Lendo

Disney Big 6 nas bancas! Revistona de 300 páginas! Veja a seleção e os destaques da edição!

Atrasou alguns dias, mas Disney Big , sexta edição, finalmente foi lançada aqui na cidade onde vivo. Comprei e com a revista já em mãos, posso dizer aqui no blog, quais são so destaques, as histórias escolhidas e qual a minha opinião sobre a revistona trimestral de 300 páginas de quadrinhos Disney, que vem agraciando os fãs com muitos clássicos!

Em Disney Big 5 comentei sobre o fato da Editora Abril finalmente estar selecionando histórias para a revista fora do período de publicação 2000-2005, nesta edição temos apenas uma única história que segue esta regra, todas as outras, mesmo de origem de décadas de 70/80, chegaram a aparecer em alguma revista Disney, entre os anos de 2000 e 2005. Faço sempre esta crítica, porque com isso, quase todo o acervo de publicações produzidas na década de 90 é praticamente ignorado e é um período que cresci lendo e que gosto muito das histórias dessa época. Culpa do arquivo digital, que só começou em 1999. Fiz meus elogios em Disney Big 5 para a Abril por ter finalmente mandando recolorir digitalmente algumas histórias fora da bolha 200-2005 exatamente por isso.

Nesta nova edição há apenas um única história que se enquadra fora do período mencionado acima. A Catástrofe Cronoespacial, de 56 páginas, produzida na Itália, com desenhos de Massimo De Vita, produzida em 1993 e publicada em 1997 na extinta e saudosa Almanaque Disney e nunca ganhou uma republicação. É uma história enorme e fabulosa, onde Mickey acidentalmente vai parar no futuro de Patópolis e encontra todos os seus amigos velhinhos. Histórias como estas me fazem pensar o quanto perdemos com material dos anos 80 e 90 da Almanaque Disney, que nunca ganhou uma republicação. E vou continuar mencionando aqui, Editora Abril (e Paulo Maffia) republiquem O Mistério dos Telefonemas produzida em 1991 com traço do Giorgio Cavazzano (uma das melhores que já li com o Mickey) e O Vale dos Sete Sóis produzida em 1992 com desenhos do próprio Massimo De Vita e que também uma das melhores que já li do Indiana Pateta! Duas obras fabulosas que merecem sair em Disney Big!

Calma que o post está apenas começando!

A edição ainda trás outras obras clássicas com o Mickey de outros Mestres Disney. Já que o personagem ganhou sua primeira capa na coleção, nada mais justo do que aparecer em um pouco mais de histórias desta vez. A Coisa da Neve tem os desenhos de Paul Murry, muito apreciado pelos fãs brasileiras, apesar de ser bem velha, de 1969, com 21 páginas, hitória grandinha até. Mickey e Pateta também participam da história de 20 páginas Cadê a água? que tem roteiro de Casty, que recentemente está tendo suas obras, inéditas, como Ilha de Quadomai, sendo publicadas na revista mensal do rato. Essa do Casty foi produzida recentemente, em 2003, e chegou aqui no Brasil em 2004, sendo esta a sua primeira republicação. Bacan, porque eu não a tinha em minha coleção. Mickey ainda participa de mais duas histórias curtinhas, A Volta de Bizorro e A Noite dos Lobisomens, ambas com desenhos de Francisco Rodriguez Peinado. Tem mais uma história com o Mickey nesta edição, mas daqui a pouco menciono ela.

Fazendo as contas então, o rato detetive da Disney finalmente ganhou uma bela Disney Big, onde ele participa em  06 das 17 histórias da edição que somam aproximadamente 150 das 300 páginas da revista. Sensacional! Mas nem por isso, a Editora Abril esqueceu dos outros personagens ou de outros Mestres Disney que aparecem regularmente na revista.

Peninha, por exemplo, que ficou de fora do volume 5, reaparece na nova edição em três clássicos brasileiros. Babá? Bah!, O Piloto de Testes na qual contracena com Biquinho e, O Dia de um Herói na qual Peninha entra em cena com seu alter-ego heróico, o Morcego Vermelho! Histórias curtinhas, mas ainda assim é sempre bom lembrar do personagem. Nunca que o Peninha deve deixar de participar de uma Disney Big, ele é um excelente personagem.

Falando em heróis, além do Morcego Vermelho, nesta edição temos Superpato em O Tesouro do Barba Negra, história com 64 páginas, um clássico de 1977 com desenhos também de Massimo De Vita. Essa história tinha sido republicada aqui no Brasil em 2004 na raríssima “Novo Disney Especial 14” que quase ninguém tem (nem eu), então é um das histórias mais importantes deste volume na minha opinião.

Outro personagem fenomenal que volta a aparecer em Disney Big é o Indiana Pateta na história de 28 páginas O Ídolo dos Covardes, produzida em 2002, com roteiro de Bruno Sarda (o criador do personagem) e desenhos de Massimo De Vita (ele de novo!). Esta é a primeira republicação desta história do Indy. Não acho ela melhor do que as que foram publicadas aqui na década de 90, mas temos uma ótima história na qual o Indy vira um covarde e Kranz seu arqui-inimigo participa da aventura. Alias mandei um e-mail para a Editora Abril hoje sugerindo que ela publique no Brasil a primeira história do Indiana Pateta por aqui, que até hoje é inédita no Brasil, acreditam? Topolino & Pippo in: I predatori del tempio perduto (de 1988) quem quiser dar uma força, mandem e-mail pra lá pedindo essa história.

Zé Carioca também faz duas pequenas participações na revista. Duas obras de Renato Canini: Zé da Tuba e O Importante é Cobrar, que alias é a primeira história da Anacozeca (Associação NAcional dos CObradores do CArioca). Ambas da década de 70. Não sou fã dessa fase do Zé, prefiro as histórias mais moderninhas, mas sei que os fãs do Canini vão a loucura com estas histórias.

O resto do volume tem espaço reservado à Família Pato, é claro, Donald e Tio Patinhas. Giorgio Cavazzano marca presença nesta Disney Big com a história Os Diamantes Espaciais, de 29 paginas, com Tio Patinhas, Donald e Sobrinhos inde ao espaço caçar diamantes! Outra aventura excelente com os patos é O Segredo do Holandês, de Don Rosa. Na verdade fico feliz que nesta edição a Abril não tenha entupido de Don Rosa, que quase sempre ocupava 90 páginas de cada volume, sendo que tratave-se de republicações recentes de revistas facilmente encontradas por aí. Então acho que uma única história já está de bom tamanho. Neste volume não tivemos Carl Barks, o que confirma o que eu disse na edição anterior. O criador dos patos deve aparecer sempre quando precisar fazer uma “casadinha” com alguma obra do Rosa, o que não foi o caso desta edição.

Para fechar o volume, Donald ainda aparece em em três histórias de menor importância: A Flauta Mágica, O Guarda-Florestal e Quem Roubou o Robô do Rei? (esta última de 1970, velhaca!).

Segue abaixo as fotos mais da edição e logo em seguida a seleção e créditos de cada história. 🙂

Seleção de histórias:

1) A Catástrofe Cronoespacial (Inducks) – 1993 – 56 Páginas!
Roteiro: Alessandro Sisti e Desenho: Massimo De Vita

2) A Flauta Mágica (Inducks) – 1999 – 12 Páginas!
Roteiro: Paul Halas e Desenho: Vicar

3) Babá? Bah! (Inducks) – 1978 – 06 Páginas!
Roteiro: Oscar Kern e Desenho: Carlos Edgard Herrero

4) A Coisa da Neve (Inducks) – 1969 – 21 Páginas!
Desenho: Paul Murry

5) O Guarda Florestal (Inducks) – 2000 – 04 Páginas!
Roteiro: Fabrício Grellet e Desenho: Carlos Mota

6) O Tesouro do Barba Negra (Inducks) – 1977 – 64 Páginas!
Roteiro: Guido Martina e Desenho: Massimo De Vita

7) Zé da Tuba (Inducks) – 1977 – 9 Páginas!
Roteiro: Ivan Saidenberg e Desenho: Renato Vinicius Canini

8 ) Cadê a água? (Inducks) – 2003 – 20 Páginas!
Roteiro: Casty e Desenho: Andrea Ferraris

9) Os Diamantes Espaciais (Inducks) – 2002 – 29 Páginas!
Roteiro: Manuela Marinato e Desenho: Giorgio Cavazzano

10) A Volta do Bizorro (Inducks) – 2000 – 12 Páginas!
Roteiro: Dave Rawson e Desenho: Francisco Rodriguez Peinado

11) O Piloto de Testes (Inducks) – 1987 – 6 Páginas!
Roteiro: Luiz Aguiar, Desenho: Verci de Mello e Arte-final: Luiz Carlos F. Miranda

12) Quem Roubou o Robô do Rei? (Inducks) – 1970 – 14 Páginas!
Roteiro: Vic Lockman, Desenho: Tony Strobl e Arte-final: Steve Steere

13) O Importante é Cobrar (Inducks) – 1976 – 06 Páginas!
Roteiro: Paulo de Paiva Lima e Desenho: Renato Vinicius Canini

14) A Noite dos Lobisomens (Inducks) – 2001 – 16 Páginas!
Roteiro: Carol e Pat McGreal, Desenho: Francisco Rodriguez Peinado e Arte-final: Enriqueta Perea

15) O Dia de um Herói (Inducks) – 1983 – 07 Páginas!
Roteiro: Gérson L. B. Teixeira e Desenho: Irineu Soares Rodrigues

16) O Ídolos dos Covardes (Inducks) – 2002 – 28 Páginas!
Roteiro: Bruno Sarda e Desenho: Massimo De Vita

17) O Segredo do Holandês (Inducks) – 1999 – 24 Páginas!
Roteiro e Desenho: Don Rosa

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios