GAMEPLAY | Sword Art Online: Fatal Bullet vencendo uma masmorra

Outro gameplay lá do nosso canal no YouTube que vale algumas palavras por diz é o de Sword Art Online: Fatal Bullet. Um vídeo que até mesmo gerou um pequeno papo com alguém que deixou um comentário por lá, o que me motivou a escrever um pouco por aqui a respeito do game (ainda estou devendo suas impressões finais aqui no site, e isso ainda está em meus planos).

Este é o primeiro jogo de Sword Art Online a qual tive contato, pois calhou também de ser o primeiro a sair no Xbox One. Sei que há outros, inclusive nesta geração, no PlayStation 4, mas não sei muito a respeito destas outras edições. Fatal Bullet é um título que recebeu reviews mornos ao redor do mundo quando lançado no início do ano. O que também não acho que seja algo que cause tanta surpresa assim. Jogos baseados em animês e mangás nem sempre caem no gosto do público em geral, especialmente aos não fãs da franquia em si. Não é diferente com Sword Art Online.

Eu conheço o animê. Não estou em dia com o mesmo, mas as duas primeiras temporadas assisti e gostei. Admito que na terceira em diante achei que algumas coisas começaram a soar maçantes, porém ainda tenho a intenção de voltar a assistir. Quanto à Fatal Bullet, há também um arco em animê baseado no mundo virtual apresentado no game, a GGO (Gun Gale Online), o que significa que a proposta do game não é tão dispare em relação ao mundo animado de Sword Art Online.

Porém é uma versão diferente do mundo de fantasia do SAO Original. Trata-se de um mundo jogo baseado em combate de armas. E isso reflete em tudo no jogo, gameplay, mecânicas e trama. Isso parece não ter agradado assim tantos fãs dos parâmetros mais clássicos de SAO. Eu admito que também achei bem estranho tal proposta. E também fiquei curioso para ver esse arco no animê.

Quanto ao gameplay do vídeo acima, o que demonstro é uma área de masmorra, dentro de uma das missões principais do jogo. Ao vencê-la consegui liberar uma nova área do mundo aberto do mesmo, onde o jogador viaja para descobrir novos pontos de pesquisa, novas masmorras e novos inimigos e desafios. Foi uma masmorra que não venci de primeira, me custando um bom tempo até subir meu nível para conseguir encará-la conforme demonstrado no vídeo.

Fatal Bullet tem dois sistemas de mira, um mais automático e assistido, a qual o jogador apenas precisa apertar o gatilho do controle para acertar os inimigos. É uma forma mais natural de jogar, especialmente se for pensar que o game é um JRPG e não propriamente um jogo de Tiro em Terceira Pessoa, ainda que ele também se comporte assim em diversas maneiras. Dá para desligar essa mira assistida e mirar diretamente nos pontos fracos dos inimigos (sim, eles possuem isso), mas isso funciona muito melhor em inimigos à distância ou fortes. Quando há aqueles que avançam para cima, o melhor é usar a mira assistida.

Por sinal a mira assistida tem uma fraqueza, como é possível imaginar: ela sempre acerta os inimigos, mas causa menos dano e gasta muito mais munição. Munição, por sinal, é outro dos pontos em que te deve tomar cuidado no game.  Na maioria das vezes o jogador ganha o suficiente para continuar atirando, mas já me passei por apuros ao repetir várias masmorras e ver minha munição indo embora. Originalmente, antes de entrar na masmorra do vídeo, minha arma principal tinha mais de 6.000 balas na reserva, ao terminar o chefe ao final do vídeo, tinha menos de 2.000. Se tivesse repetido a mesma mais umas duas ou três vezes, teria que ir a uma loja e comprar munição.

Ao fim, o que fica claro em Sword Art Online: Fatal Bullet, é que o game possui pontos fortes, mas também alguns bem fracos. O ciclo de repetição é um deles. A jogabilidade é, em grande parte, bem semelhante. Os inimigos não são tão diversificados assim, e novamente pense que é um JRPG, então é um elemento natural desse gênero. E há muito, mas muito diálogo e conversas que nem sempre são tão interessantes assim, especialmente quando o jogador está no HUB, buscando missões, se equipando e tentando descobrir qual o próximo passo a se seguir.

A boa é que Sword Art Online: Fatal Bullet está todinho localizado em português. Não é todo dia que se vê um JRPG localizado em nosso idioma, então isso ganha bastantes pontos a meu ver. É fácil acompanhar a história, explicações e contextos das mecânicas do jogo. Torna o título bem acessível em nosso território. E é por isso que vale a pena falar sobre o mesmo por aqui.

***

Curtiu o post comentário de nossos vídeos de Gameplay no YouTube? Então nos dê uma força lá se inscrevendo em nosso canal. Novos conteúdos (diferentes) estão em nossos planos, mas pra isso precisamos melhores nossos números por lá. Ajude-nos!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
More from Thiago Machuca

HITMAN – Prólogo & Paris | Vista-se e venha para o mundo do assassinato! (Impressões)

Antes de começar este texto é preciso esclarecer um ponto: este é...
Read More