Gran Turismo 5 é um jogo sério que encanta os amantes de carros! [Impressões] [PS3]

Tenho jogado Gran Turismo 5 há um bom tempo, cerca de dois a três meses, jogo este que preferi importar ante obter a versão nacional que possui muitas falhas de impressão, conforme noticiado pela Folha. Estamos aqui falando de um jogo, cujo desenvolvimento levou longos cinco anos, e vem para provar que esse tempo de espera foi recompensado com um jogo que ultrapassa as expectativas dos amantes de um jogo de corrida, sobretudo não podemos classificá-lo somente como um jogo de corrida, essa estereotipação limita muito o jogo, devemos chamá-lo de um simulador, como o próprio jogo sugere.

Gran Turismo trás um jogo muito bom, não chega a ser perfeito, mas a experiência de jogo é perfeita. A física aplicada no jogo é muito fiel a realidade, mas acho que nas batidas houve uma certa imprecisão, os carros são ligeiramente amassados, nada de exagero com explosões frenéticas e nada realistas, mas ainda sinto que faltou algo para reproduzir fielmente as consequências de uma colisão, mas de forma alguma isso limita o jogo.

O jogo apela para toda a sua já formada legião de fãs, e todo o nome que a série da Polyphony conseguiu criar em 5 edições do simulador, e ainda tras um apelo nostálgico para aqueles que jogaram o saudosíssimo Top Gear.

A instalação do jogo foi um processo bem demorado, levou cerca de duas horas, e além dela, a primeira atualização levou um tempo bem considerável, me senti de volta aos tempos de PC gamer com aqueles processos de instalação demorados e quase intermináveis que só nos fazem ficar mais ansiosos para jogar. Passado esse processo acompanhei a longa apresentação num ritual que sempre faço ao adquirir um jogo novo. Uma falha que me deixou muito apreensivo ficou por conta do manual de instruções que achei muito simples e sem muitos detalhes que pudessem colaborar, neste ponto acho que a Sony sempre falha, eu gosto de ler manuais de jogos, mas fico muito frustrado com os jogos do PS3 e a falta de detalhes neles.

Na tela inicial somos apresentados aos modos de jogo, e já fui para o multiplayer experimentar os controles. Logo depois fomos para o modo que interessa, o GT Mode que á a simulação toda, e começamos com a escolha de um carro. Comprado começamos a experimentar as licenças, momento no qual percebi que não sou um exímio piloto e senti extrema dificuldade com troféus entre prata e bronze, mas estava ótimo.

O jogo possui dois modos principais, o A-Spec e o B-Spec, o primeiro você pilota os carros em partidas com uma série de restrições para modelos específicos em copas, o que não é muito diferente no outro modo, porém nele você somente dá as instruções para um piloto, modo ideal para jogar quando se quer jogar mas não pode dar muita atenção na tela.
Há também níveis para assim determinar as compas em que poderá entrar e os carros que podem ser obtidos.

Há um espaço para cuidar do carro também que é bem interessante, com opção para trocar o óleo do motor, operação necessária sempre que se obtém um carro usado, e também opções como lavar o carro, reparar danos no motor e no chassi, pintar o carro, e outras opções. Para fazer alterações de performance no carro porém, há o modo Tuning Shop, onde é possível fazer upgrades nos atributos do carro.

Um modo bem interessante também são o eventos sazionais (Seasonal Events), eventos esses promovidos online, mas com interação com pilotos controlados pelo CPU que garantem um bom dinheiro, aconselho que sempre faça estes eventos disponíveis para adquirir um bom crédito, e também um lugar para comprar carros usados online, com melhores opções que a comum.

Há alguns eventos especias que se assemelham com as licenças, devido ao uso restrito de um carro, mas que trazem experiências bem diferentes, como a corrida de Kart, corrida da Nascar, Rally e outros que empolgam pelo desafio. Há também insanas corridas que duram 24 horas, uma coisa que tende a ser bem cansativa, vejam a experiência de um gamer que teve a proeza de terminá-la no Kotaku Brasil aqui.

Sempre que uma corrida é vencida dê uma conferida na opção de carros usados, pois lá terão opções novas. Uma coisa que é divertido é encontrar alguns carros que estamos acostumados a ver nas ruas de São Paulo, mas fique atento pois carros como o Corsa são conhecidos mundialmente pela Opel, e não pela Chevrolet.

A trilha sonora não achei tão empolgante, embora os efeitos sonoros estejam muito belos. Há uma grande variada de músicas, mas nenhuma tão marcante, tornando-as de certa forma dispensáveis, mais vale por um som que te agrade tocando em outro dispositivo do que ouvir as opções presentes no jogo.

O que mais tem me agrado é o instinto de colecionador que tem me feito manter os carros na garagem e jamais vendê-los, e até o momento tenho apenas 45 carros, ou algo em torno disso, dentre eles 15 são opções usáveis, e o restante está apenas para coleção. Não sou rico para ter todos eles de verdade, mas no jogo eles nem ocupam espaço e são bem mais fáceis de gerenciar. Ok, pulemos este momento pobre da narrativa. É possível presentear seus amigos com carros também, eu inclusive ganhei um carrão de um deles.

No jogo há dois tipos de carro basicamente, os tipos comuns (standard) e os premiuns, este último permite customizações mais estéticas e alguns até modificações de corrida, além de permitir tirar fotos e ter uma visão diferente que mostra o interior do veículo, além de outros detalhes. Há um site oficial que você pode exibir para os amigos o seu nível: https://us.gran-turismo.com/us/gt5/user/, uma outra dica fica com o site http://mygranturismo.net/ onde você pode gerenciar sua coleção, porém nada é automático, além de ver quais carros podem entrar em tal copa, e os prêmios que podem ser adquiridos, ou app para o Android para gerenciar seus carros também, mas não encontrei nada para o iPhone.

A experiência do jogo é única e muito rica, se você ainda não possui um PS3, este jogo pode ser o motivo que você estava esperando, uma mecânica simples, um jogo completo e cativante que o fará se apaixonar por carros e por esta franquia, esqueça o que você viu no GT5 Prologue, neste versão final tudo está muito mais polido.

Isso também pode lhe interessar

15 Comentários

  1. Tudo que foi dito é a mais pura verdade, eu comprei um ps3 no último mês, e peguei como jogo “bônus” o GT5, e claro, não foi decepção nenhuma.

    Realmente o jogo está ótimo, seguiu basicamente a mesma linha dos jogos anteriores, o que torna o jogo muito diverdido e desafiante, agora é só ir de encontro aos trofeus de ouro xD

    Obs. Não sei se foi falta de procura, mas não conseguiu encontrar muitos carros “conhecidos” aqui do brasil, com o passar do jogo mais carros vão sendo disponibilizados na concessionária ou os mesmos que aparecem no inicio do jogo ficam ativos pra sempre?

    1. Os carros mais conhecidos e populares só são encontrados nos carros usados.
      Sempre após vencer uma corrida novos carros estarão lá disponíveis, eu peguei um C3 assim, que aliás é o carro que possuo na vida real, e carros como o Corsa, Vectra, Ka, Focus só são encontrados assim, mas e Fiat e seus carros populares do Brasil não estão disponíveis lá.

      1. Um que legal, eu acho que voltei as “concecionárias” no máximo umas 6x desde que iniciei o game, nem percebi que tinha coisa nova lá =D

  2. Amei gt5 também, foi o primeiro que joguei da franquia e o primeiro simulador também, eu sou da geração mario kart e foi um choque quando fui pra um estilo totalmente diferente, mas valeu cada centavo ( minto eu ganhei heehe). Há algumas cosias qeu eu consertaria mas no geral vale a compra sim ^^

    Jogue kart online com brasucas e você terá a melhor experiência online de gt5 hehehehe

  3. GT5 é viciante, tenho algo em torno de 4,5 milhoes, 117 carros, nivel 25 A-spec e 15 B-spec.
    E ainda falta bastante pra terminar o jogo.

    Pra mim os erros de GT5 pra não ser perfeito:
    -Abuso no numero de carros, seria melhor um numero um pouco menor mas uma maior quantidade de carros premium, o que eu falo é da quantidade em detrimento de qualidade.
    -Em todas as copas deveria haver pelo menos um carro premium disponivel, a copa lupo e a de pickup por exemplo só standart, e tem outras.
    -E pra mim o maior de todos, BAIRRISMO, vc entra na concessionaria de novos(carros Premium), vai na nissan, honda , toyota e ta lotado de carro, depois entra na da BMW e tem algo em torno de 5 carros. Muito carro premium que não tem necessidade de ser, e carros como Bugatti Veyron ser Standart. E a ausência de montadoras como Porsche(ou RUF) e Cadillac e carros como o Mercedes SL65amg e audi RS5 também não darem o ar da graça. Talvez a única montadora com boa quantidade de carros não Japonesa seja a Ferrari.

    1. Sim, o fato da falta de qualidade para alguns carros é um fator preocupante. Acho que vi que eles iam fazer atualizações para isso depois, mas outra coisa que vc mencionou quanto a preferencia por montadoras japonesas, sim tbm acho preocupante e confesso que senti falta da Porshe, acho que no GT2 tinha.

      1. No gt4 tem a RUF, e até tem no gt5 como carro Standard mas fica devendo muito até pra modelos mais atuais.
        RUF é pra porsche, algo parecido com o que a Shelby é pro Mustang e AMG pra mercedes, só que eu acho que a RUF continua independente.
        Mas não só a porsche, tem outras montadoras que ou não comparecem ou tem carros muito reduzidos.
        Sinceramente o carro que eu mais sinto falta é o SL65AMG v12 biturbo, muito lindo esse carro.
        E até hoje ainda não engulo o Veyron ser Standard e tanta porcaria ser premium(repetidos ainda).

  4. com relaçao as colisoes, as montadoras nao permitem que seus carros sem mostrados sendo destruidos nos acidentes, é o principal motivo de por exemplo o Burnout noa usar carros reais

  5. com relaçao as colisoes, as montadoras nao permitem que seus carros sem mostrados sendo destruidos nos acidentes, é o principal motivo de por exemplo o Burnout noa usar carros reais

  6. Comprei o jogo, joguei por algumas semanas e enjooei. No geral é tudo muito repetitivo e há erros que não consigo engulir, como o sistema de danos que não funciona, as sombras que são extremamente serrilhadas e essa história de carro premmiuim, então que tivessem menos carros e todos fossem premmium. Isso dá a impressão de um jogo mal acabado.
    Mas a minha maior decepção foi quando fui jogar com um amigo, split screen e mesmo os carros premmium, não sei porque diabos, não possuem visão interior nesse modo.
    Achei o jogo uma evolução muito sutil com relação ao GT 4, ainda amais com todo o hype que foi criado em cima dele.

    1. Meu se vc acha GT5 repetitivo, não jogue nenhum jogo de carro. Porque de todos os jogos de carros que já joguei e foram vários, o Gran Turismo é o menos repetitivo de todos.
      Vc tem as Licenças, os Special Events, o A-spec e o B-Spec, todos tendo varias particularidades e grandes diferenças entre si. O A-spec que seria o mais repetitivo, não é, pois obriga a vc correr com vários carros diferentes. Os Special Events então….
      O sistema de danos só vai aparecer quando vc tiver lá pelo nivel 22, sendo que o melhor sistema de danos são dos carros de Rally, que por sinal é muito bom.
      Quanto aos carros Standard, acho interessante pra aumentar o numero de carros. Mas como disse no comentário acima teria sim que ter mais carros Premium. Mas não pela quantidade pouca, são 200(a media de jogos de carro são 70), mas sim pela quantidade de carros porcaria e repetidos.

      1. Ah, nao sei cara. Era super viciado no 4 e o 5 nao conseguiu me “prender”, pra mim o sistema de danos deveria estar disponivel desde o inicio, e só deveria haver carroa premmium. E aquilo que eu falei de nao ter visão interna no modo split screen, é simpelsmente inexplicável.
        Acho que GT 5 é um ótimo jogo sim, o problema é que ele foi muito hypado, então todo mundo estava esperando um jogo ainda melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.