Conversa de Mangá: Katekyo Hitman Reborn 370 – Lesson

Capítulo Lesson já está na web!

Agora o CdM vai funcionar do jeito que descrevi ao explicar os conceitos do Portallos EXP nos Diários de Desenvolvimento. O capítulo já está na web (Manga Stream). Já li o capítulo, mas não tenho tempo agora para sair escrevendo sobre o mesmo. A postagem vai ao ar, apenas com a imagem acima, liberando para os primeiros comentários. Para a galera não morrer do coração por não tem um lugar para comentar. XD

Quando eu voltar aqui, mais à noite, ou vou fazer um texto, ou vou selecionar os melhores comentários para ilustrar o Conversa de Mangá. Posso até mesmo fazer as duas coisas. Assim vamos aplicando o conceito do sistema EXP+ e Espaço Leitor. Então quem quiser brincar já sabe: comentários caprichados. Eu já vejo muito disso nos comentários do CdM, então nem vou perder tempo explicando.

E para quem ainda não leu, é óbvio que nos comentários vai rolar spoilers! Está avisado!

Isso também pode lhe interessar

15 Comentários

  1. Reborn não vingou o hype da semana passada. Tsuna chegou ao poço da idiotice. Isso não é tolerável nem para um personagem que tem um QI de 30.

    Tô pensando seriamente em voltar a ler Reborn apenas no dia que ele, Tsuna chegar ao nível do Kazuma, Ryuji ou Ken na questão de ser o chefe, daí pensaria em voltar com Reborn.

    1. Olha, pra mim uma das coisas que mangá tem de bom é essa "idiotice" nonsense, o mangá não se leva a sério nessas partes para entreter mesmo. Existem vários casos disso durante o mangá todo, principalmente lá no início… Exemplo o Longchamp achar as mulheres mais feias as bonitas e tal, então acho que isso não pode ser apontado como um problema para série.

      1. Não seria um problema, se levássemos em conta que esse tipo de burrice está mais para o personagem Ryohei, o guardião do sol, da vongola ( que nunca percebeu que o mestre Pao Pao é o Reborn, por exemplo XD ), do que para o Tsuna. Foi esse detalhe que tornou uma das principais características do mangá de Akira Amano, pelo menos pra mim e para alguns leitores, uma coisa mal utilizada e sem sal, pelo menos nesse capítulo.

  2. A única coisa que não gostei, no capítulo dessa semana, foi o fato de o Tsuna não perceber que aquele hitman que estava em sua frente era o Reborn livre de sua maldição. Achei isso um pouco exagerado, por parte da autora, mas pelo menos no meu ponto de vista isso não prejudica muito, a narrativa. Fora isso, o capítulo está bom. Gostei de ver a relação de professor e aluno entre Reborn e Tsuna, de uma maneira que nunca mais tinha sido tratada no mangá.toda aquela história de conseguir compreeender o seu oponente e saber o que fazer em uma batalha achei bem convinvente. Agora é espera pelo próximo capítulo e ver como Tsuna vencerá, a luta contra seu pai.

  3. Sinceramente, eu devo ser MUITO do CONTRA! Eu gostei do capítulo.
    Reborn não derrotou Iemitsu simplesmente por que sabe que o Tsuna consegue.
    Reborn está num nível de mestre estilo Yoda, Shifu (kung fu panda) e a tartaruga que esqueci o nome do mesmo longa animado. Ele é um mestre que muito provavelmente nunca estará abaixo do seu discípulo.
    Reborn chegou ao ponto de gastar um pouco do seu bônus simplesmente pra ensinar ao Tsuna duas importantes lições. Achei muito bom o capítulo! E Reborn mais uma vez mostrando por que o mangá leva o nome dele.
    O Tsuna é burro? SIM. Muito mais burro que um cara 'normal'. Esse tipo de burrice seria compreensível em personagens como Luffy e Goku mas honestamente, a discrepância e incoerência em poderes e habilidades que é corriqueira nesse mangá me irrita mais que essa burrice do Tsuna. E digo isso por que Reborn começou como um mangá comédia, mas hoje é um mangá de batalha.
    Gostei do capítulo, só espero que o Tsuna tenha aprendido algo e consiga ao menos derrotar o seu pai.

    1. Apesar de alguns contratempos em KHR, como a burrice excessiva do Tsuna nesse último capítulo ou a incoerência de poderes, eu ainda gosto do mangá, e com esse capítulo não foi diferente. É preciso um mangá chegar mais longe, para me decepcionar de verdade ( aliás, nem tudo é perfeito ).

  4. Concordo com o que a maioria disse, um dos mais esperados acontecimentos que era o Reborn "adulto" e lutando que tinha um potencial tão grande (e que acredito que deixou muita gente empolgada) a autora conseguiu desanimar com essa idiotice do Tsuna e com essa luta mixuruca do Reborn…

    Ps. Gostei mais do cap. do Skull sem a maldição do que esse do Reborn…

  5. Reborn essa semana me decepcionou.Não pelo capítulo em sí(pois ele foi mediano),mas sim devido a dois fatores;O primeiro:Não mostrou as outras lutas(coisa que eu esperava muito).O segundo:A idiotíce forçada do Tsuna de não reconhecer o Reborn(isso me deixou muito revoltado,pois ele não percebeu o óbvio),eu compreendo que autora quis fazer disso uma coisa engraçada,mas para mim foi muito forçado.Enfim,de resto o capítulo foi bom.

  6. É verdade,mas temos que levar em conta que no início Reborn era um mangá de comédia e tinha o objetivo de fazer o leitor se surpreender e rir,já agora é um mangá de outro gênero.Como se não bastasse todo mundo amadurece,mas o Tsuna não amadureceu NADA,mesmo após várias sagas e isso as vezes é revoltante!

  7. li agora, e sabe não vejo por que se revoltar, até o momento Tsuna não se tocou que quando reborn sair da maldição se tornara um adulto, igual aos outros, desde o começo da saga ele vem estranhando a maldição, mas não consegue tirar da cabeça que reborn é um bebe.

    e Caralho? não gostaram dessa luta, putz, eu achei fanstatico, dois tiros, alguns socos e Reborn ja mostrou que aquilo não é nem o inicio, deslocar/quebrar o ombro daquela maneira pra uma cabeçada e logo em seguida as balaz que richochetiaram na no fundo da terra, voltam direto na Carotida do Iemetsu.

    isso é luta, nada de super onda de fogo, ou sei lá o que, a pura genialidade em pessoa em um campo de batalha.

  8. Na minha opinião estão reclamando demais. Não sei se é por que Reborn é o meu anime/mangá preferido (gostava do anime, mas… -.-), eu achei o capítulo muito bom. As pessoas se esquecem que Tsuna conhece Reborn durante toda a trajetória de sua vida “mafiosa” e ele desde o primeiro instante era um bebê. Imaginem o quanto seria dificil reconhecer que o moleque pequeno que é Reborn virou um homem mafioso de verdade? É complicado, mesmo que exagerado, EU acho compreensível, até por questão de costume.
    E da luta eu curti. Não é o momento para o Reborn lutar, ele só queria mostrar ao Tsuna como se faz. Imagina se é o Reborn a derrotar o pai dele? Não ficaria um gosto de “Tsuna que deveria ter feito isso”? Reborn terá suas lutas futuras, tenho certeza. No momento foi mais pra dar uma agitada, e ela se aproveitou MUITO BEM disso, fez coisas sensatas. Disso tudo só não consegui entender o porquê do tiro de Reborn voltar por debaixo da terra, tudo bem que ele mandou até lá, mas ele controla os tiros? Não era a trajetória que um tiro de chama comum tomaria…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.