Lendo

Patópolis em Quadrinhos #02: Mickey e Pateta e a fantasia nas HQs da Disney (Download)

Novidade hoje no Portallos. Chegou a segunda edição de Patópolis em Quadrinhos! Gostei bastante da recepção que tivemos no lançamento do projeto e por isso vou dar continuidade a ele! Na estreia tivemos Donald e Peninha numa missão de espionagem. Hoje teremos Mickey e Pateta numa aventura mostrando que todo adulto tem uma criança dentro de si. Mas um momento que já volto a falar porque da escolha de hoje.

Para quem acabou de aterrissar aqui, o projeto trata de apresentar os personagens clássicos da Disney a uma nova geração de leitores. Mickey, Pateta, Donald, Tio Patinhas e cia são bem diferentes nos quadrinhos que as suas versões animadas. Nos quadrinhos eles são mais parecidos com a vida real, sem tirar é claro a graça e diversão de uma HQ. Parte disso graças a grandes nomes dos quadrinhos como Carl Barks, Romano Scarpa, Paul Murry, Giorgio Cavazzano entre outros grandes mestres.

A cada edição deste projeto, irei apresentar uma história em quadrinhos, publicada na década de 90 ou em data inferior, scaneada da minha própria coleção de HQs (Tenho mais de 500 HQs da Disney de várias décadas). Irei trazer informações sobre os personagens, a série (se for o caso), os artistas que a fizeram, a data original de publicação, em qual país foi desenhada entre outras informações que não eram publicadas nas revistas da época.

Patópolis em Quadrinhos #02: Mickey e Pateta e a fantasia nas HQs

Download – Mickey e Pateta: O Vale dos Ursinhos (6MB)

Para ler a história, recomendo o programa CDisplay.

Dados Técnicos:
Revista: Mickey, nº 558
Publicado no Brasil em Maio de 1996
História: O Vale dos Ursinhos
Roteiro: Massimo De Vita
Desenhos: Massimo De Vita
História originalmente publicada na Itália em 18 de Julho de 1995.

Resolvi pela história de hoje devido o que aos recentes acontecimentos lá nos EUA, onde a editora que publica as HQs Disney cancelou todas as revistas atuais dos personagens. E isso não é exatamente um fato isolado, já que outros países andaram cancelando HQs Disney tempos atrás e até mesmo a Itália chegou a cancelar a revista do Tio Patinhas em 2008, que era publicada por lá desde 1987.

O mercado de quadrinhos não vive uma época muito boa. Isso também não é novidade para ninguém. E não estou falando somente de quadrinhos Disney. As pessoas hoje não se interessam tanto por este tipo de leitura, ainda mais com a TV e Internet do século XXI. Os quadrinhos da Disney já tiveram algumas perdas no Brasil. Perdemos o clássico Almanaque Disney que durou de 1970 à 2005, com 372 números. Os estúdios da Disney, sediados pela Editora Abril fecharam no fim da década de 90. Zé Carioca que era 99,9% produzido no Brasil sobrevive de republicações hoje. Tio Patinhas, Pato Donald e Mickey tiveram páginas de suas revistas reduzidas consideravelmente. Ainda assim elas existem ainda no Brasil, mesmo com tantos problemas nesse mercado. Eu como fã desdes quadrinhos desde criança sou grato à Editora Abril por estar se aguentado com as publicações mês a mês.

Quadrinhos, em particulares, infantis tem uma certa magia e fantasia que não encontramos nas HQs mais voltadas a um público adulto. É bom as vezes se sentir criança. E a Disney sempre soube tratar a fantasia de uma maneira que agrade crianças e adultos. Gosto bastante de “O Vale dos Ursinhos”, a história de hoje, porque retrata o Mickey no papel do adulto cético que não consegue entender o que é ser criança e temos Pateta, que também é um adulto, mas ainda assim entende como é importante fantasiarmos mesmo depois de crescermos.

Pateta muitas vezes é retratado apenas como um trapalhão não muito inteligente. Gosto das histórias italianas com Mickey e ele porque em geral os roteiristas de lá retratam um Pateta bem mais complexo e importante para contrapor a personalidade do Mickey. Pateta é o caos que a vida precisa. É a fuga da rotina, enquanto Mickey é o cara certinho que nunca sai dos trilhos.

Não que não goste de Mickey. O personagem tem sua simpatia. Ele, por exemplo, é um dos personagens mais inteligentes do universo Disney e mesmo assim está longe de ser arrogante e de se gabar pelo que é. Mas Mickey sem Pateta nunca seria um personagem completo. E o mais curioso é que nas HQs acho que o Pateta funciona sozinho numa história, mas Mickey não tem a mesma regalia.

O Vale dos Ursinhos é quase um conto de fadas. E já que a Disney representa para muitos essa magia e fantasia que conquistou tantos quando criança, resolvi trazer uma história com cara de Disney. Na próxima Patópolis em Quadrinhos, teremos uma aventura com Tio Patinhas. E peço que quem puder, ajude a manter o mercado, compre as revistas Disney da Editora Abril, fiquem de olho aqui que todo mês trago um checklist dos lançamentos da Editora.

Curiosidades (Segundo o Inducks):
* Massimo De Vita o roterista e desenhista desta história tem quase 500 produzidas na Disney. Tendo começado em 1960 e até hoje desenha histórias do Mickey e Pateta. Em geral com estes protagonistas, além do Indiana Pateta e do Superpateta. Um artista de peso para a Disney Italiana com certeza. Sendo a mais recente datada de 03 de Março de 2009, com Mickey e Pateta.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.