Lendo

Clássicos da Literatura Disney: os 40 volumes! Conseguiu completar a coleção? (Opinião)

Estou um pouco atrasado, mas seria um desaforo não criar um último post para a coleção que ocupou tanto espaço aqui no Portallos. Clássicos da Literatura Disney começou no finzinho de maio do ano passado e acabou sendo concluida quase um ano depois, em abril deste ano. Foram 40 volumes, mais de 5.000 páginas de quadrinhos, muitas histórias inéditas e algumas republicações raras. Há muito não se via no Brasil, Editora com culhões o suficiente para colocar uma publicação semanal nas bancas, com distribuição nacional. Neste ponto, a Abril veio e mostrou porque tem 60 anos de experiência no assunto e porque não merece ser esquecida. Uma coleção que faz história no mercado de quadrinhos brasileiros e que não será esquecida, com certeza.

Mas não dá para tapar o sol com peneira. Claro que nem tudo foi perfeito. Volumes atrasaram, bagunça na distribuição nacional, mudança nos volumes finais por imposição da Disney, até mesmo pequenos defeitos gráficos aconteceram (volume 14 numa página de uma HQ do Don Rosa, por exemplo). Felizmente o saldo positivo é maior do que os eventuais problemas durante a jornada dos 40 volumes. Fiquei extremamente satisfeito com a coleção e já sinto saudades de uma publicação semanal nas bancas. E agora que a coleção acabou, resta admirar na prateleira de casa, a arte da lombada completa, feita pelo ilustrador italiano Davide Cesarello:

Minha velha máquina digital e a proteção plástica dos volumes não ajudou na resolução da imagem, mas dá para ver os personagens, né?

E até hoje não terminei de ler todos os volumes. Parei lá no distante volume 18 (Os Miseráveis). Depois disso só comprava e folheava as histórias. Faltou tempo para dedicar a leitura dos volumes, acabou acumulando e não tive coragem de ler fora da ordem de lançamento (sou sistemático, gosto de ler na ordem, mesmo que os volumes não sejam interligados). Mas agora que ela acabou, estou sentido falta de ter o que ler, já que a Ed. Abril desacerelou, por enquanto, os lançamentos da quantidade de quadrinhos Disney mensal. Quero ver se esse mês ainda, retorno a leitura dos volumes. Tenho uma pilha de HQs Disney compradas em sebos aqui em casa só acumulando por sinal.

E o pessoal aqui do Blog? Compraram algum volume? Os que colecionaram, quais  foram os volumes preferidos? As melhores histórias? O que curtiram e não curtiram na coleção?

Já existe um grupo de fãs no pé da Editora Abril para que outra coleção nestes moldes seja criada o quanto antes. Parece que a Abril também gostou da ideia, então não ficaria surpreso se daqui alguns meses, uma nova coleção surgisse. Eu continuo apostando em La Storia Universale Disney. Lá no forum Projeto Inducks, abri um tópico onde sendo que uma edição dessa coleção é indexada no Inducks, eu mostro por lá as historias (neste link). E vem saindo muita coisa inédita no Brasil e mais HQs enormes e especiais dentro destes anos de produção Disney. Seria outro marco se a Abril trouxesse a coleção para os fãs brasileiros.

E só para não deixar em branco, após o continue, os volumes 39 e 40, em detalhes, pois foram os únicos que acabem não apresentando no Portallos quando os mesmos foram lançados. E de bônus, as 40 capas da coleção!

Volume 39 – Mistérios da Civilização

O penúltimo volume traz apenas histórias do rato, mas não o Mickey, e sim seu antepassado, Sir Rats. Mickey herda um báu desse seu distante parente, recheado de diários onde o explorador narra suas aventuras. Trata-se da série italiana Le Tops Stories (Inducks), que teve apenas uma única HQ publicada no Brasil no ano de 2000 (A Pedra de Sbilenque, que abre o vol. 39). Infelizmente a edição da CLD não foi suficiente para trazer toda a série. Das 12 produzidas na Itália, este volume traz apenas 4, sendo uma republicação e três inéditas. Pena que não deu para trazer o restos das histórias, mas o Paulo Maffia, editor da Abril, já comentou que tem vontade de trazer o restante em alguns especiais que planeja para 2012 e 2013. É ver pra crer. Mas a minha torcida é para que aconteça.

Meus elogios ao Massimo De Vita, que ilustra as 4 HQs do volume. Traço impecável como sempre. Vale também mencionar “O Escudor de Thor“, a HQ que fecha a edição e brinca um pouco com a mitologia de Thor (a original, e não o do herói da Marvel). Com o sucesso do filme marvete nos cinemas, é impossível não ficar com um pingo de curiosidade de ler esta HQ. Enfim, as histórias são:

  • A Pedra de Sbilenque [38 págs] [1999] [Inducks] Roteiro: Giorgio Pezzin / Desenho: Massimo De Vita
  • A Revanche dos Highlanders [37 págs] [1999] [Inducks] Roteiro: Giorgio Pezzin / Desenho: Massimo De Vita
  • A Caverna de Ali Babá [36 págs] [2000] [Inducks] Roteiro: Giorgio Pezzin / Desenho: Massimo De Vita
  • O Escudo de Thor [43 págs] [2001] [Inducks] Roteiro: Giorgio Pezzin / Desenho: Massimo De Vita
[nggallery id=475]

Volume 40 – Cavaleiros Andantes

O último volume da coleção pode ser visto por dois ângulos. Encerra-se a coleção com um volume fraco, bem diferente do que foi os últimos volumes, ou de uma visão mais positiva, que o último volume resgata a energia que a coleção tinha quando começou. Isso porque ela traz apenas 2 HQs, e datadas da década de 50 (ou quase). HQs antigonas, e que tem um contraste mais feio se for comparado com os últimos volumes lançados, principalmente em relação ao traço. Mas quando CLD começou, os primeiros volumes trouxeram muitas HQs dessa época, ou seja, a coleção fecha, da mesma forma que começou. Um ciclo termina. Pensando assim não é ruim, certo? As histórias, com os patos, afinal, começou com patos, com a homenagem aos 60 anos da revista do Pato Donald, então mais do que certo a coleção terminar com Donald como astro das últimas HQs da coleção. As histórias:

  • Donald, o Paladino [56 págs] [1960] [Inducks] Roteiro: Carlo Chendi e Luciano Bottaro / Desenho: Luciano Bottaro
  • Donald Meschino [82 págs] [1958] [Inducks] Roteiro: Guido Martina / Desenho: Pier Lorenzo De Vita
[nggallery id=476]

 

E para terminar, a galeria com todas as capas da coleção!




















Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.