Sem internet, o tempo desacelera?

Sua vida passando diante dos bytes do mundo digital…

Tá sem tempo? Mas tá aqui na internet, né?

Essa semana rolou uma parada incomum no meu serviço. A companhia de energia elétrica precisou trocar um poste de força na rua e teve que desligar a energia da rua inteira. Ficamos quase 5 horas sem eletricidade. Como trabalhamos com computadores o dia todo, 5 horas num local sem eletricidade é como passar 5 horas numa ilha deserta. Não tinha muito que fazer, a não ser arrumar a mesa, arrumar pilhas de papéis velhos e ficar olhando pro teto. O tempo realmente demorou a passar. A percepção de tempo é realmente diferente quando sua rotina envolve estar conectado ou não o dia todo na internet?

Quer dizer, quantas horas do dia você passa conectado? Seja em frente à TV, ao computador, ou qualquer parafernália eletrônica? Vivemos num mundo onde não dá mais para ficar offline por muito tempo. E ao ficar online, gastamos tanto tempo com besteiras, que mal vemos as horas passarem. Não que seja contra usar internet pra tudo na vida hoje em dia, o problema é que me peguei pensando quanto tempo eu perco ao não otimizar a forma como fico online ao longo do meu dia.

Porque hoje em dia é fácil ficar o dia todo online. Graças ao mundo da internet wi-fi e 3G. Celulares e tablets, assim como notebooks e até mesmo TVs e videogames se conectam na internet. Não precisa mais ter que ficar na cadeira da mesa do PC para estar dentro do mundo virtual. Em qualquer lugar você está online.

Essa percepção da elasticidade do meu tempo não aconteceu simplesmente porque acabou a energia elétrica no trabalho. Era algo que já vinha percebendo há alguns meses, quando tive que me ausentar do blog (e da internet) temporariamente por conta dos preparos para o nascimento do meu primeiro filho. O dia demora mais a passar quando não se está numa cadeira em frente ao PC navegando pelo mundo virtual. E ficar na internet é diferente de ver um filme ou jogar videogame em minha opinião. Nesses casos o entretenimento é mais direcionado, mais focado naquilo que se objetiva.

Porque na internet você acaba sendo apresentado a um montão de coisas que lhe fazem perder tempo. Por exemplo, quantas vezes num dia você entra num site para ver se ele tem novas matérias ou conteúdo? Quantas vezes você pesquisando alguma coisa no Google acaba indo parar em algum lugar que te deixou curioso e quando se dá conta nem era isso que você inicialmente estava procurando? Quem acompanha sites, podcasts ou qualquer meio de entretenimento online já deve ter lido notícias ou matérias de temas parecidos só porque eram de sites diferentes. E nem preciso mencionar redes sociais, preciso? Não que estas coisas não sejam divertidas. É claro que são. Mas é muito comum hoje em dia ver as pessoas reclamando que não possuem mais tempo pra nada e vê-las torrando tempo na internet. Que gostariam de fazer isso e aquilo e não dá! Não dá mesmo?

A internet tem o mesmo efeito (só que em um grau muito maior) da época em que as pessoas ficavam em frente a TV zapeando os canais, na esperança de achar algo pra assistir. O problema é que na TV você tinha um número consideravelmente pequeno de canais e zapeava muito mais rápido do que quando resolve zapear na internet hoje em dia. A internet não tem fim! Zapear nela significa zapear até cansar, e não zapear até não ter mais o que olhar (como na TV).

E quando você não está na internet você não tem a impressão de que o tempo passa mais devagar? Eu, por exemplo, diminui consideravelmente o tempo em que fico nos finais de semana zapeando na internet. Não significa que não fico online. Significa que se uso a internet, eu vou direto naquilo que quero, sem ficar flauteando e passeando pelos meus favoritos do navegador. Postagens minha no blog nos finais de semana também acabaram, nada de ficar parado frente ao PC pensando no que postar, perdendo minhas preciosas horas de descanso semanal. Aí sobra tempo pra minhas responsabilidades de adulto e também para o lazer e aí o final de semana rende. No trabalho também ando me monitorando bastante, para que meu rendimento com as minhas obrigações não seja prejudicadas pelo surf virtual da web. E digo que isso não é fácil. As vezes é como fazer dieta com um prato de pizza ao lado de você. É fácil se distrair e ser sugado pelo vislumbrante mundo da internet.

Semana passada comentei aqui no blog sobre o excesso de entretenimento do mundo moderno, sobre termos coisa demais pra ler, jogar, assistir e que isso estaria ilhando as pessoas com seus gostos peculiares. O papo aqui é quase igual, mas não é sobre se relacionar com o mundo, mas o quanto o tempo de todo mundo anda difícil de administrar. Isso é importante. Sentir o peso do tempo passando. Olhar pro relógio, fechar os olhos e quando abrir-los ver que passou apenas 1 minuto e não 1 hora. Hoje em dia você senta no PC pra escrever um e-mail e quando percebe lá se foram 30 minutos.

Num mundo onde todo mundo diz que não tem tempo a perder, a internet parece não entender isso. Ela continua acelerando o tempo, fazendo minutos virarem horas. Porra internet!

———-

Bonus Track

Essa conversa de falta de energia e papo de ficar menos tempo na internet desnecessariamente me fez lembrar da série Revolution, que estréia em algumas semanas lá nos Estados Unidos, pela NBC. A história é sobre o fim de toda fonte de eletricidade do planeta, ou pelo menos é isso que dá a entender no trailer. Estou animado para ver como vão explicar esse blackout a nível planetário. Estréia dia 17 de setembro!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Tags from the story
,
More from Thiago Machuca

Team Sonic Racing acelerando em equipe no final de 2018

Revelado um pouco antes da E3 2018, mas com seu primeiro vídeo...
Read More