JapãoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Now reading | Kobato! (JBC)

Estão acompanhando? O #3 surpreendeu e o #4 definitivamente me conquistou!

Sou fã das CLAMP. Acho a forma como desenham, a importância que dão pras expressões faciais, a beleza e aparência mágica do traço, o humor ultra fofinho e que me deixa rolando de rir com as piadinhas, e também a mensagem que passam em cada mangá… Não é por nada, afinal, que Tsubasa é um dos meus mangás favoritos. Sendo assim, não importa o que publiquem, Dakini lerá. Não necessariamente em dia, mas é certo que lerei, que sairá da lista de “quero/preciso ler um dia”.

Mas Kobato, quando saiu, não me chamou atenção. Não como Gate 7, por exemplo. Então deixei irem publicando, aí acabou, ganhou animê, e tudo que via o pessoal comentar (os que leem CLAMP, né, porque elas têm vários haters também, que eu nem escuto) é que era bem legal, que gostavam, mas nada muito empolgado. Aí só contribuiu pra eu não pegar pra ler online. Eis que, porém, a JBC começa a publicá-lo no Brasil. “Perfeito!”, pensei, e comecei a comprar. Com problemas de distribuição, o segundo volume demorou bastante pra chegar às bancas, e só no terceiro normalizou. Agora o quarto já saiu, e depois de lê-lo, quão mais interessante ficou esse mangá!

Minha impressão dos primeiros dois tinha sido de que era lindinho demais, que com certeza continuaria lendo, mas só isso. E não me importava de ser só isso. Como disse, ler CLAMP em si, pra mim, já é muito prazeroso. Mas aí, no terceiro volume, meu sensor de “Epa… Tem algo a mais aqui!” começou a apitar, e agora com o quarto ficou enlouquecido. Primeiro, a inclusão e/ou melhor detalhamento de vários personagens. Tudo que mostraram sobre o Ioryogi e o Ginsei, que agora sim faz sentido pra mim e gosto bastante do personagem, Genko e o pássaro dele da loja de baumkuchens, a explicação sobre o mundo celestial, o submundo, o mundo dos humanos e o mundo da fantasia, a menção à Yoko e ao Clow (foda x3), e até personagens que apareceram e sumiram, como a mulher que vai assinar o divórcio (muito lindo a Kobato chorando), o Dômoto ou a anja que apareceu na loja. Tipo, OVERFLOW DE INFO!! Kobato ganhou um enredo palpável, simples assim. E eu achei ele foda.

Além disso, wow, não esperava ver a Kobato descobrindo o amor e, mais ainda, o ciúmes. Achava que o parzinho ia ser mesmo Fujimoto e Sayaka, até porque ele gosta dela, mas agora… Acho que isso vai mudar. E ficou bem desenvolvida pacas a Kobato passando por essas coisas. Assim como o Ioryogi, me pergunto o que vai acontecer. E também em relação à creche, porque ainda não entendi o Okiura.

Claro, ainda temos vários mistérios, principalmente cercando as reais condições do banimento do Ioryogi, e o que (quem? amor?) é que ele queria no mundo celestial. Also, realeza? Bah, quero muito ver sua forma verdadeira. Que aliás normalmente aparece como a silhueta de um mega cachorro/lobo, mas que no capítulo que a Kobato canta enquanto chove apareceu em forma humana, e também a do Ginsei. Curiosa!! Fora que, mais ainda que ele, falta mostrarem o que é a Kobato e que diabos de desejo é esse que quer realizar. Também me impressionei no volume #3 com ela se emocionando pra valer com aquele cara da Yakuza, e concordo com o Fujimoto que pareceu ter a ver com algo do passado dela.

Enfim, gente. Tô lendo Kobato, e tô adorando. Post impressões e recomendação ao mesmo tempo, pra quem tinha dúvidas de pegar ou pegou os dois primeiros e parou. Muito bom!

bnnr

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Dakini

Viciada em RPGs, sejam eles Final Fantasy e Tales of ou Mass Effect e The Elder Scrolls! Fã incondicional de animês e mangás, e ousem criticar meus favoritos sem bons argumentos! Fora isso, podem me chamar de “a dama dos wallpapers”, hahaha.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.