AssistindoJapãoReflexões & Opiniões

Anime: Fullmetal Alchemist 2: Brotherhood [Fantástico!!!]

O pessoal andou pedindo para que a gente mudasse um pouco a vitrolinha Naruto, Bleach e One Piece aqui do Portallos. Que recomendássemos e comentássemos outros animes e mangás. Sendo assim atendendo a pedidos, hoje trago um especial sobre um anime novíssimo, de 2009, Fullmetal Alchemist: Brotherhood!

A primeira coisa que você deve saber, e isso vem gerando alguns equívocos na internet é que a nova série de Fullmetal Alchemist não é uma continuação do anime de 2003. Esqueça que você assistiu a antiga série. Jogue tudo que você aprendeu ali no lixo. Para quem não sabe, o anime de 2003 não segue, a partir de um determinado ponto, a história original do mangá. Isso mesmo, o mangá alias nem acabou ainda, apesar de já estar em vias de acontecer. Brotherhood é a verdadeira história dos irmãos Elric.

O que isso significa? Após o continuar lendo, eu explico:

Recomeçando de novo… mas com diferenças.

No momento em que faço esta matéria, apenas 4 episódios foram exibidos no Japão do novo Fullmetal. Mas são suficientes para dizer que as coisas estão diferentes e para melhor. Preciso admitir aqui que apesar dos elogios aqui no Brasil que a série de 2003 recebeu por muitos fãs, eu não achei o primeiro Fullmetal tudo isso que as pessoas dizem que são. A história é fantasticamente interessante, os personagens são incrivelmente maduros e complexos e os eventos e todo o drama que a história tem são precisamente pertubadores. A receita perfeita para um anime de sucesso. Eu acompanhei a jornada dos irmãos pelos antigos 51 episódios, mais o filme. O resultado no final de tudo deixou a desejar. Sinceramente odiei o fim escolhido pelo estúdio para os irmãos, achei que a trama mais ao fim desandou demais, há momentos incrivelmente enrolados e chatos e coisas demais mal explicadas. Não podia deixar de ser, afinal muita coisa ficou diferente do mangá e isso prejudicou o anime.

Também não acompanho e nunca li um capítulo sequer do mangá. Não sei o quão diferente a história é. Mas pesquisando na internet sabe-se que há elementos distintos e explicações totalmente diferentes, como a origem dos Homunculus. É isso que Brotherhood chega para a consertar. O novo anime promete ser incrivelmente fiel ao mangá e nos fazer esquecer a série de 2003. Mas um detalhe fiel aos elementos, porém com novidades para que não tenhamos que repassar por tudo que passamos no primeiro anime. Como assim?

O primeiro episódio deixa bem claro como essa dinâmica de fidelidade irá funcionar. O início de FM2 não é idêntico ao mangá, porém mantém tudo na linha para não desandar. O problema é que a série antiga começa idêntica ao mangá até determinado ponto. Dizem que até a parte do Laboratório 5, o antigo até é razoavelmente fiel. Então como o estúdio não poderia simplesmente fazer tudo igual, mudaram a forma cronológica como a história funciona e deixaram o início de tudo incrivelmente ágil, mas mantendo o clima do mangá. Explicando o que precisa ser explicado aos que nunca viram a série e ainda assim, sem cansar quem viu toda a série antiga.

Tudo já começa com Edward, recém alistado no exército, como alquimista de Aço, ao lado de Alphonse tentando capturar um Alquimista rebelde. Até onde pesquisei toda esse primeiro episódio foi inventado para dar uma nova apresentação a série. Aqui todos mundo, importante do exército, é praticamente apresentado e o clima da série estabelecido. Particularmente achei sensacional. Isso poupa que os fãs tenham que assistir novamente o início da série de forma idêntica e deixa os novatos sentirem o clima da série.

No segundo episódio as coisas voltam um pouco ao normal e começa a seguir com muito mais fidelidade os elementos do mangá. A história faz uma pausa para explicar em um único episódio, tudo que você precisa saber sobre a origem dos irmãos. Simplesmente perfeito a explicação e em especial, o trecho onde Edward encontra A Verdade. Isso deixa certos elementos da série bem mais explicados do que no anime antigo. Um trechinho de poucos minutos que não havia no antigo anime e fez uma falta incrível. A forma como a origem acontece é idêntica mas com um ritmo mais gostoso de acompanhar. E com cenas novas , é claro.

Vale lembrar que em relação aos aspectos técnicos, o anime está fabulosamente mais bonito que o antigo. Agora em alta-definição, com jogos de cameras melhores e bem mais colorido na minha opinião. O clima segundo relatos na comunidade do Orkut da série é a de que os personagens estão mais idênticos ao mangá, principalmente em relação as caras e bocas. Certos exagerados de expressões não tinham em tanta quantidade no anime antigo e neste estão bem mais fiéis ao material original. Isso é notado no episódio três quando Edward foge do padre Cornello e transforma seu braço numa espada gigante. Essa cena é idêntica100% ao mangá. Estas expressões mais comicas aparecem com mais frequencia, e em nada mudam o pesado clima da série. Aparecem na hora certa e na medida exata. A música de abertura é extraórdinária, mais abaixo vocês podem escutá-la.

Já que mencionei o episódio 3, este traz os fatos que ocorrem em Lior. Muita coisa aqui está rápido e diferente do primeiro anime. Toda a parte de Lior agora ocorrem em apenas 1 episódio e tem diferenças. O trecho no antigo onde o Cornello faz uma chimera com pássaros para que Rose achasse que era seu falecido namorada foi limado. Deixaram apenas o que era importante a saga. Os irmãos chegam, veem o padre, desmararam ele, há o combate, eles ganham e seguem seu rumo. O Homunculus aparecem e exterminam o padre que não era mais do que um laranja em tudo isso. Isso mostra que os produtores querem avançar o quanto antes para o ponto da história onde realmente teremos coisas novas. Sem é claro excluir partes que são importantes para a a série e não deixarem os novatos perdidos.

E, por fim, o último episódio lançado é um dos mais importantes para o início da trama e temos a primeira e importante mudança na história. Aqui um pequeno spoiler sobre a morte de personagens. Se não quiser saber pule para o próximo parágrafo. Scar surge na trama e ela transcorre mais ou menos igual a antiga versão. Como as coisas estão mais ágeis, a trama do alquimista Sou Tucker e sua filha Nina, que tem pesadas consequencias para os irmãos, ocorrem um pouco mais light do que no antigo anime, mas ainda é de cortar o coração ver o destino de Nina. A grande diferença aqui é que no fim do episódio Scar além de matar a chimera Nina, também mata Tucker. No mangá isso acontece! No anime antigo não. A cena da morte de ambos estão idênticas ao mangá segundo relatos no orkut. Aqui já mostra como Brotherhood começar a ficar diferente do anime antigo, já que Tucker aparece mais do que deveria na primeira versão.

Se você procura um novo anime para ver semanalmente, Fullmetal Alchemist 2 é a minha recomendação. Devo ver a antiga série primeiro? De forma alguma. Não se dê ao trabalho. Comece por aqui. Para quem assistiu a série antiga, vale ver tudo de novo na nova série? Absolutamente sim! Veja as coisas como de fato deveriam acontecer, com enredo rápidos onde já assistimos, com mudanças e elementos que deixa as coisas muito mais claras e explicadas. E quem acompanha o mangá? Na minha opinião também vale a pena ver aquilo que você lê se movimentando na TV!

Mas aonde abaixar a nova série? Bem eu vi os primeiros 4 episódios na Punch-Fansub e gostei bastante da qualidade. Podem ser baixados via IRC ou download e até mesmo por torrent no Haitou. Ficarão perfeitos na minha TV de LCD, já que assisto eles através do meu Xbox 360 [Viva os consoles modernos!!]. Mas fiquem a vontade para recomendarem outros lugares. 😉

Para fechar com chave de ouro este post a belíssima abertura da série, que é o máximo. Perfeita em todos os aspectos possíveis:

E o encerramento, não é perfeito como a abertura, mas é bacaninha:

E a última imagem que tinha aqui na manga para o post. XD

Update 22/07/2009: Novo post alertando para a nova fase do anime com nava abertura e encerramento e novos personagens: Clique Aqui.

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios