JogandoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Reflexões | Xbox One BR por R$ 2.199 é uma ilusão?

Custa caro pra ter promoção ou vai ter promoção porque custa caro?

República das Bananas e a política de preço pra cima e tasca promoção pra nivelar…

O Brasil é realmente um país com um mercado de consumo muito estranho. Aqui não existe o preço justo. Tudo que compramos nos dá a leve sensação de estar inflacionado, ou seja, custando mais do que realmente deveria. E isso vai desde o mangá na banca, do leite no supermercado, do ingresso no cinema, da assinatura da TV a cabo, de um filme em blu-ray e assim por diante. Aí o que o brasileiro faz? Reza por promoções. E cada centavo conta.

Descontos nos mangás comprados aos montes na Comix com desconto de 20%. Promoções da semana (ou do dia no Supermercado). Ida ao cinema nos dias em que o mesmo é mais em conta. Chora e ameaça cancelamento da TV por assinatura no SAC se o pacote não baixar (mesmo que temporariamente). E fica de olho nas promoções de filmes em leve 3, pague 2 ou descontos progressivos. E assim por diante por mais centenas de outras situações de consumo.

Na área dos games, minha solução atual é o Não Durma no Ponto no Ponto Frio, já comentando aqui no blog (clique aqui). Enfim a gente se vira como pode para não pagar o preço que nos cobram por qualquer coisa aqui nas Bananas. Tudo mesmo! E o Xbox One entrou na dança, sabia?

Pois é, a imagem que abre o post mostra bem a situação atual do Xbox One aqui no Brasil. Durante a E3 no mês passado a Microsoft correu e já oficializou o preço do bicho… R$ 2.199. Muita gente não curtiu o preço, incluindo eu. Lá nos Estados Unidos ele também não vai sair barato, custando 500 dólares. Aqui ele sai pelo dobro e mais um pouco. É a sensação que disse no começo, onde as coisas aqui custam mais do que deveriam.

Claro que é injusto querer que o console custe 1.000 reais. O dólar está em alta, o console será importado e submetido as taxas e impostos ridículos que temos aqui nas Bananas, enfim, há custos sim, mas daí a custar mais do que dois mil… a gente não consegue engolir o preço. Claro que ainda assim é uma situação melhor do que quando o Xbox 360 e até mesmo o PlayStation 3 custaram quando foram lançados lá fora e ainda não tínhamos representação oficial por aqui. Mas não é uma desculpa que cola.

Aí entra o jeitinho brasileiro, a cultura do “calma e aguarde que as promoções virão”. E assim que a pré-venda do console iniciou oficialmente no Brasil, uma galera começou a correr atrás dos descontos, seja por bug de lojas online (que quando fazem o site todo com desconto, as vezes esquecem de aplicar as exceções e o desconto sai até para o que não devia), ou por promoções habituais dos sistemas dessas lojas. Tanto no Fórum da Uol Jogos (link), quanto no Portal Xbox (link) há uma galera que já reservou o Xbox One através de lojas, onde o console não chegou a custar dois mil. E os descontos variam entre 5% a até 22% do valor oficial do aparelho, sendo que aqueles que podem “boletar” e pagar a vista pela pré-venda, conseguem descontos melhores.

E ontem acabei entrando na brincadeira. A Americanas ofereceu o Xbox One pra mim por e-mail com 10% de desconto com opção de parcelamento em 12x sem juros. Achei justo e garanti o meu Xone Day One. Resta agora rezar e ter fé de que os aparelhos vão chegar no Brasil sem muito atraso. Final de ano, você sabe como são as importações, seja de pessoa física ou de grandes empresas. Nessa mesma oferta da Americanas houve gamers mais felizes lá no Fórum Uol que conseguiram pegar o aparelho por R$ 1.740 usando a opção de pagamento a vista (algo que foge da minha realidade orçamentária devo dizer). Mas isso foi um bug e Xbox One chegou até a ficar indisponível durante o dia de hoje lá na loja.

Mas é normal. Hoje em dia essas coisas nem mais preocupam os consumidores de lojas virtuais. Elas costumam cumprir com pedidos e compras feitas até mesmo quando o desconto sai por meio de falhas técnicas da própria estrutura da loja. Só quando é muito absurdo mesmo e raros os casos em que não honram o compromisso. Então nestas casos do Xbox One, acredito que todos vão receber. O meu caso mesmo é de boa, pois foi a loja mesmo que me fez a oferta de preço mais amigável.

E será que o Xbox One por mil e novecentos e alguma coisa não é um preço mais justo? Me parece, ainda que sejam apenas duzentos reais de diferença, é como disse e repito, pra nossa cultura, até mesmo 1 real mais barato faz a gente ir no supermercado que fica duas vezes mais longe de onde temos o hábito de ir.

Ah e antes que alguém venha dizer que não vale a pena pegar um console no lançamento, já digo que concordo mesmo com essa afirmação. Comprar no lançamento não é vantagem alguma. A melhor coisa que você pode fazer é esperar a geração começar e ver como serão os games e line-up das plataformas, se os consoles não terão problemas técnicos ou empecilhos etc. Esse é o ideal, mas nem sempre a gente vai pelo ideal, né? Eu comprei porque há condições no meu orçamento de ter um no final do ano, sem que precise deixar minhas contas no vermelho. Comprei porque gosto da plataforma da Xbox Live e não tenho interesse em ter um PlayStation 4 por razões que não importam aqui. Comprei porque eu quero começar a próxima geração com o Xone, da mesma forma que nessa geração comecei com o Wii (e quebrei a cara porque peguei perto do lançamento e bastou alguns meses para me dar conta da merda que havia feito – mas não me arrependo de ter dado uma chance a Nintendo).

E tem aquela questão. Essa é a primeira vez em muito tempo que o Brasil está no time de iniciantes da próxima geração. Teremos os consoles oficialmente por aqui, com suporte, games regionalizados em nosso idioma, com apoio das empresas e tal. É a primeira vez que não vamos nos preocupar em importar um aparelho, torcendo para não pagar imposto na alfandega, podendo parcelar sem juros em lojas oficiais, com a garantia por lei de 12 meses. Dá um ânimo querer estar fazendo parte desse momento. E se posso, por que não participar?

Enfim, só para terminar. Não escrevi essa pequena reflexão para me gabar de ter conseguido um Xbox One num preço que (eu) considero bacana. Mas para mostrar que não é bem assim R$ 2.200 e que por aqui as coisas são assim mesmo. Custam mais do que deviam, mas nem sempre significa que aceitamos o preço. Para mostrar que há aí uma galera que está fazendo movimento no Fórum Uol Jogos, no Portal Xbox e imagino que em outras comunidades BR também que estão animados e vão conseguir pegar o Xone já no lançamento em novembro. E não é uma situação diferente do que aconteceu algumas semanas atrás quando consegui um Nintendo 3DS XL por um valor que achei bacana dentro do meu orçamento.

Pode parecer que estou puxando sardinha da Microsoft, mas não é isso. É porque a Microsoft realmente saiu na frente por aqui, liberando preço e também a pré-venda. Não dá para falar do PlayStation 4 sem base de preço ou no mero achismo que vá custar mais ou menos que o Xone por aqui. O Wii U então nem se fala. O que a Nintendo tem na cabeça para ignorar totalmente a gente? A matéria que a Uol Jogos fez recentemente sobre o descaso da Nintendo no Brasil diz muito como me sinto em relação a empresa (leia aqui).

E que venha a nova geração! Talvez você não entre nela de cabeça, mas certamente vai ficar de olho pelo momento certo para entrar. Quem sabe não rola muito mais cedo do que pensa? Eu não ia entrar de cabeça por 2.200, mas topei por um pouco menos… maldito desconto pela cultura do consumismo das Bananas! E pra você? Há algum valor que lhe faça mergulhar de cabeça na próxima geração?

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios