Prévia em Imagens: Mensais Disney de Fevereiro! [+Minnie Pocket #3 e Pura Risada #3]



Atrasado de novo. Não tenho desculpas, a não ser aquela que sempre digo: Cria este post dá uma trabalheira. Ainda mais este mês que tem Pura Risada e Minnie Pocket junto as revistas mensais Disney. Mas vamos lá. As capas estão acima, e depois do continue, as prévias em imagens de cada históra das revistas e uma breve impressões sobre todas as revistas. E pra quem indagar, eu pretendo sim posteriormente criar um MdQ de todas as revistas, inclusive de Minnie e Pura Risada lançado antes destas, que não tive tempo de escrever na época certa. Hoje, só uma prévia mesmo, algumas curiosidades e a abertura do espaço aqui no blog para que os leitores e fãs dos quadrinhos Disney possam comentar o que lhe agradaram ou não nos lançamentos recentes!

E nos próximos dias aguardem o post de Clássicos da Literatura Disney 33 e 34 (que já está nas bancas) e Disney BIG 8 (que será lançado dia 25/02)!

Bem como já estou com todas as revistas em mãos. Vou dar uma vapt-vupt sobre cada uma, pois não tive tempo de ler tudo e ainda quero comentar individualmente sobre cada história num Mesa dos Quadrinhos futuro:

Pato Donald #2391: A edição continua a mesmíssima coisa dos meses anteriores. Só com histórias curtas, dos artistas que usam o estilo Carl Barks para criar história. Isso não é ruim, como já disse mlhares de vezes aqui, porém sinto falta de uma diversidade maior de histórias, principalmente da história. Histórias com o Peninha e o Donald de espionagem, entre outras tramas que os italianos inventam com o Donald. Mas a revista está numa ótima fase, então é melhor não mexer em nada mesmo por enquanto. William Van Horn continua batendo cartão na revista, mas neste mês com uma historinha de apenas 4 páginas. E o Silva na história que abre a edição parece ter causado uma certa estranheza em alguns leitores pelo que vi por aí, mas nada que estrague o clima da história. Segundo o Planeta Gibi, Marco Rota volta a revista em Março, o que pra mim é uma excelente notícia. Marco Rota deveria barter cartão na revista do pato e aparecer todo mês na minha opinião.

Tio Patinhas #547: Este mês a revista do Tio Patinhas me deixou meio dividido. A boa notícia é que Jerry Siegel sumiu, depois de algumas poucas histórias de qualidade publicadas nos meses anteriores. A capa não me agradou muito, não gostei da arte, que está bem inferior as últimas capas, que vieram da Itália, mas este é um mero detalhe. O que pega mesmo é que a história que abre a edição não parece lá grande coisa, além de ocupar um espaço absurdo dentro da revista. Tirando ela, as últimas dias histórias parecem fenomenais, bem no estilo Carl Barks, que os brasileiros adoram e fazia um tempo que não aparecia na revista do Patinhas. Senti falta de uma história italiana. As últimas que sairam na revista foram sensacionais. Diria que este mês, a Tio Patinhas foi a mais fraquinha das edições do mês, e isso é bem raro de acontecer.

Mickey #821: Sem dúvida alguma a melhor revista do mês e provavelmente será uma das melhores do ano! A história que abre a edição é uma obra-prima mesmo, assim como proclama a capa da revista. Os desenhos são absurdamente lindos e todo o clima retro dos desenhos, incluindo os personagens, deixam a história algo que os leitores nunca vão esquecer. Para complementar a história, a revista vem ainda com 10 páginas de textos explicativos, falando das inspirações, influências, curiosidades e com texto dos autores da história. Páginas traduzidas direto da Topolino italiana. E para complementar a revista, fecha com uma excelente historia envolvendo o Mancha Negra, com um clima bem mais de policial e sombrio do que as outras histórias que costumam fechar a revista. Só tem um probleminha nesta edição. Ela acaba rápido demais! Como as páginas de texto roubam um espacinho da revista, ela fica miudinha na parte de quadrinhos. Poderia ter saido com 60 páginas, custando um pouquinho a mais! Isso só prova que a revista do Mickey precisa urgentemente de 80 páginas mensais, para mais histórias do rato! Afinal, os patos tem duas revistas de inéditas, o Mickey não.

Zé Carioca # 2356: Esta edição marca um certo desequilíbrio em mim. Primeiro porque apesar de ser os 50 anos da revista do Zé Carioca sem uma comemoração decente, a revista está acima da média das edições anteriores. Nada de Superpateta e aquelas histórias velhas que não estava mais curtindo e nem daquela fase chatinha do Urtigão. As histórias do papagaio voltam a ser as do Renato Canini, que parece que é o que os fãs mais curtem mesmo (e de certa forma isso é preocupante, mas outro dia converso sobre isso). Mas o melhor mesmo é o mix de histórias de outros núcleos. Temos a estréia de Comando Laser, que chega de forma fenomenal, Peninha num clássico antigão e os Metralhas pelo grande Ivan Saidenberg. Uma boa refrescada na revista do Zé. Apesar de que eu acho que o personagem merecia muito mais na ocasião dos 50 anos de sua revista, seja num especial ou na própria revista. A única coisa que ele ganhou foi um pequeno texto na sessão de cartas (e pensar que o Pato Donald com 60 anos ganhou a coleção Clássicos da Literatura ano passado, e o Zé que é brasileiro… nada significativo):

Pura Risada com o Mickey #3: Olha, fiquei extremamente satisfeito com esta edição de Pura Risada. Na edição anterior tinha feito algumas criticas sobre a qualidade não estar no mesmo nível que a primeira edição, mas esta terceira edição a qualidade ficou num ótimo nível. Adorei a capa com o Donald e Mickey junto, gosto quando ambos aparecem juntos. A edição que abre a revista, parece não estar listada no Inducks, mas é baseada no desenho clássico do Mickey, chamado A Viagem de Trem (assista aqui). Novamente, não é uma quadrinização do desenho, mas uma reinvenção da história. Uma pena que ela, aparentemente, não esteja cadastrada no Inducks, eu pelo menos não achei por lá. E a revista veio sem o código da história que permite essa busca. O bom deste Pura Risada é também a divisão Mickey e Donald da revista. O rato tem duas histórias, uma com o pluto e outra com o Pateta. Enquanto o Donald participa de outras duas histórias, uma solo e outra na questória (história passatempo) da edição. Duas inéditas e duas republicações. Um equilibrou bom para a revista. Com isso, espero ansiosamente pela quarta edição de Pura Risada e que ela abra as portas para outras publicações neste formato!

Minnie Pocket Love #3: A revista que nada tem de pocket da Minnie também veio com algumas surpresas. A príncipio reclamei do fato de verem novamente apenas duas histórias inéditas, mas analisando com mais calma a edição, percebo que ambas somam incríveis 80 páginas da revista, ou seja, metade de seu contéudo é inédito no Brasil. Excelente! A seleção de história também está muito mais agradável que a edição anterior. O Anel Tradutor com Mickey, Minnie e Pateta traz desenhos do Corrado Mastantuono, que é um fantástico desenhista italiano. O Futebol da Discórdia que fecha a edição tem um colorido impecável e é uma história recentíssima feito no fim de novembro na Itália que aportou rapidamente no Brasil! Diria que as únicas histórias fraquinhas da edição são A Irmã de Ranulfo e Três Mães para um Gatinho. O resto está com um padrão de qualidade muito bom para a revista. A Batalha dos Sexos com o Donald e a chefe das bandeirantes lembra muito as histórias de Carl Barks com o personagem. Enquanto Game Show colocar a velha rixa Donald vs Gastão em foco, já que na revista do Pato, estas histórias andam suidas. Até Canini marca presença na edição com uma história do Zé e Rosinha. Minnie Pocket #3 marcou ótimos pontos positivos nesta edição. Superou a segunda edição e ficou pau a pau com a excelente primeira edição na minha opinião. Torço para a continuidade e para que outras revistonas assim sejam lançadas pela Abril. Um Almanaque Disney Pocket? Seria show!

Fiquem agora com as prévias e até o Mesa dos Quadrinhos destas revistas! 😉

Pato Donald #2391 [R$ 2,95] [50 págs]

Somente Histórias Inéditas!

  • Um Pato em Férias [10 págs] [2010] [Inducks] – Roteiro: Knut Nærum e Desenho: Arild Midthun
  • Fuzuê na Floresta [10 págs] [2008] [Inducks] – Roteiro: Gorm Transgaard e Desenho: Carlos Mota
  • A Era das Máquinas [12 págs] [2009] [Inducks] – Roteiro: Jeff Hamill e Desenho: Carlos Mota
  • A Rainha das Formigas [10 págs] [1997] [Inducks] – Roteiro: Pat Block e Shelly Block e Desenho: Pat Block
  • Duelo de Personalidades [04 págs] [1988] [Inducks] – Roteiro e Desenho: William Van Horn

Tio Patinhas n° 547 [R$ 4,95] [80 págs]

Somente Histórias Inéditas!

  • A Máscara de Carnaval [50 págs] [2001] [Inducks] – Roteiro: Dave Rawson e Desenho: José Maria Manrique
  • Um Toque de Fraqueza [04 págs] [2010] [Inducks] – Roteiro e Desenho: Daan Jippes
  • Os Curandeiros dos Andes [24 págs] [2002] [Inducks] – Roteiro: Frank Jonker, Paul Hoogma e Remco Polman e Desenho: Mau Heymans

Mickey N° 821 [R$ 2,95] [50 págs]

Somente Histórias Inéditas!

  • A Viagem Surreal pelo Destino [20 págs] [2010] [Inducks] – Roteiro: Roberto Gagnor,  Desenho: Giorgio Cavazzano e Arte-final: Sandro Zemolin
  • A Mente do Mancha [16 págs] [2010] [Inducks] – Roteiro: Maya Åstrup e Desenho: Cèsar Ferioli Pelaez

Zé Carioca N° 2355 [R$ 2,95] [50 páginas]

Só Republicações…

  • Zé Carioca: Alegria do Carnaval [08 págs] [1974] [Inducks] – Roteiro: Júlio de Andrade e Desenho: Renato Vinicius Canini e Sérgio Lima
  • Comando Laser: Um Novo Perigo Ameaça Patópolis [10 págs] [1986] [Inducks] – Roteiro: Gérson L. B. Teixeira e Desenho: Luiz Podavin
  • Peninha: Salvem o Salva-Vidas [09 págs] [1968] [Inducks] – Desenho: Pete Alvarado
  • Zé Carioca: Zé do Carnaval [06 págs] [1976] [Inducks] – Roteiro: Ivan Saidenberg e Desenho: Renato Vinicius Canini
  • Metralhas no Metrô [06 págs] [1977] [Inducks] – Roteiro: Ivan Saidenberg e Desenho: Carlos Edgard Herrero
  • Zé Carioca: O Roubo da Corou do Rei [07 págs] [1977] [Inducks] – Roteiro: Ivan Saidenberg e Desenho: Renato Vinicius Canini

Pura Risada com o Mickey N° 3 [R$ 7,95] [68 páginas]

Inéditas e Republicações (+ Passatempos e Como Desenhar)

  • Mickey e Pluto: Semana de Folga no Campo [25 págs] [????] [Inducks??] – Não encontrei a história no Inducks e a revista não diz os artistas que a criaram.
  • Os Grandes Hobbies do Pateta: Castelos de Cartas [10 págs] [2001] [Inducks] – Roteiro: Fabio Michelini e Desenho: Marco Pavone
  • Donald e a Economia Intocável [06 págs] [2002] [Inducks] – Roteiro: Francesco Artibani e Desenho: Davide Baldoni
  • A Pizzariado Pato Donald [08 págs] [1987] [Inducks] – Roteiro: Comicup Studio e Desenho: Marçal Abella Bresco

Minnie Pocket Love N° 3 [R$ 7,95] [164 páginas]

Abre e fecha a edição com uma história inédita cada. No miolo, só republicações.

  • Minnie e Clarabela: Mundo, Doce Mundo [48 págs] [2002] [Inducks] – Roteiro: Bruno Sarda e Desenho: Sergio Cabella
  • Donald, Gastão e Margarida: Game Show [10 págs] [2001] [Inducks] – Roteiro: Robert Nitiredjo e Desenho: José Ramón Bernado
  • Minnie e Mickey: A Irmã de Ranulfo [07 págs] [1973] [Inducks] – Desenho: Jack Bradbury
  • Margarida e Donald: A Cura para Atrasos [18 págs] [2002] [Inducks] – Roteiro: Rudy Salvagnini e Desenho: Francesco Guerrini
  • Minnie e Mickey: O Anel Tradutor [18 págs] [1994] [Inducks] – Roteiro: Nino Russo e Desenho: Corrado Mastantuono
  • Donald, Escoteiros-Mirins e as Bandeirantes: A Batalha dos Sexos [08 págs] [1990] [Inducks] – Trama: Martin Morgan, Roteiro: Donne Avenell e Desenho: José Colomer Fonts
  • Minnie e Tudinha: Três Mães para um Gatinho [10 págs] [1994] [Inducks] – Roteiro e Desenho: Gino Esposito
  • Zé Carioca e Rosinha: É Dureza! [05 págs] [1983] [Inducks] – Roteiro: Renato Vinicius Canini, Desenho: Ernesto Y. Miyaura e Arte-final: Acácio Ramos
  • Minnie, Tudinha, Clarabela e Mickey, Bafo e Horácio: O Futebol da Discórdia [32 págs] [2010] [Inducks] – Trama: Fausto Brizzi e Riccardo Secchi, Roteiro: Riccardo Secchi e Desenho: Corrado Mastantuono

Isso também pode lhe interessar

15 Comentários

  1. Antes de qualquer coisa, o post tá lindão. Haja trabalho para fazer ago assim. Parabéns!

    Sobre as revistas, esse mês, para mim, foi péssimo: por gosto pessoal esmo, odeio histórias de carnaval! Mickey teve aquelas páginas de Salvador Dali e a história bem bestinha, mesmo sendo uma homenagem (eu entendo perfeitamente).

    Donald, eu curti as histórias curtas. Acho que poderia variar, mas, até hoje nunca tive uma supresa desagradável como em Patinhas e Zé Carioca, as quais esse mês não curti mesmo…

    1. Respeito a sua opinião Pedro, mas chamar a “Viagem Surreal pelo Destino” de bestinha parece meio exagero.Eu li ontem a história, e é verdade que a trama não é super elaborada e madura, mas não acho que o objetivo dela era ser isso, mas ser algo bem simples e divertido, uma homenagem, quase como se fosse uma pintura sobre um acontecimento verídico e histórico nos estúdios de walt disney. Eu adorei a representação de Dali, todo o conceito de surrealismo aplicado na história, de ver Disney interagindo com seus próprios personagens e até mesmo o trio principal em alguns momentos (olha a cara do pateta de sério no momento onde Dali e Disney estão indo de carro para o estudio, eu morri de rir com a expressão do personagem).

      Acho que o objetivo da história era essa, brincar e mostrar o surrealismo, ao mesmo tempo que homenagiava essa parceria que ultrapassou as barreiras do tempo (já que o curta só foi realizado em 2003)

      Pode não ser uma trama genial, mas chamar de bestinha acabou que até eu fiquei ofendido. XD

      —————–

      Não curtiu Comando Laser na Zé Carioca? Nem os Metralhas no Metro? E Os Curandeiros dos Andes na Tio Patinhas, que é uma história totalmente no clima de Carl Barks?

      ———————-

      E pra não dizer que só discordei de vc. Tambem não curto histórias de carnaval, assim como odeio não curto o proprio Carnaval. A revista do Tio Patinhas com aquela historia de 50 paginas ta de morrer esse m~es.

      🙂

      1. Não me entenda mal, às vezes, o meu vocabulário aqui da região dá a entender coisas que não quero dizer…

        Adorei as histórias que citou – mas, para mim, a hitória com a Maga no início de zé Carioca foi péssima, abaixo da média, o traço, tudo! O que, de certa forma, deu uma caída no geral..
        Comando Laser, espero muito saber mais sobre isso em próximas edições… Porque aquele final, sem ser final, tem que ter um desfecho melhor…

        Eu acho que tem um limite de páginas que às vezes restringe a qualidade. O que disse também foi que no geral, as revistas do mês foram decepcionantes: citamos nos dedos (pelo menos eu cito) as histórias que gostei. Não foi um desastre, mas, também não foi legal!

        Histórias de carnaval e Fuebol, blergh!!
        Agora, compreenda quando chamo de “bestinha”: não chego a ser um fã nostálgico nem nada. Achei o traço bem legal, remetendo aos anos 40 e tal. Só que eu curto o Mickey ue conheço, das investigações e tal. Daí, quando tem algo que me surpreende de forma inesperada, como isso, não me agrada…

        A história não é besta, no sentido de “idiota”. É simples, homenageando um período da Disney. Eu entendo perfeitamente… Só não gosto – tipo, a história do Mancha, para mim, mesmo sendo tranquila, foi mais divertida (embora Bafo vestido de anjinho tenha sido bem estranho…)!

        OBS> Sabia que você ia falar aqui quando disse o que disse! heheh Mas, talvez tenha me expressado, no minímo de forma incompleta…

        1. Esqueci de comentar:
          50 páginas com aquela coisa, doeu na alma.. Pelo amor de Deus!
          Comparando com a história de Galileu e as outras “grandes” dos meses anteriores, essa eu jogaria fora.. Li com muito desgosto…

          1. as vezes a Abril tb me decepciona nesse sentido. de forma alguma foi uma boa ideia essa história de carnaval na tio patinhas. não vi uma pessoa elogiando. muitos ficaram naquele argumento… “é… ok. dá pra não morrer com ela”.

            Essa é a diferença entre publicar historias mais modernas ao inves de pegar algo antigo e fora do nosso contexto atual.

        2. Comando Laser é uma série sim. É pra ter continuidade sim. Não precisa se preocupar quanto a isso. 😉

          Será publicado a série cronologicamente na revista do Zé! A primeira foi só pra começar a dar forma a ideia!

          Hahahaha eu entendi o que vc quis dizer como no geral não ter curtido. Mas eu estava mais curioso para saber o que curtiu. XD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.