Indicações e Resenhas de LivrosLendo

Sally e a Maldição do Rubi | Mistério, suspense e ação na nova aventura de Philip Pullman! (Impressões)

Lembram de Phillip Pullman? Aquele de A Bússola de Ouro: narrativa simples, objetiva, sem floreios desnecessários e piadinhas infelizes, uma ideia original e personagens maravilhosos. Assim, Pullman tornou-se reconhecido em todo o mundo com a sua trilogia Fronteiras do Universo: sucesso controverso que irritou a igreja por sua crítica religiosa e encantou (e ainda encanta) pessoas de todo o Planeta.

Mas, o grande mérito do autor não é criar confusão, aliás, eu diria, não é nem na capacidade de prender o leitor e coisas do tipo, que editores adoram para vender. O sucesso do autor está, sem medo de afirmar, na capacidade de criar personagens tão carismáticos quanto fantásticos. É impossível não simpatizar até mesmo com os vilões! Não precisam ser todos bonitos, nem ridiculamente apaixonados repentinamente, nem passarem por romances baratos ou provações forçadas. Na verdade, é proximidade com a realidade e não o idealismo que faz com que nos aproximemos do trabalho atual do autor…

sallyNessa nova série de livros: Um Mistério de Sally Lockhart, publicada no Brasil pela Editora Objetiva, a personagem principal tem um jeito comum, tão comum que parece que poderia ser alguma vizinha nossa, sabe? E é por Sally que lemos a obra ate o fim.

No primeiro volume da coleção, Pullman escreve a história dessa garota bastante espirituosa, inteligente e independente que se envolve (ou melhor dizendo, é envolvida) em uma trama de símbolos, assassinatos, drogas, dinheiro, conspiração, corrupção enfim, tudo o que de ruim pode acontecer…

A obra é ambientada na Inglaterra Vitoriana e fica impossível não remeter a Sherlock Holmes, seu contemporâneo, já que também trata da resolução de um mistério.

De qualquer forma, o livro não é surpreendente no roteiro principal, digamos assim, nem na premissa, argumentação, mas, se supera em algumas surpresas, brigas e reviravoltas bastante ousadas. Se você está acostumado com aquele tipo de livro que gera um “micro-suspense” a cada fim de capítulo, como estratégia para te prender até o fim, talvez seja mais complicado ler Sally e A Maldição do Rubi.

É como diz um ditado (bem aproveitado pelos acomodados): não é a história em si que importa e sim como ela é contada. Afnal, o livro conta com tudo o que já vimos nos livros infanto-juvenis: um vilão esquisito (nesse caso uma velhinha má, quase uma bruxa Disney) e seus capangas idiotas, um romance eminente e um amigo oportuno.

Mesmo assim, Sally e A Maldição do Rubi é muito mais do que isso. Trata de uma garota solitária e talentosa, bem à frente do seu tempo, tendo que mostrar dotes contábeis em uma empresa falida, convivendo com uma atriz, à época em que ser atriz não era lá sinônimo de ser alguém com dignidade e enfretando a escória da sociedade: tudo ao mesmo tempo.

sallySally é maravilhosamente apaixonante por ser tão próxima do real, embora tenha uma pistola (e saiba usá-la), ter matado um homem apenas com palavras e se envolvido e saído ilesa (quase) dessa trama esquisita. O livro conta ainda com cartas esquisitas, personagens loucos por redenção, códigos e quebra-cabeças: precisa algo mais?

As revelações são intrigantes e surpreendentes, daquele jeito que faz você pensar: “poxa cara, como ele pensou nisso?!”. E Phillip Pullman mantenha a sua narrativa em dia, afinal, matando a saudade de quem curtiu a trilogia Fronteiras do Universo com a criação de mais personagens estremamente carismáticos e de uma grande história que termina deixando uma vontade de querer mais.

No mês de julho foi lançado o tereceiro livro dessa série no Brasil: Sally e  o Tigre no Poço. O segundo volume, Sally e a Sombra do Norte é ainda melhor que o primeiro, mostrando o que aconteceu com os personagens desde o final do primeiro volume e, simplesmente, confundindo o leitor de forma positiva, que pensa: “Quer dizer que é isso?!” ou “Mas, e aí? Vai ou não vai?!” e coisas do tipo…

Vale conferir e, na semana que vem, já trago a análise de Sally e a Sombra do Norte!

*OBS. Estava com saudades e devendo aqui na Livroteca! Perdão a todos, mas, tive um mês bem pesado e que já deixei para trás. E voltamos às resenhas semanais!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Pedro Duarte

Jornalista apaixonado por todas as coisas que existem. Deve ser isso! Não há nada de novo que não demonstre interesse imediato em conhecer: ler, assistir, escutar, experimentar. Tentando viver um pouquinho de tudo por dia e passar a experiência aos nossos leitores!
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.