JapãoLendo

Recordando bons shonens com muita imaginação! [MAR – Volume 03] [MdQ]

MAR 03

Mesa dos Quadrinhos

Depois de um rápido embate com os Peças de Xadrez, Alan leva toda a turma para treinar. No que consiste o treinamento? Nada demais, somente imaginação, isso mesmo, pura imaginação, o que acarretou também em alguns momentos já vistos em outros mangás. Quem inspirou quem? Não importa, depois do continue eu explico por que.

Eu não cheguei a mencionar isso no post anterior, mas inicialmente não me agradou muito o ritmo da história, achei alguns fatos corridos demais, e a personalidade meio ingênua do protagonista, bem como sua extrema ânsia por exploração contribuiram muito para isso.

Alan

No entanto, neste 3º volume eu já gostei mais da narrativa e os eventos ocorridos me animaram bastante, enfim o personagem  fez uma pausa em toda essa adrenalina de finalmente adentrar seu mundo de sonhos, era tanta empolgação que parecia que não haveria tempo ruim para o personagem, já estava na hora de moderar um pouco isso, seria muito sem graça ver o herói se jogando contra os inimigos e aprendendo novas habilidades como que por milagre, acredito que a missão do autor a partir daqui é amadurecer o protagonista sem privá-lo do seu lado cômico.

Danna

Agora os personagens se reuniram e já temos uma idéia de quem serão os  integrantes da nova Cross Guard, só não achei que os Peças de Xadrez começariam a atacar tão cedo, a propósito, começando as especulações, o que vocês acharam daquele chefão da organização hein? Tudo o que sabemos ate agora é que Phantom morreu junto com Danna na guerra anterior, mas Alan em momento algum explicou se presenciou a luta dos 2 e como o herói morreu. Não sei não, mas comparando a imagem dele nas sombras com as imagens em que Phantom aparece, vejo uma sutil semelhança nos cabelos, diria que há a possibilidade dos 2 serem a mesma pessoa. O que vocês acham? Ainda falando sobre o início das ações dos malvados na terra da fantasia, parece que Ed já previa isso, e como crianças não viram heróis da noite para o dia, fêz-se necessário um treinamento, boa Nobuyuki.

Phantom

Ginta e Snow, Jack e Dorothy, quando eles entraram no ARM dimensão de Alan, logo imaginei que passariam por poucas e boas com direito ao Ginta salvando o dia no último minuto, mas para a minha surpresa, o autor resolveu variar um pouco. Aquelas pedrinhas mágicas já haviam sido mencionadas antes pela Dorothy e pela cara de “o que você está fazendo?” de alguns membros dos Peças de Xadrez, estava claro que Babbo podia fazer bem mais que apenas servir de martelo. Gostei da idéia que o autor usou aqui e não me lembro de ter visto algo assim em outro shonen, o mundo de MAR Heaven está se revelando de fato a completa realização de tudo o que protagonista sonhou desde o primeiro volume.

Ginta imagina uma nova forma para Babbo

Ah, eu quase esqueço de dizer o que é, não é mesmo? Pois bem, você já parou para imaginar que arma gostaria de usar caso caísse (assim, de pára quedas mesmo) num mundo de fantasia e muita magia? É exatamente esse o objetivo inicial do treinamento, como a idéia é estar num mundo de magia e sonho, essa idéia caiu muito bem na trama, Ginta deve imaginar que tipo de arma usará e quais habilidades ela deve ter, o Babbo já é bem forte, mesmo sem usar magia alguma, logo, fico na ansiedade para saber até onde ele pode chegar, claro, tudo vai depender da imaginação do herói, e é engraçado isso, já vimos muitos animes em que o futuro de determinado lugar ou nação dependia da firmeza, coragem (ou sei lá mais o que você consiga lembrar) do protagonista, mas imaginação… posso estar enganado, mas acho que é a primeira vez.

Dito isso, agora é hora de destacar alguns momentos já manjados, aquele tipo de cena em que você diz “putz, já vi isso antes”  e mesmo assim não se cansa de ver, se não me engano foram 3, então vamos logo a primeira.

Depois de escolher a nova forma com a qual vai manusear o bilboquê de bigode, o próximo passo foi pulverizar o muro inquebrável de uma só vez, para tal tarefa Ginta e Babbo pastaram muito até descobrirem que não conseguiriam êxito algum se não se unissem seus corações, tornado-se um só para ter força total. Na hora não pude deixar de lembrar de Bleach, mais precisamente, naquela luta entre Ichigo e Zaraki, onde o morango (hehe) lutava junto a Zangetsu, enquanto Zaraki ignorava completamente sua zampakutou, shonens em sua grande maioria (se não todos) sempre carregam consigo essas mensagens de amizade e companheirismo, não é mesmo?

Ginata e Babbo

O segundo momento que me trouxe boas lembranças foi a cena em que todos finalmente todos saem do ARM dimensão prontos par acabar com Ian, que mais uma vez levou a pior e já está virando saco de pancada da galera, a próposito, de quem ele vai apanhar na próxima? Ah, e a cena da qual lembrei foi de um anime que até hoje torço para que façam um remake, Shaman King. Alguém lembra da cena em que Yoh e Amidamaru saem daquela caverna sinistra que não possua iluminação? Eu associei as situações na hora, afinal, tem toda aquela coisa do personagem se isolar, treinar e depois voltar totalmente renovado, pronto para lutar novamente.

A volta triunfal

O terceiro e último momento e nem tão importante assim, me lembrou de Buck (Jibaku Kun no original), aquele anime que a Band cansou de exibir a uns tempos atrás, quando ainda havia espaço para desenhos na programação do canal, a segunda versão do Babbo lembrou demais aqueles bichinhos chamados de esquisitos que eram rosinhas e explodiam toda hora, putz, eu gostava para caramba daquele desenho, saudades mesmo, só achei a explosão das bolhas meio mixuruca, devia ser uma coisa mais escandalosa, quem sabe mais para frente.

A explosão dos esquisitos

Triângulo Amoroso

E foi isso, pesando tudo, o 3º volume foi meio que um repeteco do 2º, com Ginta sendo o centro das atenções e mais um confronto sem definição com alguns membros do Peças de Xadrez, mas devo reconhecer que esta edição foi bem mais divertida que a anterior, com mais personagens surgindo, vilões deixando de serem coadjuvantes, a turma aumentando e essa proposta interessante criada para evoluir o personagem, ansioso pela próxima aventura. Ah, quase me esqueço (de novo), ainda nessa idéia de lembrar de outros animes, só para fechar, em Naruto, quando a história (novela) começou, tinhamos um triângulo amoroso, pois bem, coincidência ou não, outro se formou aqui em MAR, Dorothy é mais atirada e não dá espaço para o Ginta respirar, porém a princesa Snow foi quem beijou o baixinho primeiro. E agora hein? Hum… mais capítulos desta novela no próximo MdQ.

E para terminar, confabulando sobre Phantom e Danna, a semelhança nesses cabelos de porco espinho está  realmente me chamando a atenção, sério mesmo, acho que podemos esperar uma reviravolta lá para o fim da história, só é uma pena que o Alan não vai poder falar sobre o passado tão cedo, já que o cãozinho Ed acaba de voltar, e que maldição horrorosa essa hein, um cachorro e um homem presos no mesmo corpo, até rolou uma conversa entre o Alan e o Alviss sobre esse assunto, e pelo que deu para entender tudo isso são cicatrizes da guerra anterior, creio que ainda deve rolar um flashback para gente ficar por dentro dos detalhes, quem sabe já no próximo volume.

Ed está de volta

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.