse torneio é uma novidade e se passa após o cancelamento repentino do campeonato internacional que ocorreria na França. Assim, a história se divide em dois arcos e podemos ver a equipe e o personagem crescendo juntos.

Cartas de amizade chegam aos gramados

No modo Novo Herói, fazer parcerias dentro de sua equipe e também com jogadores de fora dela pode lhe render novas habilidades adquiridas por um sistema de amizade. Cada jogador tem uma barra que marca a sua amizade com ele, preencher a mesma vai lhe bonificar com habilidades específicas deste seu amigo. Sem sombra de dúvidas essa é uma boa forma de criar um jogador dinâmico com habilidades das mais variadas.

Para conquistar um novo amigo, possibilitando assim, posteriormente, o aumento do nível de amizade e aprender as respectivas habilidades requer que primeiramente selecionamos a carta dele para iniciar a partida. É exatamente aqui que chegam as cartas. O jogo oferece um sistema de cartas, representando seus aliados e oponentes. Como mencionado antes, no início de cada partida vamos selecionar aquele jogador cujas habilidades lhe agradam mais ou facilitem a sua forma de jogar, assim você irá fortalecer o nível de amizade com este jogador, deixando assim as habilidades dele mais próximas de serem liberadas para você. Lembrando que existem habilidades passivas (maior velocidade, maior resistência, maior potência de chute) e técnicas ativas (os chutes especiais).

As cartas estão disponíveis em “pacotes” específicos como pacotes de atacantes, defensores, centroavantes e etc. Então você pode escolher especificamente em qual pacote/posição quer tentar a sorte e ver se consegue algum jogador em específico, conseguir cartas repetidas vai aumentar o nível da carta em questão, facilitando o aprendizado das técnicas secretas. Nos pacotes além das cartas dos personagens, teremos cartas de status que vão melhorar algum atributo do seu jogador e cartas de treinos específicos, que vão restaurar status que estejam prejudicados no momento ou facilitar o treino dos mesmo.

Controlando a pelota

Esqueça qualquer lembrança que você tenha, positiva ou negativa, de experiências com o FIFA ou PES. Aqui fazer chutes poderosos ou dribles fantásticos vai depender unicamente da sua agilidade em apertar os botões na ordem correta ou segurar eles por tempo suficiente, desde que seu jogador tenha energia para soltar o “especial” dele, no caso o seu chute especial.

Esse é um acerto de Captain Tsubasa: Rise of New Champions: simplificar os controles atrai um maior número de jogadores e não o deixa restritivo para quem não está acostumado a jogar outros jogos de futebol que saem anualmente desde sempre.

Grande parte da movimentação dos personagens é executada de forma fácil e simples, sendo as manobras específicas de dribles mais elaborados ou dos chutes especiais executadas com o apertar de um botão. Os chutes em particular demandam segurar o botão de chute para carregar o seu poder, algo que pode ser mais rápido de acordo com as estatísticas do personagem (aqui entra o diferencial de você desenvolver alto nível de amizade com o jogador portador da técnica mais utilizada em seu estilo de jogo).

Mas temos que cuidar da energia de seu personagem, e aqui ela se chama “garra”. É como se fosse uma barra de magia que cada jogador tem, o ato de utilizar técnicas vai consumi-la e em casos específicos como dos goleiros, levar chutes (defender eles no caso) vai diminuir ela gradativamente e em certo ponto levar um chute especial pode fazer seu goleiro ser arremessado junto com a bola para dentro do gol. Então quanto mais ataques mal sucedidos forem realizados, mais fácil se torna acertar na próxima vez.

Todas as ações vão usar uma quantidade de garra, algumas jogadas, arrancadas, dribles e defesas podem deixar sua barra em um estado onde realizar uma próxima jogada com o mesmo jogador acaba dando um resultado negativo, complicando o seu jogo como um todo. Medir o uso desta barra em cada jogador se torna a parte estratégica do seu jogo e pode ser o fator determinante da sua vitória ou derrota ao término do jogo.

Tentar entender a relação dinâmica que existe entre as investidas e os dribles é importante para alcançar um maior rendimento das partidas. Se movimentar com a bola pelo campo vai implicar na tentativa do adversário de tomá-la. Para fazer isso, ele somente terá duas opções: se um dos jogadores estiver andando e o outro usar uma técnica, a bola ficará com o segundo. Quando ambos usam o mesmo tipo de técnica, a bola irá para o defensor. Logo, o objetivo para quem está com a bola é tentar adivinhar o que o adversário irá fazer e usar a técnica contrária.

Conseguir “ganhar” a jogada vai render pontos de Zona-V. Ao encher essa barra e soltar esse “especial”, será possível aumentar temporariamente as estatísticas do seu time, o que pode salvar a sua partida em um caso de ataque adversário ou que seu goleiro esteja com sérios problemas para defender o próximo chute, caso a sua barra de garra esteja em maus lençóis.

Tem multiplayer, sim senhor

Cansou de jogar contra a máquina e de jogar os modos histórias? Então aproveite o modo multiplayer de Captain Tsubasa: Rise of New Champions, que possui partidas locais e online. Inclusive a possibilidade de criar seu próprio torneio. Poderemos jogar entre 4 jogadores, 2 em cada time, inclusive nos modos online.

Obviamente como em todo jogo online, ganhar partidas aqui significa aumentar a sua classificação no ranking, ganhar níveis e receber como prêmios moedas e até cartas de personagens mais difíceis. As moedas serão utilizadas para ganhar mais cartas de personagens através da compra dos pacotes. O aumento no ranking do seu time vai permitir, por sua vez, que o jogador possa criar um time personalizado com mais personagens poderosos. A possibilidade de criar e usar o seu time dos sonhos aqui vai depender desse nível.

A inteligência artificial segura o caldo?

Aqui há um problema que precisa ser mencionado. Algumas vezes jogadores NPCs podem ficar andando sem rumo no jogo e fazer jogadas mirando o nada, o que vai prejudicar o seu jogo e deixar a partida mais caótica do que o necessário. Claro que poder trocar o controle de jogador para jogador ajuda, mas você não vai conseguir fazer todas as jogadas sozinho e vai ter que contar com a “ajuda” da inteligência artificial em vários momentos.

Pelo menos essa “burrice” afeta os jogadores dos 2 times, então não vai se tornar o único motivo de sua possível derrota. Outra fato é que nem sempre a troca de personagem vai lhe dar controle sobre o que jogador que você quer por estar mais próximo da bola, às vezes teremos que ficar passando o controle de um para outro até conseguir controlar efetivamente quem está com a bola no pés.

Considerações finais

Captain Tsubasa: Rise of New Champions é um jogo de futebol sólido e tem muito a oferecer, seja para quem é fã ou não da série. Como comentado, o título é algo diferente dos outros jogos de futebol, e se torna uma boa opção para quem quer um jogo mais “explosivo” e com técnicas secretas do que o futebol ABC de sempre.

Para nós, aqui do Brasil, poder aproveitar o jogo com legendas e traduções e menu em nosso idioma é uma ótima iniciativa, mesmo que em alguns casos a tradução possa estar meio estranha. Parece que algumas frases não foram totalmente compreendidas na hora da tradução, mas nada que vá prejudicar a sua experiência como um todo. Poder ler em nossa língua fatos que explicam determinados acontecimentos vai ser especial para quem assistia o anime e ficou com alguma dúvida quando a determinados fatos do roteiro, aqui muita coisa é explicada de forma mais organizada e simples.

No final, é um sólido título, com uma proposta divertida. Oferece um gameplay com mecânicas altamente apelativas, propositalmente, para que o jogador realmente sinta a loucura que é o universo dessa franquia. Simplifica as regras tradicionais do futebol, mas não perde a sua essência, enquanto insere mecânicas de super chutes e super poderes. Há multiplayer, como manda esse gênero, incluindo o online, mas não deixa a bola pra escanteio ao também oferecer um conteúdo muito bom para quem gosta de se divertir na modalidade single player, explorando inclusive a histórias e personagens desse universo. Para quem se cansou do realismo de um FIFA ou PES, Captain Tsubasa: Rise of New Champions é uma ótima opção.

Galeria

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dando uma nota

Episódio Tsubasa vai relembrar com a sua ajuda a história clássica de Captain Tsubasa - 9
Episódio Novo Herói dá uma liberdade maior de criar seu time dos jogos - 9
Inteligência artificial tem seus problemas, dificultando o gameplay mais do que o necessário - 7
Modos Multiplayer local e online vão fazer seu jogo render muitas disputas com amigos - 8.5
Jogo inteiramente legendado em português, mas tem pequenos deslizes na localização - 7.5
Controles de fácil entendimento, inclusive para a realização de manobras especiais - 9
Futebol arcade, menos complicado, e que extrapola o senso comum do esporta, de maneira bem positiva - 8.5

8.4

Ótimo

Captain Tsubasa: Rise of New Champions cumpre o que promete desde que foi revelado ao público. Futebol no melhor estilo arcade, que proporciona diversão e maluquices que estão dentro do próprio contexto do universo da série criada por Yoichi Takahashi. O jogo reforça que futebol também pode ser explorado de diferentes formas no mundo dos games, indo além dos tradicionais títulos desta modalidade esportiva.

Isso também pode lhe interessar

Paulo Roberto L. S.

Gamer desde o antigo Master System 3. Leitor de HQs (Marvel/DC) e de Mangás, como atividades extras me dedico a treinar Pokémon e sair em busca de conquistas e troféus.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.