AssistindoLendoMiscelânea

O Hobbit – Minha Jornada Inesperada!

There and Back Again!

Não é sempre que escolho um livro, compro e em menos de uma semana finalizo, mesmo sendo um bom livro, mesmo me despertando interesse ou me conectando com algum personagem. Pode ser uma obra prima, mas acabo me cansando em algum momento e não foi diferente com esse. No entanto, este foi um dos que mais me manteve imerso em um mundo de fantasia.

Falo aqui do antecessor de O Senhor dos Anéis, o livro que aqui no Brasil veio com o título de O Hobbit ou Lá e de Volta Outra Vez, mas que prefiro chamar apenas de O Hobbit.

Eu não estava preparado para, assim como diz o título da adaptação ao cinema que será lançada em Dezembro/2012, Uma Aventura Inesperada.

Iniciei a leitura por pura curiosidade, já havia assistido a trilogia do Anel, conhecia as raças citadas no livro e alguns cenários, até alguns personagens. E inesperadamente, comecei a leitura online, só pra ver como era o texto, se fluía com facilidade e então, por conta d’ O Hobbit, eu não participei da festa de fim de ano da empresa.

Explicando melhor essa minha história, na festa de fim de ano da empresa, nós chegávamos no dia determinado para a comemoração, trabalhávamos até o meio dia (nunca chegava a tanto) e depois a bebedeira e o psirico começava (haha). Na empresa tinha um lugar só pra essas comemorações e todo mundo foi pra la enquanto eu aguardava a finalização de alguma coisa, que eu não me recordo, na sala. Nesse meio tempo acessei o livro e comecei a leitura.

Um lugar limpo, claro, com tocas de entradas redondas e maçanetas no meio da porta. Criaturas pequenas, com pés peludos, que mantinham sua credibilidade intacta sendo calmos e caseiros (ou hobbitescos, como diz no livro). E quem fosse aventuresco demais era tido como não confiável, assim como a família de hobbits Tük.

Horas se passaram e até vieram atrás de mim. Uma pessoa, que diferente dos anões que bebericavam vinhos da despensa de Bilbo, que é o principal personagem da história, já levemente alegre, alcoolizada, bêbada ou se preferirem vendo o rabo balançar o cachorro, bateu na porta, abriu e perguntou se eu não ia descer. Só respondi que sim e que daqui uns minutos desceria. Mais algum tempo lendo O Hobbit, até que me dei conta de que estava ali a muito tempo e então fui a festa, fiquei alguns minutos, mas logo me retirei, pra minha casa.

Não demorou muito e comprei o livro.

Não consigo escolher meu livro preferido, seria injusto com tantos outros, porém O Hobbit estaria entre os primeiros sem sombra de dúvida.

Pra quem não esta familiarizado com a história, deixarei um resumo bem simples, nada de me aprofundar. Mas indico com toda certeza e para quem já assistiu O Senhor dos Anéis, é bom ler O Hobbit e depois reassistir. Sua visão do universo da Terra Média fica ainda mais fascinante.

Os Hobbits são criaturas calmas e caseiras, com exceção de algumas famílias, como as do Tük. Na história o hobbit principal é Bilbo Baggins (ou Bolseiro aqui no Brasil) pertencente à família Baggins. Porém possui um pouco do sangue Tük nas veias (história de pular a cerca). Em um dia inesperado, Gandalf, um mago amigo da família, visita Bilbo e ali começa suas jogadas de mago, montando uma reunião que envolve Bilbo, 13 anões e o próprio Gandalf. Tudo muito bem arquitetado. O intuito é completar um grupo para roubar o tesouro guardado por um dragão, o famoso Smaug. E assim, com confusões e trapaças, inicia a Jornada Inesperada do caseiro Bilbo Baggins.

O livro esta sendo adaptado para o cinema, será dividido em trilogia assim como sua sequência. O primeiro estreia em Dezembro deste ano, sob o comando de Peter Jackson que também é responsável por O Senhor dos Anéis nos cinemas, dessa vez ao lado do meu produtor preferido de criaturas fantásticas, Guilherme Del Toro.

Veja o trailer:

Existe muito para dizer sobre O Hobbit, mas deixarei para outras publicações.

*As imagens usadas para ilustrar o post são referentes aos filmes.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Senhor Coruja

Adoro cinema e não consigo escolher o filme da minha vida. Me tornei viciado em séries quando conheci Friends, já bem tarde. Leitor esporádico de mangás, hqs e livros. Sou ligado a tecnologia, tal qual Lain. E se existe algo entre Old School e Tempos Atuais, esse sou eu.Tempos Modernos, talvez.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios