Jogando

Miyamoto quer voltar a criar novas criaturas!

O criador sem o poder de criar

No último dia 7 a Wired publicou em seu site uma prévia da entrevista com Shigeru Miyamoto onde o game designer manifesta a sua intenção de se afastar de seu cargo atual na Nintendo, e assim poder se dedicar a projetos mais simples.

Shigeru Miyamoto quer criar novos jogosA declaração causou rebuliços entre os fãs e no mercado financeiro, com as ações da Nintendo caindo 2% logo de cara. Nas redes sociais houve quem dissesse que era a falência da Nintendo, ou que ela iria se tornar em breve uma first-party como aconteceu com sua antiga rival Sega. Bobagem.

Isso é algo bem natural e não deve assustar ninguém. O fato é que eu entendo como Miyamoto deve se sentir. Ele é um criador nato, mas suas atribuições atuais sufocam suas ideias e pensamentos. Reuniões sem fim, compromissos públicos, supervisão constante de vários times de desenvolvimento. Sobra muito pouco para o Shigeru criador.

Ao mesmo tempo, todos sabemos que o cara não é um imortal né? Um dia ele terá que passar o bastão, e como ele não é exatamente um jovem em termos de idade, essa passagem é cada vez mais próxima. Essa deve ser uma das razões da declaração. Mas como encontrar um sucessor sem tempo pra isso…

Miyamoto coordena equipes composta por indivíduos talentosos e que atualmente conseguem desenvolver jogos incríveis como Super Mario 3D Land e The Legend of Zelda Skyward Sword. Equipes que hoje podem desenvolver novos jogos sem ter que ficarem submetendo tudo a aprovação de Miyamoto. Zelda hoje, por exemplo, é muito mais responsabilidade de Eiji Aonuma, uma prova de que é possível passar o bastão.

O não quer dizer que é fácil. Porém, ao se envolver em projetos menores Miyamoto pode estreitar mais o contato com sua equipe e game designers e assim viabilizar o surgimento de sucessores adequados ao seu legado, o que hoje não é possível, com ele supervisionando jogos como o último Zelda, que levou cinco anos de desenvolvimento.

Imagino o quão prazeroso deva ser pra ele voltar aos tempos do NES, que com pouco mais uma dezena de pessoas era possível criar um novo jogo. Um tempo onde ele podia dar-se ao luxo de somente criar coisas novas e dar vida a elas. Sem toda a burocracia que o cerca atualmente, Miyamoto poderá voltar a fazer somente o que gosta: criar.

Isso também pode lhe interessar

Mauri Link

Um gamer inveterado desde a primeira geração de consoles, aficcionado por histórias em quadrinhos, nerd de carteirinha, e super-herói nas horas vagas!
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.