AssistindoPapo Pipoca

Cinema: Como Treinar o Seu Dragão – Eu fui!

Treinar Seu Dragão

Pra mim a Pixar está sempre à frente da DreamWorks. Seus filmes têm mais estrutura, são mais envolventes e emocionantes, o que os torna “menos esquecíveis” do que as animações da DreamWorks – que você sai do cinema e uma semana depois nem lembra mais os nomes dos personagens principais etc (com algumas excessões claro – e também não quer dizer que não sejam divertidos).

Mas, com Como Treinar o Seu Dragão, com direção de Peter Hastings, a coisa foi diferente. Fui assistir sem nem ter visto trailers, com a mente mais clean possível!

O visual foi lindo, as criações e caracterísitcas dos dragões foram ótimas – todos bem descritos, singulares e super caristmáticos. Tanto os dragões quanto humanos envolvidos têm trejeitos próprios e o público facilmente se identifica com todos. Os dragões têm clara inspiração em morcegos, cães, gatos, crocodilos e até mesmo insetos.

Algumas coisas não foram lá surpreendentes, é verdade, no que se refere ao desenrolar da história. Mas, não quer dizer que tenha ficado na mesmice. Tem o problema filho diferente X pai (o mesmo visto em Tá Chovendo Hamburguer, Horton e o Mundo dos Quem e muitos outros…) e o fato do garoto também ser uma espécie de inventor, mal aceito na sociedade.

Mas, o resto compensa. Os momentos emocionantes são mesmo emocionantes e, junto com a trilha sonora e personagens bem contruídos, passam o que querem transmitir. A história foi bem contada, prevísivel, mas, bem contada.

Até mesmo a dublagem me agradou – o que é um problema, na maioria das vezes, em que tentam inventar demais colocando atores globais (mais precisamente quando são de novelas) no lugar de atores que são profissionais de dublagem. Nada contra atores de novelas, é claro, mas, que fiquem em novelas mesmo.

Recomendo que assistam em 3D. Alguma cenas têm uma profundidade ótima. Aliás, todo o acabamento da animação é muito bom – o mar, o céu, as texturas de humanos (cabelos crespo das barbas vickings) e de dragões parecem reais.

Por fim, é um filme que recomendo.
De 1 a 5, fica em nota 4, naquela categoria: “para toda a família”, sabe?!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Pedro Duarte

Jornalista apaixonado por todas as coisas que existem. Deve ser isso! Não há nada de novo que não demonstre interesse imediato em conhecer: ler, assistir, escutar, experimentar. Tentando viver um pouquinho de tudo por dia e passar a experiência aos nossos leitores!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.