AssistindoJapão

Animê: Criando a minha coleção de One Piece! [Alguns Meses Depois…]

Faz um bom tempo que não toco nesse assunto, diretamente, aqui no blog. Foi a um pouco mais de 6 meses, lembram? Foram três posts (aqui, aqui e aqui) e nem sei porque não dei continuidade. Acho que não é segredo para ninguém que acompanha o Portallos diariamente que sou fã de carterinha de One Piece. Acompanho o mangá e vejo o animê pela internet, já que oficialmente a franquia não tem o devido respeito por quem detém os direitos sobre a mesma.

Na TV, foram os episódios mutilados, censurados e com sagas inteiras não exibidas, um trabalho tão porcalhão, que a série saiu de exibição e nem deve retornar. No mangá as coisas iam quase bem, os volumes originais eram fatiados em dois, levando o dobro do tempo normal para que os leitores pudessem acompanhar, mas para piorar a situação a editora se enforcou, se vendeu, retornou dos quase mortos e até hoje não criou coragem para cancelar oficialmente o mangá e deixar outra editora cuidar ou pelo menos dar continuidade ao mesmo. E olha que foram 70 edições, que equivalem a 30 volumes japoneses. Não foi pouca coisa. No mercado de DVD a coisa quase me animou, mas caixas com 2 DVD custando R$ 69 (no lançamento), com aproximadamente 3/4 episódios por DVD não dá. Palhaçada geral. Não foi à toa que apenas 3 boxes (mais ou menos 19 episódios só) foram lançados e depois disso largaram mão. Resultado: One Piece é um fracasso épico no mercado brasileiro.

Há culpados? Claro que há. Mangá hoje em dia só em formato original (chamados de Tankobon) e jamais devem sair das livrarias e bancas e ter o compromisso de ser lançado enquanto ele ainda existir, até o fim. Animê na TV paga tem que ser exibido sem corte e censura, se possível com opção de áudio original e legendas (custa sonhar? série americanas são assim, por que animês não podem?) e na TV aberta o melhor horário é a faixa das 17h30 às 19h30 como Cavalerios do Zodíaco e Yu Yu Hakusho entre outras surgiram no país (Saudades de ti, TV Manchete!). Enquanto no mercado de DVD, caixas em digipack, com 5/6 discos com aproximadamente 30/35 episódios por box (Os americanos conseguem – veja neste link – por que não podemos sonhar também?). Ou seja, dê o tratamente merecido aos animês e o público vai aparecer. É um público mais adulto, que sabe quando está sendo passado para trás e que graças à internet, não fica dependente da distribuição nacional do mesmo.

Com todos estes problemas, cansei de esperar e resolvi eu mesmo fazer a minha coleção de One Piece para assistir quando quiser, o quanto quiser e onde quiser. Descobri uma gráfica bacana que faz capas em papel de extrema qualidade, graças ao meu irmão, parcelei no cartão uma incrível impressora que imprime direto em DVD com imagem de alta qualidade e com muito fireworks, programas de codecs, autoração de DVDs, criei quase uma centena de menus de DVDs e editei minha própria coleção de DVDs de One Piece. Episódios em áudio original, legendados graças aos fansubs na internet e com tela em formato original. Foram meses de trabalho e semana passada cheguei na metade da série. (Faltou um dedo para Water 7!!).

Depois do continue, uma porrada de generosas fotos para mostrar o quanto sou fã de One Piece!

Até o momento foram 11 caixinhas de DVD, caixinhas duplas, daquelas que cabem 2 DVDs. Foram 22 DVDs com 217 episódios, mais 4 filmes e 3 OVAs (episódios especiais de 44 minutos). Aproximadamente 11 episódios por disco, não comprometi a qualidade das imagens (um pouco sempre se perde na conversão, é inevitável). Na minha TV de LCD rolando no meu DVD Player com HDMI fica ótimo, e se coloco para rodar no Xbox 360, que tem um ótimo sistema de upscaling, a imagem fica ainda melhor. Basicamente terminei a primeira fase do animê.

Passei pelas sagas iniciais, com o recurtamente de Zoro, Usopp, Nami e Sanji. Entrei na Grand Line, não antes de passar por Loguetown e conhcer Smoke e Dragon. Laboon ganhou até uma participação na capa do volume 03 (capa amarela), para mostrar que ela existe (Para quem não sabe, na versão modificada nos EUA, colocaram um Iceberg no lugar da importante baleia). Little Garden que também foi censurada na versão americana não foi esquecida, afinal os episódios são os originais japoneses. Depois disso chega a estréia de Chopper. E One Piece pega fogo com a batalha em Arabasta e um dos momentos mais sérios do animê. Foram necessário dois volumes para Arabasta e depois mais dois volumes para fechar o maluco plot de Skypiea, a ilha no céu! E no último volume que mexi, Davy Back Fight começa, e o animê entra no formato widescreen! Foram ótimos meses relembrando todos estes momentos da série enquanto autorava cada DVD. O volume 11 deve começar em breve e quem é fã já sabe o que vem a seguir: Water 7. E por isso mencionei “primeira fase” no parágrafo acima. Na minha opinião, One Piece amadurece e muda para melhor quando Water 7 entra nesse universo do Eiichiro Oda.

Capas e caixinhas!

Mas chega de falar e vamos as fotinhos! Primeiro as caixinhas dos DVDs. Quando estava começando esse meu projeto pessoal, pensei muito e como faria as capas e resolvi fazer manter o estilo mangá nas capas. Na verdade usando as próprias capas (exceção do volume 03, que é um quadro que abre um capítulo do mangá). Mudando o fundo para dar novas cores, usando um mapa criado por algum fão na internet e não o original usado por Oda e mudando as cores do logo, como também ocorre nos volumes japoneses do mangá. No lado contrário à capa, a parte de trás, resolvi deixar as coisas simples, apenas os nomes dos episódios e seis telinhas de alguns momentos encontrados no volume que corresponda a cada. Foi uma boa idéia ter usado caixinhas duplas, pois é uma boa economia de espaço na estande. Segue as fotos:

A última caixinha acima (foto maior) é a do volume extra, ou seja, é nele que coloquei em dois DVDs os quatro primeiros filmes da série e mais duas OVAs (havia espaço, então não quis desperdiçar). Nesse caso separei o conteúdo em fullscreen (filme 01 e Ova 01 e 02) e em widescreen (filme 2, 3 e 4). Coloquei na parte de trás da capa, o nome de cada um e quando cronologicamente eles se encaixaria no animê, para ficar melhor organizado. Futuramente criarei um novo volume extra para o restante dos filmes e ovas (como aqueles episódios do detetive Ruffy). Strong World (filme de 2009) quando sair, pretendo fazer um volume só com ele e aquele conjunto especial de episódios relacionados ao filme que saiu no animê (Mas isso ainda vai demorar muito, até lá posso mudar de idéia ou pensar em algo mais legal).

Impressão nos DVDs

Até hoje não esqueço de quando mostrei no forum privado do blog a primeira foto do primeiro DVD (com o Ruffy). O Théo (nosso editor) não acreditou que era impressão direta no DVD, achando que era algum tipo de etiqueta colada no disco. Que nada! A Epson lançou não faz muito tempo uma impressora muito show que imprime diretamente nos DVDs. Claro que os DVDs são especiais para esse tipo de trabalho, são chamados “dvds printables”. Não dá pra fazer isso com qualquer tipo de DVD. A tinta também é um pouco salgada, mas foi um investimento que valeu a pena. Como eu tenho alguns amigos e conhecidos que compram de mim estes DVDs, parte das vendas acabam ajudando com as parcelas da impressora e com os cartuchos (só uso original para manter a qualidade, pois a tinta dessa impressora é diferenta das comuns que existem por aí). Não dá para todo mundo fazer uma louura dessa, mas para quem pode, vale a pena.

Na impressão dos DVDs, usei muita diversidade, brincando mais com tipos e gêneros. Basicamente dediquei um DVD para cada um dos tripulantes do Ruffy, sempre no momento oportunido no animê. Usei algumas imagens oficiais usada em calendários do animê no japão,  usei também algumas vezes montagens e quadros direto do mangá, mudando aqui e ali, também achei boas artworks com os personagens pela internet e me aproveitei delas. Basicamente, cada impressão de cada disco reflete o conteúdo do mesmo. As vezes eu levo horas pela internet até achar uma boa idéia, mas quase sempre vale à pena, porque na boa, nunca vi um DVD de animê tão bonito quanto estes (modéstia à parte).

Print Screen dos Menus

Pois é, “print screen”. Cheguei a cogitar tirar fotos da TV com cada menu dos 22 DVDs. Mas já pensou o tempo que isso leveria. São mais de 90 menus, mais de 90 fotos para editar. Levaria mais alguns meses até conseguir fazer tudo isso. Então optei pela solução mais prática. Coloquei o DVD no PC, abri um programa que rode DVD e dei um print screen na tela. Recortei todas prints (dei trabalho do cão, mas melhor do que fotografar a TV) e juntei aí nas telas abaixo.

Basicamente cada disco tem 4 telas. Uma de apresentação, com três botões. “Iniciar”, “Selecionar Episódio” e “Lista”. Meio auto explicativo, mas iniciar roda todo o disco de uma só tacada, selecionar episódio abre um menuzinho com uma tela com 40 segundos de cada episódio do disco e lista é um menu estático com a lista de episódio, podendo selecionar direto da lista mesmo. Eu uso muito a lista, porque tenho o hábito de decorar os nomes dos episódio.

Também segui um estilo de criação para os menus. Os de apresentação/abertura são sempre especias, ou com um personagame principal da série, como Ruffy e Zoro, ou uma daquelas artes que o Oda solta nos volumes dos mangás, e que a galera colore pela internet. Fica sensacional abrir um DVD assim. Já nos menus dos episódios, que são dois por disco, deixo a imaginação ir mais longe. Vale tudo. Imagens oficiais, fanarts, wallpaper, mangá etc. Nunca repetindo-as. É difícil depois de 80 menus achar elas, mas a vantagem de One Piece é a infinidade de imagens existentes na internet. E por último no menus lista, apenas um desenho esboço, sem cores. Apenas linhas. Algo simples e limpo.

Os menus de apresentação e lista tocam as músicas da série. A abertura e o encerramente, respectivamente, em suas versões completas de 3/4 minutos, que podem ser encontradas pela internet. Os menus do volume extra, dos filmes, eu fiz um pouco diferente, mas mantive a mesma idéia, bom gosto, muito colorido e com musicas, a novidade foi a seleção de tempo do filme, pois como ele é grande, dividir alguns pontos do mesmo para acessar via menu me pareceu uma boa idéia. Todo filme em DVD hoje em dia tem isso, enquanto muitos de série não fazem isso.

E é isso! Quem é fã vai entender o trabalho de Hércules que é criar algo assim e com tanto carinho. Em geral quem monta estes DVDs pela internet, usam imagens estáticas, wallpapers velhos, misturam aquele montes de episódios de fansubs diferentes, o que deixam as legendas diferentes, entupindo um DVD com 15 ou mais episódios, que acabam detonando a qualidade da imagem (principalmente em LCDs) e tal. Não foi nessa direção, quis fazer algo para ter e me orgulhar. Para ficar na estante de DVDs, junto com os meus originais (tenho mais de 300 DVD originais de filmes e séries) e ninguém perceber que trata de um DVD feito em casa. Tenho alguns amigos que compraram de mim a coleção e colocaram na sala de estar da casa, dá um colorido todo especial, ainda mais pra quem é fã.

Vou fazer um pequeno jabá aqui, mas só porque acho que é bacana se alguém tiver interesse em adquirir. Os episódios é claro que qualquer um pode abaixar pela internet. De graça, sem custo algum. Mas não é qualquer um que sabe criar um DVD assim, os programas são bem complicadinhos para iniciantes e nem todos podem imprimir num DVD ou mandar numa gráfica para impressão em papel especial para a capa. Não fiz estes DVDs para a venda, fiz para minha coleção (assim como faço de outros animês – mostro numa outra oportunidade), mas não me importo de vender para quem curte e é fã de One Piece, afinal é algo bonito e muito bem feito (olha a modéstia de novo XD). Já reparou que o blog tem uma página chamada “DVDAnimes” (Aqui o link). Pois é, ali alguns conhecidos e amigos que compram comigo, sempre dão uma olhada nos meus dvds e tem uma caixa de contato que vai direto para o meu e-mail para quem quiser conversar sobre comprar algum DVD. Então se você curtiu e se interessou, mande uma mensagem pra mim, que conversamos. 😉

Obs: A página do DVDAnimes está desatualizada. Não consta por exemplo, o volume 10 do One Piece nela (capa verde escura). Isso é porque o volume 10 eu terminei no final da semana passada. Essa semana devo atualizar a página com o 10º vol. do One Piece e também com Katekyo Hitman Reborn Vol 06 e a coleção completa de Death Note (alias, estou devendo faz tempo uma matéria sobre Death Note aqui no blog). É que estou reformulando ela e isso leva um tempinho. Mas a caixa de mensagem nela continua funcionando belezinha para quem quiser fazer algum contato em particular sobre os DVDs de One Piece, ou qualquer outro que esteja ali. 🙂

Obs II: Daqui alguns bons meses, volto a tocar nesse assunto, quando tiver criado mais volumes. Estou ansioso para mexer com Water 7 e Enies Lobby! o/

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.