Jogando

Como não poderia ser diferente, Infamous 2 pede por escolhas! Muitas delas! [PS3]

Eu não sei bem como funcionava esse esquema de se fazer diversas escolhas em Infamous (o primeiro), tudo o que cheguei a ver foi a demo, claro que era bem óbvio, se você  matasse ou não inocentes, a história tomava um outro rumo, mas não faço idéia do quanto isso afetava realmente o seu progresso na trama, com a sequência batendo a porta e criando hype a cada novo vídeo liberado, agora chegou a hora de demonstrar um pouco do que Cole vai poder mudar em suas decisões nesse segundo jogo, envolvendo não só suas atitudes mas personagens secundários também, os 2 vídeos abaixo demonstram 2 maneiras de se resolver uma mesma situação, é muito simples: tem um bando de arroaceiros na cidade (só pra variar um pouquinho) e adivinhem… eles tem reféns (porque temos que variar mesmo), daí a sua missão é pegar esses caras e dar uma boa lição em todos eles, procurando preservar a vida dos reféns… ou não.

Aparentemente você encontrará determinados personagens que lhe aconselharão sobre como  proceder da melhor forma possível, do ponto de vista deles, no exemplo a seguir, você pode ouvir seu camarada Zeke e libertar os policiais presos, de modo que eles o ajudem a lidar com os criminosos, ou você pode dar ouvidos a sua amiguinha punk, revoltada (e muita feia, diga-se de passagem…) Nix, enchendo de explosivos um trem desgovernado e explodindo a base inimiga com quem mais estiver lá dentro, isso sem falar no número de pessoas que você pode socar/esmagar/eletrocutar/ (e… deixa pra lá…) no conflito nas ruas em meio ao processo. Ou você pode simplesmente mandar ambos irem a (deixa isso pra lá também) e fazer tudo do seu jeito, porque não? (embora ficar no meio termo não deva mudar muita coisa)

Seja lá qual for a sua escolha, uma coisa é certa, esse clima de apocalipse na cidade não é deixado de lado em momento algum, e particularmente, cabeças rolando ou não, é só isso o que me importa.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.