Assistindo

Community é renovada para a 5ª temporada

Boa ou má notícia? Cool, Cool, Cool… ou não? Muitas dúvidas pairam na cabeça dos fãs…

A NBC renovou Community para a 5ª temporada, mas para todos aqueles que acompanharam a 4ª temporada, fica a dúvida: teremos de volta aquela série inteligente, cheia de easter eggs e genial que nos encantou até a terceira temporada ou teremos a medíocre/fraca série da última temporada. Vamos bater um breve papo sobre a atual qualidade da série!

Antes de começar a assistir a 4ª temporada de Community eu estava extremamente receoso porque Dan Harmon havia sido demitido do cargo de showrunner da série. Muitas séries tem substituição de showrunner e até melhoram, mas sempre tive a impressão que Community era uma série genial porque uma cabeça muito genial estava por trás de tudo, nunca enxerguei que o mérito maior da série estava nas atuações ou na ideia central do texto, mas sim nas sutilezas que alguém, no caso o Dan, inseria na série.

Community nunca foi uma série que você espera ver para gargalhar de rir.

Rir das situações era apenas um bônus… a magia, as referências, os easter eggs bem planejados, quase imperceptíveis a olhos menos apurados ao mundo do entretenimento televisivo eram o grande charme da série e o motivo de ser uma série tão elogiada pela crítica especializada e pelos fiéis fãs que era dos mais fanáticos e protetores.

Eu estava inserido em meio a legião de fãs, tanto que criei um blog há alguns anos atrás sobre a série, apenas para destilar meu amor por ela.

Episódios como os especiais de Paintball, Máfia do Frango, todos de Natal e Halloween, D&D, os documentários do Abed, faziam com que nos apaixonássemos como se estivéssemos encontrando a namorada (o) perfeita.

E o namoro permaneceu forte por pelo menos 3 anos, com alguns pequenos momentos de baixa, mas muitos momentos de alta.

Community - 2

Quando o quarto ano começou, apesar do receio e de algumas críticas que já havia lido, fui assistir de coração aberto, disposto a me entregar de coração e ser o menos crítico possível (algo complicado para mim, pois sou extremamente crítico) e ao final do primeiro episódio fiquei com uma cara desconfiada, mas ainda esperançosa, afinal todos aqueles personagens que amei tanto por 3 anos estavam ali.

Ao assistir o segundo episódio, a sensação estranha permaneceu, como se eu estivesse sendo traído por ela, mas ainda sim consegui engolir (só não engoli em nenhum momento a relação bizarra entre Britta e Troy).

A partir do terceiro episódio comecei a ficar frustrado, o amor da minha vida tinha mudado demais!!! Não que o terceiro episódio tenha sido o pior, mas sabia que a temporada teria apenas 13 episódios e até ali, não tinha me divertido ainda. Até nos piores episódios das três primeiras temporadas, em algum momento eu ficava satisfeito e falava “Tudo bem, é Community, esse foi bom e o próximo tem grandes chances de ser genial”.

Mas nessa quarta temporada, os episódios foram passando e nada. Atuações forçadas, roteiro piegas em diversos momentos, repetição de plots passados, etc.

Enfim, ainda sim cheguei ao fim, que provavelmente foi planejado para que pudesse ser usado como um encerramento para a série, assim como já tinha ocorrido com o último episódio da terceira temporada. O último episódio da quarta temporada me fez refletir se a série merece uma chance de ser encerrada em uma temporada melhor, mais digna, que realmente faça jus as três primeiras ou será que conseguirão piorar a série?

Corre rumores que Dan Harmon poderia voltar ao cargo de showrunner e tenho uma mínima esperança que Chevy Chase retorne ao papel de Pierce, no entanto vou aguardar a 5ª temporada sem a mesma empolgação que esperei a segunda e terceira.

A esperança é a última que morre e caso ocorra uma reviravolta na qualidade da série eu ainda acredito em:

 #sixseasonsandamovie

FTqFh

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Rafael Gaara

Apaixonado por blogs, cinema, games, séries, músicas, animes e mangás, não necessariamente nessa ordem! The GodFather, Final Fantasy X, Pokémon Yellow, The Legend of Zelda, Atari, Berserk, Code Geass, One Piece, entre outros, moldaram meu corpo, minha mente e meu espirito.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.