JogandoMiscelânea

Nostalgia N64 #02 – Diddy Kong Racing

Muita diversão com a macacada reunida…

Diddy-Kong-Racing

Há um tempo atrás eu dei início a uma nova série aqui no Portallos para relembrarmos games nostálgicos e o primeiro console que resolvi abordar foi o Nintendo 64 principalmente por ter sido um videogame que vendeu pouco, mas que nos trouxe grandes clássicos. No primeiro post da série falei sobre Banjo e Kazooie (clique aqui para conferir), hoje falarei sobre Diddy Kong Racing, mais um game da Rare que nessa época era top demais!!!

História do Game: Uma ilha pacífica, chamada Timber’s Island, foi invadida por um porco maldoso, chamado Wizpig. Os moradores da ilha resolveram desafiá-lo para uma corrida. Drumstick, o melhor corredor da ilha, perdeu a corrida e foi transformado num sapo pelos poderes de Wizpig. Agora, todos os moradores da ilha correm contra ele para derrotá-lo. Após derrotarem o porco, ele foge para seu planeta, mas os competidores vão atráse chegam à Future Fun Land, onde passam por mais quatro fases e o desafiam pela última vez.

Diiddy Kong Racing era um game no velho estilo Mario Kart, no entanto ele tinha um diferencial para a época, além da já tradicional corrida de kart, ele possuía corridas de Hovercraft e Planadores, o que acabava trazendo uma grande variedade e riqueza na jogabilidade e desafios.

Além disso DKR possuía gráficos excelentes para a época e um modo Adventure que realmente tinha uma história a seguir e não apenas corridas uma atrás da outra, nesse modo Adventure você utilizava os veículos para explorar locais diferentes, encontrar itens escondidos e encarar desafios diferentes.

Uma coisa muito legal eram as corridas contra os chefes de fase, que sempre eram animais exóticos como polvos gigantes, dragões, entre outros, além de serem extremamente apelões e roubados, enquanto na série Mario Kart do Nintendo 64 apenas competíamos contra os personagens jogáveis e tínhamos corridas em série uma atrás da outra.

diddy_kong_racing_taj

Outro modo extremamente divertido era o Battle, que apesar de seguir os mesmos moldes de Mario Kart com o objetivo de estourar todos os “balões” de todos os adversários, tinham um “plus” de acontecerem em arenas enormes e com os diferentes veículos citados, fazendo com que fosse possível criar diversas estratégias para pegar os adversários desprevenidos, sem falar que os veículos, principalmente o kart, eram extremamente velozes ou em outras palavras, passavam uma alta sensação de velocidade. Em DKR era possível sentir o peso de cada veículo, os karts tinham um peso médio, o hovercraft era muito leve, por isso difícil de dominar, fazendo com que pilotássemos com sutileza, enquanto o planador era mais pesado exigindo comando mais antecipados e força na mão. 

Vale mencionar que como em todo jogo “estilo Mario Kart”, Diddy Kong Racing tinha seus power-ups para tirar vantagens na corrida, estes não variavam conforme o veículo, apesar de variarem levemente em seus efeitos. Estes power-ups vinham em forma de balões coloridos sendo que os balões vermelhos geravam itens de ataque (mísseis comuns, mísseis teleguiados, etc), os balões verdes geravam armadilhas (óleo na pista, minas, etc), os balões azuis geravam “turbos” de diferentes potências e os balões arco íris que davam o poder de imã ou o melhor dizendo, o poder de atrair um adversário fazendo com que você o alcançasse e ultrapassasse mais facilmente, poder este também em diferentes potências. Lembrando que os balões dourados ganhados em cada vitória ou encontrados pelos mundos liberavam novas fases no modo Adventure.

Diddy_Kong_Racing_Personagens

Os personagens controláveis eram bem legais e balanceados de formas diferentes como já acontecia no Mario Kart do Super Nintendo… tínhamos:

  • Diddy Kong
  • Banjo
  • Conker
  • Krunch
  • Tiptup
  • Timber
  • Bumper
  • Pipsy
  • Drumstick (bloqueado)
  • T.T. (bloqueado)

Sendo que, por exemplo, Krunch da série Donkey Kong era pesadão e difícil de controlar, em compensação tinha alta aceleração, enquanto a ratinha Pipsy tinha baixa aceleração, mas era fácil de jogar (quase sempre eu jogava com ela ou com “o” tartaruga Tiptup que também era mais leve)… o macaco boa praça e protagonista Diddy Kong, como era de se esperar, tinha nível médio em seus atributos, ou seja, média aceleração e média facilidade de se controlar, assim como o Mario em Mario Kart, o Crash Bandicoot em seu Crash Team Racing (outro jogaço que falarei no futuro quando estiver falando do PSONE), etc.

Diddy_Kong_Racing_Dragão

Outras participações especiais são do já citado Banjo e do velhaco Conker que também tem um jogaço hilário chamado Conker Bad Fur Day (o detalhe é que a versão do Conker no DKR é bonzinho pois CBFD ainda estava em produção e a ideia ainda não era aquele jogo insano que acabou se tornando).

Para galera que caça jogos antigos de qualidade para jogar nos seus velhos consoles ou em emuladores, Diddy Kong Racing é um game recomendadíssimo e um dos que eu mais joguei na vida devido ao seu alto grau de diversão e replay, logicamente que os gráficos não se comparam com os de hoje em dia, sem falar que o game é galhofa e obviamente não é um simulador, você tem que jogá-lo com o sentimento de nostalgia relevando possíveis problemas de jogos antigos, na minha opinião ainda é um jogaço que vale a pena e diverte bastante.

diddy_kong_racing

Em breve trarei mais alguns poucos games de Nintendo 64 para relembrarmos e depois partirmos para clássicos de outros consoles. Caso tenham sugestões deixem aí nos comentários, caso também tenham jogado DKR deixem ai sua opinião sobre o game e seu sentimento nostálgico.

Até a próxima!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Rafael Gaara

Apaixonado por blogs, cinema, games, séries, músicas, animes e mangás, não necessariamente nessa ordem! The GodFather, Final Fantasy X, Pokémon Yellow, The Legend of Zelda, Atari, Berserk, Code Geass, One Piece, entre outros, moldaram meu corpo, minha mente e meu espirito.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios