AssistindoCinemaPapo Pipoca

Cinema: Hellboy II – O Exército Dourado – Eu fui!

http://img127.imageshack.us/img127/8446/posterkh5.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Segunda dose de Hellboy é ainda melhor!

Segunda à noite, cinema barato, não puder perder a oportunidade de ir conferir Hellboy 2. Valeu a pena, alias valeria a pena até se eu pagasse pelo ingresso do dia mais caro. O filme é excelente em dezenas de aspectos. Se isso é suficiente para você nem precisa continuar lendo.

Uma das coisas em que adoro em filmes de fantasia (sim!, Hellboy é fantasia) é quanto o enredo da história explica que, sim, existem seres fantásticos como fadas, demônios e tipinhos semelhantes, porém a humanidade não os enxerga. Isso torna as coisas mais reais, pois se fizer sentido, é possível que uma fantasia assim possa ser contada num cenário atual, onde prédios, carros e esse mundinho miserável onde vivemos passa a ser palco da história.

E é disso que os primeiros minutos de Hellboy trata. Numa cômica cena de Hellboy ainda criança, quase adolescente, e seu pai contando porque o mundo dos seres de fantasia e o mundo dos homens foram divididos. O homem sempre retratado como o parasita, o sem coração, o ser que destroi tudo que toca, e não que nescessariamente isso seja mentira não concorda?

Dessa “lenda” surge o enredo principal de filme e faz com que tudo que seja visto em Hellboy, apesar de fantasioso, dentro de seu contexto, é muito e maravilhosamente real.

Hellboy está melhor em sua segunda dose. Dispensadas as origens e o atorzinho sem graça do primeiro filme (aquele que fez o parceiro de Hellboy), temos um filme que empolga em todos os aspectos.

Os acontecimentos do filme vem e vão a todo momento. Sempre tem algo novo sendo revelado ou acontecimento que não permite com que o espectador pisque ou durma. As cenas de ação são fenomenais, principamente a primeira com a batalha contra as fadas dos dentes. Mas o monstro elemental no meio da cidade me lembrou muito os grandes RPGs dos games. E a batalha final contra o exército dourado ou contra o prícipe Nuanda não deixa nem um pouco daquela sensação de “ei, que coisa falsa, computação gráfica sux”.

Em contrapartida a comédia e as piadas prontas do personagem vermelho sempre são hilários. A cena dos pinguções e a canção melada é impagável!

Fica a sugestão. Hellboy 2 é um amadurecimento saudável e excelente do primeiro. Consertou algumas coisas, acrescentou dezenas de outras coisas e o que temos é um filme de mágia. Me lembro de quando criança como os seres e personagens de “A História Sem Fim” faziam a minha alegria, ontem, vendo Hellboy na telona, pensei nessa mágia de filmes e seres fantásticos e fiquei incrivelmente satisfeito após sair da sessão de Hellboy.

Uma coisa é você sair empolgadão após ver um Batman versus Coringa. A sensação é de adrenalina. Outra é sair satisfeito de Hellboy 2, alegre e feliz pois acabou de ver um excelente filme em que não precisa roer as unhas, mas simplesmente sentar e se maravilhar com um universo que não está habituado, entretanto assim como ele começa na tela, você já se sente em casa, sabe?

Vale a pena medir e sentir tais sensações após cada filme ido ao cinema.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios