Japão

Darker Than Black: Kuro no Keiyakusha – É possível não gostar desse animê?

Falo sério, Darker Than Black foi uma das melhores surpresas que já tive em relação a animês, e olha que eu já tinha sido muito surpreendida pela qualidade de Claymore e Druaga no To (olha só, ainda não falei sobre nenhum dos dois por aqui!). Bom, resolvi baixar o animê depois que li o post do Thiago com as impressões iniciais sobre a segunda temporada, no qual ele me recomendava a série porque “era bem o meu tipo”. Bom… acertou em cheio. Baixei e assisti a tudo sedenta, o animê é de extrema qualidade (não é pra menos que foi eleito o melhor animê de 2007, ano em que estreou no Japão) e clicando no continue você confere o porquê de eu estar tão maravilhada.

Darker Than Black gira em torno dos Contratantes, pessoas (?) que têm poderes especiais e que, após utilizá-los, devem sempre fazer o pagamento, que é uma das coisas mais bizarras e legais do animê. Um personagem, por exemplo, ter horror a cigarros, mas para seu azar, seu pagamento é fumar. Não chega a ser mostrado o que acontece a um Contratante que não faz o pagamento, mas essa é uma das características mais legais dos personagens.

Mas os Contratantes não são a espécie comum do planeta, que é a própria Terra atual, então há grupos de pesquisa sempre monitorando suas atividades e tentando descobrir como eles “nasceram” e qual sua ligação com o Portão e com o desaparecimento das estrelas de verdade. Esse desaparecimento teria acontecido no momento em que os Contratantes surgiram, e então as estrelas reais foram substituídas por falsas. Cada uma dessas estrelas falsas representa a vida de um Contratante e tem um código próprio (como BK201, por exemplo) pelo qual o grupo de astrologia se refere a ele quando usa seus poderes, o que faz a estrela brilhar.

O Portão é uma estrutura gigantesca construída pelos humanos para bloquear a entrada ou saída do que quer que seja à determinada área intimamente ligada aos Contratantes. O animê tem muito de Death Note no sentido de haver corporações diferentes, cada uma com seus trunfos, lutando entre si pela descoberta de novas informações ou tecnologias, e o uso dos Contratantes como arma não é restringido apenas à ilegalidade, já que os governos também os usam como bem entendem.

Outra “raça” presente no animê são as Dolls, seres que controlam os Espectros de Vigilância, uma espécie de fastasma que só pode ser vista por Dolls e Contratantes, mas que pode ser monitorada pelos astrólogos. Todas as referências às Dolls são feitas como se elas fossem programadas para executarem uma função específica, e embora tenham aparência humana, é dito que não possuem emoções ou vontade própria. Os Contratantes, por sua vez, têm como característica o fato de não sonharem e de priorizarem a própria vida acima de tudo, sendo sempre racionais ao extremo e não dando bola para suas ordens se sua vida estiver em risco.

O personagem principal chama-se Hei (embora use outros codinomes e nomes falsos) que é um jovem rapaz cujo objetivo não fica bem claro até mais tarde na história. Ele está no Japão a serviço do Sindicato, e ao seu lado (não necessariamente como aliados) estão Huang (humano), Mao (gato) e Yin (Doll). O interessante desse núcleo de personagens é que a relação de hierarquia entre eles vai ficando mais clara bem aos pouquinhos, e com isso sua visão da motivação de cada um deles vai se construindo, assim como seu apego a alguns que, nos primeiros episódios, você podia achar horríveis. Como a trama do animê é apresentada de dois em dois episódios, normalmente você acompanha determinada missão de Hei por dois episódios, mas os personagens apresentados nunca somem por completo da história, sendo recorrentes em outros episódios mais à frente. Esse tipo de progressão funciona muito bem com Darker Than Black, já que consegue variar muito na ambientação e nos personagens sem nunca se distanciar de uma linha central de raciocínio.

Além destes personagens, Kirihara, chefe de divisão da polícia japonesa, e seus três parceiros aparecem em quase todos os episódios, e eu, particularmente, tenho Kirihara como uma das minhas personagens favoritas. Mas muuuuuitos outros personagens, principalmente Contratantes, serão introduzidos ao longo do animê, e não achei nenhum cujo poder não tivesse algo de fodástico (às vezes, personagens que aparecem em apenas uma cena têm os poderes mais incríveis), o que diversifica demais e não deixa a história cair na monotonia.

Darker Than Black é um animê original, ou seja, não é uma adaptação de mangá, o que, querendo ou não, faz alguma diferença quanto à forma como a história é relatada. O gênero é tido como neo-noir e supernatural, e a animação (exceleeeeente, por sinal) foi feita pelo estúdio Bones, o mesmo de Soul Eater, Eureka Seven e Fullmetal Alchemist: Brotherhood (entre vários outros, né). Hum… que outras informações eu posso dar, vejamos… ah, mas é claro! Como falei no primeiro parágrafo, o animê recebeu uma continuação, chamada Darker Than Black: Ryuusei no Gemini, que está em seu terceiro ou quarto episódio no Japão (de um total de 13). Estou muito curiosa para ver por onde andam os personagens sobreviventes da primeira temporada, mas como esse é um animê muito fácil de assistir, digo, que você pode facilmente ver uns oito episódios seguidos, vou esperar todos os episódios serem lançados para ver tudo de uma vez.

Eu baixei do fansub Kurenai e achei a qualidade excelente, pretendo inclusive baixar a segunda temporada deles, pra evitar possíveis discordâncias sobre os termos traduzidos/mantidos. Link pro pack do Kurenai (25 episódios + 1 episódio especial + músicas full de aberturas e encerramentos) no tracker Haitou. Fiquem com a primeira abertura do animê (pqp, me arrepio com essa música xD, abingdon boys school ftw!):

(e ela me lembra Death Note, heh)

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Dakini

Viciada em RPGs, sejam eles Final Fantasy e Tales of ou Mass Effect e The Elder Scrolls! Fã incondicional de animês e mangás, e ousem criticar meus favoritos sem bons argumentos! Fora isso, podem me chamar de “a dama dos wallpapers”, hahaha.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios