Jogando

Fim de Jogo #03: Super Mario Galaxy 2! [Spoiler!] [Wii]

Super Mario Galaxy 2! Os games da série Super Mario sempre me fazem tirar a poeira e ligar meu Nintendo Wii. Desta vez o game foi bem mais divertido e rápido do que o primeiro. Sem tantas indas e vindas e problemas que o game anterior possuia. Já terminei as primeiras 120 estrelas do game e com isso basicamente vi tudo que tinha que ver (falta apenas uma galáxia extra que se abre com 240 estrelas). Já dá para comentar sobre o último castelo e a última batalha contra Bowser  mas já digo: Me decepcionou um pouco pela falta de originalidade. Não foi tão divertido quanto a última batalha contra o Bowser de New Super Mario Bros Wii (lembra?). Vídeos e comentários após o continue!

A coluna Fim de Jogo é bem simples alias. Sempre que eu fechar algum jogo e achar que vale a pena comentar por aqui, vocês irão ver ela. Vou comentar como foi a batalha final, como é o fim da história, além de mostra-la de preferência com vídeos do You tube, e dar minha opinião pessoal sobre o final do jogo. A coluna é dedicada portanto para aqueles que já fecharam tal jogo. Terá spoilers e muito. Não recomendo a quem não quer perder a surpresa quando for jogar determinado game.

#03. O fim de Super Mario Galaxy 2!

Foram duas ocasiões próximas do lançamento do game que comentei aqui no blog sobre algumas impressões iniciais do game, aqui e aqui. Ressalto isso porque a coluna “Fim de Jogo” não tem a proposta de avaliar o game como um todo, apenas o finzinho dele. Não se engane por qualquer crítica que eu farei sobre o fim do game, pois o game como um todo é excelente e incrivelmente superior ao seu antecessor. Muito mais fases, diversidade, power-ups e diversão. As surpresas estão a cada galáxia, a cada pequena referência a mitologia do universo de Super Mario. Por exemplo, fiquei muito contente quando vi os Piantas numa galáxia que reproduz o cenário de uma praia, quase como um resort no litoral. Miyamoto fez um trabalho incrível e em tantos níveis de detalhes que é impossível não se sentir satisfeito ao terminar Super Mario Galaxy 2.

Mas e o último Castelo? E o confronto contra Bowser? E o final da história? Porque não há nada mais frustante do que jogar qualquer game para no fim enfrentar aquele chefe inútil e sem graça, como, por exemplo, o último chefe de Gears of War 2. Porém vou por parte, primeiro o último castelo, ou Galáxia.

Admito que esperava um último Castelo mais difícil, porém não achei ruim, até porque o game tem fases posteriores realmente desafiadores e até mesmo algumas estrelas de galáxias anteriores a última do sexto mundo são bem complicadas de se conseguir. Nesse ponto o game não falha e por isso, não há problema algum que o último Castelo seja tranquilo em sua maior parte. Até porque estamos na plataforma Wii e com isso dividimos nossos games com o público casual, e estes precisam também desbravar a última fase para o fim do game, portanto não dava para criar algo quase impossível de se passar.

O ritmo da fase que mescla os vários power-ups e situações do game ficou ótimo, gostei, por exemplo, de usar o Yoshi e suas habilidades quase no final da fase. Cheguei até mesmo a morrer algumas vezes nesse trecho, onde agilidade é tudo, não é à toa que existe uma 1UP logo depois do checkpoint para que os jogadores possam jogar quantas vezes quiser. Não é difícil, mas requer paciencia e certa precisão no controle.

Mas em relação ao confronto com Bowser admito ter ficado um pouco decepcionado. Esperava algo bem mais surpreendente, como aconteceu em New Super Mario Bros Wii. A última batalha em geral se resume a um sistema mais aprimorado do mesmíssimo confronto que já vinha rolando desde o começo do game. Bowser ataca, os mini-asteróides aparecem e Mario dá uma bundada neles para acertar o vilão. Xarope depois da primeira vez.

O desafio é muito baixo. Para se ter uma noção, o próprio game apresenta chefes mais elaborados e com um maior desafio do que o último. Claro que depois de vencer, ainda há uma segunda batalha, esta quase me animou, mas ela é quase como um mini-game. Muito simples e fácil de não tomar dano e termina muito rápido. Poderia ser algo mais elaborado e “épico” como um final de jogo de Mario 3D precisa ter. É uma batalha que cai no esquecimento muito rápido. Bom mesmo era aquele confronto de Super Mario Bros 64, onde o Mario pegava Bowser pelo rabo e o jogador ficava com bolhas na mão de tanto que tinha que rodar o analógico do controle do N64. Mas não estou comparando, apenas dando um exemplo da sensação que é terminar confrontar Bowser em cada game do Mario. Até mesmo em Super Mario Sunshine eu gostei do final, pois o Bowser não aparece durante o jogo inteiro, mas no fimzão, lá está ele, todo gigantão dentro de uma banheira ainda maior. A batalha é meio boba também, mas visualmente é sensacional, ainda mais se for pensar na geração passada. O próprio chefe-polvo que existe no primeiro Galaxy meio que me lembra esse Bowser de Sunshine.

Quanto ao final da história. Nada que tenha me surpreendido, pelo contrário, foi exatamente o que esperava que fosse. Princesa salva, e todo mundo está feliz de novo. Achei bacana a Rosalina aparecer no final, não estava esperando ela, mas achei feio o modo “holográfico” que ela aparece, com a estação espacial do primeiro Galaxy em contraste ao fundo. Dei um sorriso quando a Luma leva o boné do Mario embora com ela. Super Mario na minha opinião não precisa de mais do que isso, não é uma história muito elaborada, ou um final épico, mas a proposta da série sempre foi diversão, e quando ha realmente uma história desse universo para ser contado, a Nintendo o faz em forma de RPG como as séries Mario & Luigi e Paper Mario, e sempre manda muito bem em ambas as franquais. Então não acho ruim que no estilo plataforma, não tenha a necessidade de uma trama complexa. De certa forma é uma homenagem aos clássicos do passado, onde o que importava mesmo era o gameplay e a história era apenas uma desculpa para que o jogo surgisse e fizesse o mínimo de sentido.

E depois do 1º final?

Depois que se fecha Super Mario Galaxy 2 pela primeira vez é destravado o mundo especial, chamado de “World S”. Admito que fiquei surpreso com a boa variedade de galáxias. Reune basicamente o que tem de melhor na franquia galáctica de Mario. E gostei bem mais do sistema de colher estrelas para destravar as fases do que a obrigatoriedade de encontrar todas as três moedas de todos os mundos de New Mario Wii. Muito melhor mesmo o destrave acontecer por meio do número de estrelas, em New Mario eu fiquei um pouco frustado quando vi esse mundo especial e notar que nada ali estava destravado pois em cada mundo do game, havia pelo menos uma fase que eu tinha deixado no mínimo uma moedinha para trás.  Enfim, voltando ao SMG2; Gostei bastante da galáxia dos chefes. Muito bom mesmo poder enfrentar todos os chefes do primeiro Galaxy em sequência, assim como a fase especial de Mario Sunshine como uma galáxia própria.

Mas e depois? Quando se completa o World S, mais todas as estrelas-cometas de todas as fases, chega à 120 estrelas. Basta derrotar Bowser novamente na mesma batalha mencionada mais acima e pronto, as estrelas verdes aparecem no mapa e o jogo agora tem mais 120 estrelas. Admito que fiquei um pouco decepcionado neste ponto, porque o que é habilitado são estrelas escondidas nas fases e não novas áreas ou missões propriamente. O que eu havia ficado impressionado no game em seus primeiros momentos era de que as estrelas-cometas normais desta vez traziam missões novas e em áreas ainda não jogadas de cada galáxia, coisa que não acontecia no primeiro jogo, onde elas se limitavam apenas a mudar as regras de certas missões (não tomar dano, pegar antes que o tempo acabe etc). Algumas estrelas-cometas relacionadas as moedas roxas foram de arrancar o cabelo, principalmente uma em particular do mundo especial, com aqueles clones sombras do Mario, que foi uma excelente idéia do time de desenvolvimento do game. Mas voltando as estrelas-cometas verdes, finalizado a meta de 120 estrelas normais + 120 estrelas verdes, o game vai habilitar uma nova galáxia para se pegar mais duas estrelas. Nesta eu ainda não joguei, mas quem tiver curiosidade, aqui está:

Essa galáxia pelo vídeo parece o bicho! Pena que estou longe de destrava-la, pois ainda preciso rejogar o game todo atrás as estrelas verdes e ainda assim não acho que ela seja a recompensa perfeita para tal tarefa. Poderia ter sido criado uma nova galáxia após isso, afinal o game possui apenas 6 mundos, mais o especial. Em geral os games do Mario ficam entre 7 à 8 mundos, mais um especial. Mesmo que tenha mais galáxias e estrelas, senti que a divisão de mundos foi pequena. Poderia ter sido feito mais um mundo especial para quem conseguisse as 240 estrelas do game.

Agora é esperar por Super Mario Galaxy 3. Será que ainda tem gás para mais um game da franquia? Acho que sim. Se bem que se fosse para escolher, preferirira um New Super Mario Bros Wii 2!

Créditos da Fanart que abre o post: SuperCaterina (DeviantArt)
Créditos do vídeo no You Tube: PlodoJVP (Bowser’s Galaxy Generator) e 1stkirbyever (Grandmaster Galaxy)

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios