AssistindoCinemaRapidinhas

Bond 25 | Relembre os filmes de Daniel Craig como James Bond

Ator interpreta o famoso espião desde 2006...

Bond 25 chegará aos cinemas no primeiro semestre de 2020 e a franquia contará com Daniel Craig pela quinta vez consecutiva na pele de James Bond. Porém, não foi fácil convencer o ator a continuar no papel, pois o próprio já estava inclinado a se retirar do projeto, mas depois de uma longa negociação ele aceitou o convite para viver Bond pela última vez na carreira.

Enquanto Bond 25 não chega aos cinemas, analisamos as quatros performances anteriores de Daniel Craig interpretando o agente secreto mais famoso do mundo.

007 – Casino Royale (2006)

O remake do clássico Casino Royale marcou a estreia de Craig como James Bond, quando o britânico teve uma das melhores performances de sua carreira. Casino Royale foi um ponto de mudança dentro de 007 e é sem dúvida um reboot da franquia.

Craig interpretando Bond trouxe um novo ar para o personagem, que já estava um pouco desgastado com Pierce Brosnan o interpretando por tanto tempo e sem entregar o esperado.

Muitas críticas positivas em relação ao trabalho de Craig na sua estreia como Bond giram em torno de sua performance sobre a mesa de poker.

A principal missão de Bond em Casino Royale é vencer o vilão Le Chiffre (Mads Mikkelsen) em um torneio de poker de Texas Hold ‘em, tradicional modalidade desse esporte. Durante o duelo entre Bond e Le Chiffre a técnica de filmagem usada é estática e valoriza a tensão dos personagens envolvidos.

Não é exagero descrever que o remake de Casino Royale levou o gênero de ação a um estilo mais dramático na franquia, pois ele cria uma conexão com Bond que nunca foi sentida antes e depois por suas técnicas, performances e elementos da história.

007 – Quantum of Solace (2008)

Depois do sucesso em Casino Royale, Quantum of Solace gerou muita expectativa entre os fãs da franquia, porém, o filme não agradou muito os críticos. Apesar de Quantum of Solace entregar muitas cenas de ação, como perseguições de carro, colisões de barco e naufrágios de aviões, a falta de um vilão mais intenso prejudica avaliação final do filme.

A atuação de Craig não deixou a desejar na trama, mas o fato é que uma greve de roteiristas feita em 2007 atrapalhou o desenvolvimento do filme e isso fez com que Craig escrevesse cenas junto ao diretor Marc Foster.

“Em Quantum os Solace nós nos perdemos. Tínhamos apenas o esqueleto do roteiro e daí veio a greve dos roteiristas e não havia nada que pudesse ser feito. Não podíamos contratar um roteirista para terminar. Então lá estava eu escrevendo as cenas — e roteirista eu não sou”, disse Craig em 2011.

Sem poder contratar nenhum roteirista, o filme falhou em conteúdo e começou onde Cassino Royale havia terminado. “Não deveria ter a cara de continuação que teve, mas acabou sendo assim”, conta o ator.

007 – Operação Skyfall (2012)

Operação Skyfall foi uma grande melhoria em relação ao seu antecessor (Quantum of Solace) e teve impressionante bilheteria que superou a casa de US$ 1 bilhão — a maior da franquia.

Skyfall reúne vários ingredientes de um ótimo filme de Bond. A começar pelo vilão muito bem interpretado pelo ator Javier Bardem, considerada por muitos uma das melhores interpretações de um vilão na franquia.

Outro ponto interessante do longa-metragem, além da consagração de Craig na franquia com mais uma atuação convincente, foi o grande trabalho feito pelo diretor de fotografia, Roger Deakins, que ficou marcado por conseguir realizar uma das cenas mais bonitas da história de 007.

Diferentemente de Quantum of Solace, Operação Skyfall trouxe um pouco mais de humor as cenas (mesmo que indiretamente), algo que agradou bastante aos fãs na época.

“Não tentamos incluir humor no filme, ele está lá porque o roteiro é ótimo. Acho que o humor é proveniente mais de uma situação do que de falas engraçadas. Nós temos algumas falas bem engraçadas filme, mas nunca dá pra saber como o público vai reagir a elas”, afirma Craig.

007 Contra Spectre (2015)

007 Contra Spectre, apesar de não ter sido a melhor performance de Craig como Bond, trouxe de volta o diretor de Skyfall, Sam Mendes, e conseguiu amarrar as pontas soltas deixadas para trás nos filmes anteriores.

As cenas de ação do filme foram muito produzidas e é considerado um dos pontos altos de 007 Contra Spectre. Uma cena de um helicóptero sobrevoando o México foi feita com muita naturalidade e impressionou Craig.

“As pessoas não fazem mais filmes como Spectre. Aquela cena hoje, com o helicóptero sobrevoando a rua principal do México, seria gerada por computador na maioria dos filmes porque é muito cara e difícil de fazer”, afirma Craig.

“Nós fazemos isso de verdade nos filmes de Bond e acho que isso ainda faz a diferença”, destaca ele.

Também vale destacar o ótimo trabalho das atrizes Léa Seydoux (Madeleine Swann) e Monica Bellucci (Lucia Sciarra) como Bond Girls de Spectre.

Em tese, 007 Contra Spectre era para ter marcado a despedida de Craig como Bond — e todo desfecho final do filme foi encaminhado para isso. De qualquer maneira, ter o ator novamente como Bond no próximo filme da franquia foi algo que agradou grande parte dos fãs.

post criado em colaboração com Laryssa Balduino

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios