Jogando

Remember Me já começou interessante!

Só que falta mais recheio nisso aí!

Quando a Capcom anunciou que iria dar a largada na Gamescom desse ano eu não fiquei esperando muita novidade não, pra falar a verdade a única coisa que me veio à mente foram mais vídeos de Resident Evil 6. Aliás já se foram tantos que quando o jogo enfim for lançado eu já não terei surpresa nenhuma. Nem com os acontecimentos e nem com a tentativa falha de trazer de volta o terror de outrora para a franquia.

Mas hoje fiquei surpreso ao ver a Capcom anunciando e mostrando essa nova propriedade intelectual num estágio de produção tão avançado. A maioria na web já correu pra colocar Assassin’s Creed, Wath Dogs e até Mirror’s Edge na roda de comparações e realmente eu não os culpo. No enredo a gente tem uma espécie de hacker desmemoriada a procura de suas lembranças perdidas num mundo onde as memórias de uma pessoa viram armas letais nas mãos erradas como vocês bem podem ver no trailer logo abaixo.

Só por isso já lembrou Wath Dogs, mas não ouso comparar além disso. Primeiro porque o visual do novo jogo da Ubi não é tão futurista quanto esse aí e segundo que o poder gráfico do jogo mostrado na E3 está a uns 2 ou 3 passos a frente desse jogo da Capcom. Mas como se trata de um game ainda em desenvolvimento acho que podemos esperar melhorias nessa área até a versão final.

O mesmo vale para o parkour, escaladas e afins, aqui entra um aspecto do jogo que lembra um dos tantos outros presentes na série Assassin’s Creed. Mas nesse quesito a Capcom ainda tem que comer muito feijão com arroz porque nada ali me convenceu muito. Achei que faltou um pouco mais de detalhismo nas mecânicas.

E no que diz respeito à Mirror’s Edge… sei lá, como nunca joguei só posso concluir que a aparência da garota foi o que provocou essa ultima comparação. De qualquer forma, Remember Me não deixa de ser interessante por ser parecido com esse ou aquele jogo. Muito pelo contrário, a empresa continua pisando na bola com seus DLC’s ridículos e o descaso inexplicável com o Mega Man, mas pra mim é um alívio enorme ver que ao menos a mais recente novidade da empresa não é outro shooter miserável tentando ganhar espaço dentro de um gênero que pra mim se desgasta e se torna massante a cada ano que passa.

Não apenas por fazer grandes empresas como Codemasters apostar na modinha e anos depois descobrir que só perdeu tempo com esse tipo de jogo, mas também por ver que outras empresas com grandes franquias crescem o olho vendo as cifras de Call Of Duty e com isso resolvem deformar características chave de suas grandes franquias.

Eu posso estar enganado pois ainda não joguei, mas é exatamente isso o que estou vendo a cada vídeo do novo Dead Space. Mas enfim, esse já é outro assunto e ele faz mais sentido quando você clica em links como esse.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios