Esse Assassin's Creed III dublado é nosso!

Ubisoft mandando bem outra vez, agora só precisa fazer escola!

Rá! Nada mal hein? Brasil dos Games fazendo efeito de novo? Ando meio desanimado com o Jogo Justo (que nem esse nome parece que vai ter mais), mas ao menos vejo que cada vez mais as próprias produtoras de jogos começam a se mexer sem esperar a tão sonhada redução dos impostos, que como já vimos não é o único motivo pelo qual o mercado de games nas Bananas não sai do lugar. E esse anúncio de Assassin’s Creed dublado? Rapaz… eu sinceramente não esperava que o investimento que a Ubisoft fez por aqui com Revelations fosse ir tão longe, que iria satisfazer tanto assim as expectativas da empresa. Na Game World dessa sexta feira o diretor da filial aqui no Brasil, Bertrand Chaverot, falou que os bons números vem desde o lançamento do primeiro jogo, mas se a gente parar pra lembrar o que era o envolvimento da Ubisoft com o Brasil naquela época para o que é agora, eu nem consigo considerar qualquer lançamento que não pertença ao ano de 2011.

Sabia que AC Revelations legendado já era uma boa pedida e com Rayman Origins chegando junto com legendas e por um preço bacana, coisa boa tinha sim que vir daí, mas chegar ao ponto de justificar uma versão dublada da sua maior franquia? Isso é demais. Mostra que a nossa mentalidade evoluiu e melhor: alguém enfim percebeu isso, que estamos sim prontos pra consumir vídeogame da forma como ele merece, que estamos prontos para prestigiar as obras de arte que essas produtoras querem nos oferecer e não ficarmos escondidos nas sombras, usufruindo da cultura que tanto amamos sem retornar nada em troca.

Como um dos que comprou Assassin’s Creed Revelations pelos modos oficiais (e olha que não foi fácil, pois gosto de acompanhar quase tudo e não tenho vergonha em dizer que ando pelos dois lados dessa moeda) fico feliz em saber que merecemos sim uma versão totalmente localizada daquele que promete ser o maior jogo da série Assassin’s Creed até aqui. E se a dublagem vai ser boa ou não, isso não interessa, dá para gente discutir quando o produto final chegar até nós. O que importa agora é esse reconhecimento que eu espero muito que faça tanto sucesso quanto já vem fazendo. Aliás, eu quero mais do que isso, eu quero ver isso fazendo barulho lá fora também, ao menos o bastante para que Square Enix, Konami, Sega e tantas outras deêm uma olhadinha melhor para cá. Porque a exemplo da Ubisoft, já ficou claro que tudo o que precisamos não é de redução de impostos, apenas consciência do que é preço justo e acima de tudo: uma chance, apenas uma chance.

Porque o resto, como bem pudemos ver hoje, a gente é quem transforma.

Isso também pode lhe interessar

21 Comentários

  1. A Ubisoft se mostrando tão dedicada com o mercado brasileiro sempre me impressiona. Também espero que os investimentos da empresa na gente ajudem a melhorar a visão do Brasil como país consumidor de games, e que outras grandes empresas também procurem o nosso mercado, pois esse é um passo muito importante para a redução dos preços dos jogos originais e valorização de nossos consumidores.

  2. Se tiver opção de mudar o audio pra mim tá ótimo, não gosto nem de desenho animado dublado, que dirá jogos. Não que eu seja contra, localização de jogos para nossa língua significa muito mais que só uma opção a mais no menu do jogo, sou ciente disso, mas dublagens nunca me agradaram, principalmente se eu já estiver acostumado com as vozes originais, meu cérebro não aceita. e_e

  3. Sabia que o Brasil ia receber um "Up" em relação aos jogos, tenho percebido que os jogos originais estão muito mais baratos que antigamente, ano passado comprei o God of War II com DVD, jogo e cartilha original por R$20,00. Espero um dia ver FF, KH, e jogos de anime aqui. Saint Seiya da Namco e Assassins Creed já vão vir pra cá ^^

  4. Não tem vergonha de dizer que anda pelos dois lados da moeda? E isso significa o que? Que compra jogo pirata? Se for isso, devia ter vergonha sim, inversão total de valores.

    1. Pense bem, não temos dinheiro para sair comprando qualquer jogo que vemos por mais de R$100,00. É errado? É. Mas se vai jogar um jogo só por jogar é melhor comprar um pirata. Eu por exemplo, amo Kingdom Hearts, assim que possível, comprarei um original, espero um dia ter o 3DS e comprar o KHDDD original, mas conheci KH como? Com o pirata obviamente. Acho que você deve comprar originais dos jogos que gosta, se quer conhecer um jogo que nunca viu na vida, que nem sabe se é de seu gosto ou não, é melhor comprá-lo pirata primeiramente.

    2. Pois é, eu devo ser maluco mesmo, um cara bem indeciso quanto aos meu valores, já que eu sustento meu 3DS e PS3 com originais, apoio iniciativas como Netflix e ainda arranjo tempo pra fazer experiências com o meu Xbox 360 né. Estou mesmo envergonhado!

    3. Qual o problema em dizer isso? a pirataria ta ai, e todo mundo utiliza ela,eu utilizo, e aposto que voce utiliza.é hipocrisia vir dizer isso, um manga que voce le, um filme que assiste pela net, já é pirataria.

      pelo menos diferentes de muitos, ele ainda compra jogos originais, o pior é aqueles que caem na pirataria e so aproveita dela, só tem jogo pirata, e ainda vai reclamar que o brasil não sofre investimento, que o imposto é alto e uma caralhada a 4.

      utilizar da pirataria não passa de algo comum na vida de qualquer um, querendo ou não voce utiliza ela.

      1. Realmente pirataria é algo complicado,pois eu duvido muito que alguém aqui possua os CDs de todas as bandas que gosta,que tenha comprado os boxes de todas as séries que gosta,que nunca tenha comprado jogos piratas,ou até mesmo que não tenha nenhum material pirata no PC.
        Tenho o custume de comprar jogos que mereçam ser comprados originais.Assassin's greed 3 será um desses jogos.

      2. Quando quero ouvir uma música, vou ao youtube. Sou colecionador de filmes e jogos, aqui em casa não entra pirata. Mas já entraram jogos de psone, única e exclusivamente por não ser nem um pouco fácil achar os jogos pra vender. Não sou rico, dou duro para conseguir meu dinheiro e inclusive estou comprando alguns jogos originais de psone, que eu só tinha pirata. Desde que no Brasil começou a ficar mais fácil conseguir os jogos, nuncas mais apelei para a pirataria. E hoje só faz uso disso quem quer. Faço muitas compras na estarland, esses dias comprei f-zero novo, original e lacrado para snes. Então, importando, fica bem mais barato do que aqui no Brasil e ainda tem as promoções das grandes lojas de varejo, esses dias comprei Dungeon siege por 50 reais, esse jogo é bem novo.

        De vez em quanto tem um post com viés político aqui no portallos, é interessante ver as pessoas reclamando de certas coisas que existem no nosso país e ao mesmo tempo apelar para a malandragem da pirataria.

        Jogar video game não é um direito, é um privilégio.

        ps: não tenho a intenção de ofender ninguém com meu post, estou apenas expondo minha opinião.

        1. nada contra esse pensamento, você é um caso raro, mas acho errado aquelas pessoas que vem dizendo "ah voce usa pirataria? que vergonha" sendo que usa a mesma tambem.

          A pirataria é algo que não é certo? claro, mas não acho que a pessoa deva só comprar jogos originais, não acho errado quem utiliza ela. por que é algo que um dia alguem ja aproveitou, ou vai apoveitar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.