Respostas sobre FFXIII-2: a morte de Lightning, Noel, monstros na party, múltiplos finais e mais! [E3 2011]

Sim, vocês leram certo: múltiplos finais. Sinceramente, não sei o que pensar. Não sou fã de jogos de múltipla escolha; é o que mais me afasta de WRPGs, apesar de ainda assim conseguir curtir Mass Effect ou Dragon Age. Sim, sei que há JRPGs com isso também, o melhor exemplo sendo o excelente Chrono Trigger. Mas por que Final Fantasy, Square? Não gostei. “O que você tem contra isso?” Hum… eu gosto de fazer 100% nos jogos. Múltiplos finais me obrigam a jogar várias vezes, e pra ver caminhos diferentes dos quais muitas vezes não gosto. Se muda muito, viram finais extremos. Se muda pouco, “muda pouco” e não faz sentido separar. Enfim… é possível que eu mude de ideia, mas, por enquanto, foi a primeira notícia ruim que vi desse jogo.

Seguindo adiante, há também vários outros detalhes que saíram da boca do diretor, Motomu Toriyama, e do produtor, Yoshinori Kitase, em sua entrevista com a Famitsu para a E3, então, vamos a eles? “Vire e página”. 😉

1. A “morte da Lightning” mencionada no trailer: Kitase disse não poder falar muito sobre isso, e sugeriu que os fãs leiam a novel que conta os eventos pós XIII e pré XIII-2 e imaginem o que isso quer dizer a partir daí. O que é meio difícil pra nós até que alguém traduza do japonês o fatídico texto. Já Toriyama disse que Lightning é o pilar da história, e que, viva ou morta, estará no jogo, e controlável.

2. Noel: Toriyama o descreveu como sendo um tipo diferente de cavalheiro em relação a Snow, protagonista masculino de XIII. Quanto a como ele se encaixa na história, disse não poder falar sobre isso no momento. Sim, me dá raiva também.

3. A exploração presente na demo da E3: Segundo Toriyama, o foco de XIII era na história, e ela é que dirigia como os eventos aconteciam. Seguindo o feedback de muitos jogadores, decidiram fazer XIII-2 ser comandado pelo jogador. (Yes!!) Poderemos explorar à vontade e os eventos acontecerão de acordo com o que fizermos/para onde formos. O jogo está sendo feito de forma que possamos fazer várias escolhas. Quanto à onde se passa esse gameplay testado, Toriyama “não pode dizer onde é”, mas disse que é um lugar importante para a história.

4. Monstros na party: “Para possibilitar mais estratégia quanto aos papeis nas batalhas”, disse o diretor. Cada monstro tem um tipo de luta diferente, e cria-se um gameplay mais personalizado ao fazermos diferentes combinações com eles. Para Kitase, o sistema de Paradigm Shift é como lutar podendo constantemente trocar de decks em um jogo de cartas. Na minha opinião… é meio preocupante. Havia dezenas de combinações de Paradigm no primeiro jogo, ainda mais que mesmo exercendo o mesmo “job”, os personagens tinham habilidades diferentes. Não havia necessidade de aumentar o número de possibilidades… a não ser que joguemos muito mais com apenas Serah + Noel + monstros do que com os outros personagens. Essa especulação me preocupa.

5. Feedback positivo vindo da imprensa ocidental: quem testou XIII-2 na E3 saiu elogiando o gameplay, basicamente o que falei naquele meu outro post, felizes que áreas revisitadas tinham mudado pra melhor. Kitase confirmou que o que eles queriam era mostrar os elementos de exploração e a maior sensação de liberdade, mas disse também que há várias outras coisas sobre as quais ainda não podem dar detalhes.

6. New Game+: Toriyama disse que o jogo terá bem mais side-quests do que o primeiro, e que poderemos jogá-lo diversas vezes. A Famitsu então perguntou se isso significa uma opção de New Game+, em que começamos uma nova jogatina já com os personagens evoluídos ou bônus desse tipo, mas ele respondeu que esperam fazer algo diferente disso. Na minha opinião, isso está intimamente ligado a essa história de vários finais… veremos o que revelam mais adiante.

7. Múltiplos finais (mais umas coisinhas): pioneirismo na série, segundo Toriyama. (Apesar de X-2 ter um esquema de finais “maiores e melhores” dependendo da % com que completamos o jogo, semelhante à série Metroid.) O entrevistador da Famitsu ficou absurdamente chocado com essa revelação (compreensível). Segundo o diretor, uma das razões para terem feito isso é que, em termos de seriedade da história e visão de jogo, XIII-2 é muito parecido com XIII (em contraste com X e X-2), e que por isso acharam que deviam mostrar coisas novas no gameplay. Não precisava, gente… era só melhorar o que foi feito em XIII, que parece que vocês fizeram mesmo, mas não precisavam exagerar.

8. Mais de um Bahamut: no trailer da E3, vemos Lightning e Odin lutando contra um chefe, Chaos Bahamut. O entrevistador chama atenção para o fato de que o Eidolon da Fang também é Bahamut, e perguntou se, portanto, há mais de um no jogo. Toriyama respondeu que sim, e que eles são coisas diferentes. O Chaos Bahamut não é exatamente um summon, e sim outro tipo de entidade.

9. Serah e summons: ela não tem nenhum, mas pode recrutar monstros para a party. O que responde a minha pergunta do outro post quanto a ela e Noel não terem Eidolons/serem l’Cie, e também reforça a minha preocupação quanto a esse sistema de recrutamento de monstros substituir os outros personagens. Lightning divide o “protagonismo” com a irmã, Serah e Noel estão em uma jornada solo e usarão monstros na party… Veremos Snow, Hope e Sazh seguindo cada um o seu caminho? Quantas narrativas paralelas terá esse jogo?

10. Pôster do artigo na Famitsu (acima): foi encomendado ao diretor de arte Isamu Kamikokuryou como parte do pedido de fazer XIII-2 ser diferente de XIII, tendo um mundo mais misterioso e sombrio. O “tema” que Isamu seguiu para a imagem é “surrealismo”, e Toriyama disse que ela será um símbolo para o jogo. Tenho medo… destaque demais para a Serah, Lightning como side. (E esse arco/Moogle me lembra o arco da main de Star Ocean 4.) Se bem que, pelo gameplay que analisei antes, a Serah tá bem legal. Vai ver eu acabo gostando de tê-la como principal agora que saiu do papel de donzela em perigo. Veremos.

[Via andriasang.]

Isso também pode lhe interessar

15 Comentários

  1. Não gosto de multiplos finais (No caso do X-2 nem valia a pena fazer) nem caminhos diferentes, isso obriga a zerar o jogo várias e hoje em dia já zero uma vez e largo o jogo, a não ser que realmente seja muito foda, ou pequeno. Quanto a recrutar Monstros pra Party, achava essas combinações legais no Tactics, mas não sei se gostaria de ver isso nesse FF não. Chaos Bahamut era diferente até no VII, ele ficava no espaço. Quanto a Serah, tô gostando do arco e do visual, parece que vai ser uma boa protagonista.

  2. Não gosto de multiplos finais (No caso do X-2 nem valia a pena fazer) nem caminhos diferentes, isso obriga a zerar o jogo várias e hoje em dia já zero uma vez e largo o jogo, a não ser que realmente seja muito foda, ou pequeno. Quanto a recrutar Monstros pra Party, achava essas combinações legais no Tactics, mas não sei se gostaria de ver isso nesse FF não. Chaos Bahamut era diferente até no VII, ele ficava no espaço. Quanto a Serah, tô gostando do arco e do visual, parece que vai ser uma boa protagonista.

  3. Da forma que você fala de FF 13, até parece que o jogo foi bom. Se a Square pretende produzir um jogo ao menos aceitável, tem que modificar tudo. Portanto quanto mais mudanças melhor. Quantos aos vários finais, depende da execução. Poderá ser ótimo ou inútil.

    1. “ate parece que o jogo foi bom”??? Isso é questão de opinião, apesar de não ter sido bem aceito por muitos fãs da série tem muita gente que gosta (inclusive eu), é um dos jogos mais belos e envolventes que já joguei.

      a maioria dos que dizem que é ruim pra falar a verdade, só jogaram o comecinho, que realmente não é muito bom, pra aqueles que realmente se engajaram no jogo e não gostaram das diferenças dos final fantasy anteriores ai tudo bem… Mas desses, ainda não vi nenhum que tenha achado o jogo ruim, pode não ter gostado, mas reconhece seus méritos 😛

    2. Eu gostei do jogo… realmente tive uma decepção porque esperava que fosse outra coisa, mas não larguei e continuei jogando. Terminei, depois platinei… tenho um apego a ele, gosto bastante, sim. XD

  4. haha, desculpa, mas sobre o item de numero 3, o jogador nunca faz o que quer… Quem é level Designer de games sabe disso (Ou já viu sobre)… É que eles são fantásticos, e esse jogo com certeza ficará gigante, e o jogador terá esta sensação…

    1. Hahaha, isso é meio óbvio, né, mas a questão é que eles vão tentar fazer isso, tipo, desenvolver o jogo com isso em mente, e pra quem jogou o XIII, em que não tinha UMA opção pra fazer a não ser ir em frente… é uma ótima notícia. XD

  5. Hoje foi o dia q o gamespot foi até o booth da square e fez vários videos de game play e o famoso stage demo, além de uma entrevista também.
    Já estou baixando, e sinceramente, espero q me impressione e me empolge mais do q tudo q vi anteriormente…
    O q me preocupa realmente é não ter tempo pra dedicar e ele, jogar FFVII o dia inteiro 15 anos atrás era uma coisa (só estudava e não tinha + nada pra fazer o dia todo), dedicar mais do q 2 horas por dia no XIII já foi difícil (porém a linearidade me possibilitou aproveitá-lo muito bem) imagina se abrirem o mundo como estávamos acostumados na era psone…
    E esse Noel… pqp, pensei q nunca diria isso mas: volta Snow!

  6. Hoje foi o dia q o gamespot foi até o booth da square e fez vários videos de game play e o famoso stage demo, além de uma entrevista também.
    Já estou baixando, e sinceramente, espero q me impressione e me empolge mais do q tudo q vi anteriormente…
    O q me preocupa realmente é não ter tempo pra dedicar e ele, jogar FFVII o dia inteiro 15 anos atrás era uma coisa (só estudava e não tinha + nada pra fazer o dia todo), dedicar mais do q 2 horas por dia no XIII já foi difícil (porém a linearidade me possibilitou aproveitá-lo muito bem) imagina se abrirem o mundo como estávamos acostumados na era psone…
    E esse Noel… pqp, pensei q nunca diria isso mas: volta Snow!

    1.  Vendo o gameplay completo posso afirmar 3 coisas:
      – A voz do Moogle é mais inrritante que os gritinhos da Vanille = fato
      – Não acho que os Triggers Events vão abrir tanto assim a história, no caso eles tinha a opção de encontrar o controle do Paradox Arm ou ir direto pra batalha (provavelmente o resultado seria o mesmo) e achei bem chato o tal puzzle na dimensão do paradox
      – Achei muito legal o Feral Link, cada monstro tem um job característico -no caso o Flan RAV, o Behemoth COM e aquela lagartixa tatu SEN- e pode usar um ataque especial tipo os summons, no mínimo interessante  (e será legal ‘capturar’ monstros pra bolar estratégias diferentes, tomara q dê pra substituir no Noel por um monstro :P)

    2.  Vendo o gameplay completo posso afirmar 3 coisas:
      – A voz do Moogle é mais inrritante que os gritinhos da Vanille = fato
      – Não acho que os Triggers Events vão abrir tanto assim a história, no caso eles tinha a opção de encontrar o controle do Paradox Arm ou ir direto pra batalha (provavelmente o resultado seria o mesmo) e achei bem chato o tal puzzle na dimensão do paradox
      – Achei muito legal o Feral Link, cada monstro tem um job característico -no caso o Flan RAV, o Behemoth COM e aquela lagartixa tatu SEN- e pode usar um ataque especial tipo os summons, no mínimo interessante  (e será legal ‘capturar’ monstros pra bolar estratégias diferentes, tomara q dê pra substituir no Noel por um monstro :P)

  7. Estou com boas expectativas sobre essas mudanças, mas minha opinião sobre Final Fantasy não conta, pois sou muito fanático, é dificil ser imparcial…

  8. Pare de reclamar das mudanças uma vez em sua relez vida. Se a Square não fizesse seus supostos “testes”, Final Fantasy jamais iria evoluir(Vide XIII gameplay). Gráficos extremamente impressionantes da WhiteEngine’ sem uma jogabilidade descente(Vide XIII, que teve um gameplay patético se considerarmos a geração e muitos outros games de mesmo gênero[alguns inclusive da mesma empresa]) não significam absolutamente nada. Devemos deixar o lado fanboy de lado e realmente pensar na nossa diversão(Sou um grande fã da Square, mas não é apenas por isso que serei obrigado a engolir qualquer lixo que vendem/fabricam)! Sejamos honestos, temos gostos em particulares totalmente diferentes mas a Square errar em um FF depois de muito, mas muito mais de treze games? Espero apenas que Versus XIII seja realmente interessante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.