AssistindoCinemaJogandoMiscelâneaReflexões & Opiniões

Há quanto tempo você não visita a Locadora?

Sabadão é dia de alugar fita!! Era…

Durante minha infância era muito comum alugar fitas, tanto de jogos, quanto de filmes.

Lembro-me da primeira vez que meus pais me levaram para alugar uma fita de 4 Jogos do Atari, aquela burocracia de fazer a ficha na Locadora, e o momento mágico de escolher uma das fitas que ficavam em pé dentro de uma caixa de papelão, onde a única referencia que mudava entre um jogo e outro era o desenho  que havia na fita onde através dele deveríamos ter uma noção do que se tratava o jogo, pois Revista de Games era coisa rara naquela época.

Pouco depois, na era dos 8 bits eu já ia sozinho alugar fitas para o meu Turbo Game. Então era quase um ritual, todo sábado de manhã partir de BMX para uma das locadoras da cidade escolher um jogo para passar o fim de semana. Não sei o motivo, mas na minha cidade as locadoras abriam 10:00hs, então eu chegava lá pelas 9:30hs, e ficava esperando o dono do estabelecimento chegar para abri-lo. Sendo o primeiro a chegar, teria mais oportunidade de pegar o melhor jogo. Só um detalhe, nenhuma dessas locadoras existe mais.

Depois, na geração de 16 bits, os videogames já estavam mais “populares” e então era mais fácil trocar jogos do que alugar. A geração 32 bits foi dominada pela pirataria (pelo menos na minha cidade), e as locadoras eram usadas somente para comprar CDs Piratas por 5 Reais ou jogar na própria locadora,  então locação foi se tornando cada vez mais raro.

Não sei se era normal em outras casas, na minha havia videogame, mas não havia videocassete, meus pais compraram videocassete muito tempo depois, lembro que o primeiro filme em VHS que alugamos foi o Aladdin, e creio que foi a única vez que toda a família ficou na frente da TV assistindo a um filme.

Eram outros tempos, filmes eram vistos ou no cinema, ou alugados em VHS, ou esperava para passar na Tela Quente.

Games:

Progames Saudades Portallos

Apesar do valor alto de se comprar um jogo nos dias atuais, percebo que o ato de alugar se tornou uma raridade em minha vida, um dos poucos jogos que aluguei recentemente  foi o Max Payne 3, jogo no qual perdi muito tempo instalando e baixando as últimas atualizações, isso acabou tirando um pouco o “tesão” que eu tinha pelo jogo, mesmo assim, joguei e curti bastante, mas sem muito encanto.

Então, diferente de antigamente, onde um jogo podia ser “zerado” durante um fim de semana, hoje um aluguel vale muito mais para você conhecer o jogo, dar uma pincelada, e verificar se compensa comprar ou não, porém, essa mesma dúvida você pode tirar baixando a Demo do jogo, vendo comentários e análises em sites e blogs especializados, vendo vídeos no Youtube, etc, etc, etc.

Além disso, existem muitas outras formas de se jogar games “legalmente”, exemplos não faltam: jogos via Steam, que possuem um valor bem menor do que os jogos vendidos “em caixa”, joguinhos casuais (gratuitos) via Android ou IOS para passar um tempinho jogando no Smartphone, Jogos do Windows 8 para jogar no Notebook, ou até os jogos sociais para serem jogados via Facebook, são exemplos de situações que cada vez nos afastam mais das locadoras. Além, é claro, daquele velho hábito de trocar ou emprestar jogos com os amigos, porém, nos videogames da próxima geração, possivelmente esse processo será um pouco mais “burocrático”. Falando em nextgen, muito se fala, porém, pouco se sabe se essa geração vindoura irá banir definitivamente as locadoras de games, logo logo saberemos.

Ps, Se você se lembra da imagem acima inserida em alguma Revista de Games muito Old School, creio que entende bem tudo o que eu estou falando.

Filmes:

netflix blockbuster Portallos

É sabido e percebido que estamos vivemos numa época onde cada vez menos precisamos sair de casa para fazer qualquer coisa, e é claro com os filmes não é diferente, na verdade a quantidade de opções para se assistir a um filme sem sair de casa te faz pensar muitas vezes antes de ir para uma locadora. A menos que seja um filme específico, que você não conseguiu ver no cinema e quer pegar o Blu-Ray, para ver os extras ou porquê somente em Blu-Ray dá para assistir em 3D. Pois tirando essas duas condições, é praticamente desnecessário ir até uma locadora pegar um filme.

Me lembro de assistir a série Lost toda alugada, a cada fim de semana, eu pegava um DVD na locadora que continha 3 ou 4 episódios, e sempre pegava também algum DVD de filme. Devido a isso, acabei assistindo ao último episódio somente 6 meses depois da série ter acabado. Porém, hoje em dia, mesmo não considerando as formas tidas como “ilegais” para se assistir um filme, as opções são bem agradáveis, pois com a facilitação do acesso à TV a Cabo, e com a possibilidade de gravar a programação no próprio HD do receptor, os filmes e séries podem ser assistidos quando quisermos, sem nos prender àquela antiga necessidade de ir correndo no banheiro durante o comercial da Tela Quente. Mesmo sendo ainda meio cru no Brasil, serviços como o Netflix é outro ótimo exemplo de assistir uma bela programação sem depender de horário definido ou aluguel. Outro aspecto positivo, é que ambos os exemplos citados oferecem programação em HD, e com o advento das Smart TVs as opções de uma programação mais “independente” só aumentam.

Pelo fato de “por enquanto” nem a TV a Cabo e nem o Netflix oferecerem uma programação de filmes em 3D, ou se alguém quiser um filme específico que não está na cartilha de nenhuma dessas opções, talvez ainda visitar uma locadora seja a solução.

Considerações Finais:

A realidade é que a grande maioria de estabelecimentos que alugam jogos e filmes hoje, também comercializa produtos eletrônicos, pois se dependessem só de locação possivelmente já não estariam mais em atividade.

Outra realidade é que principalmente para filmes, muita gente ainda aluga (e vai alugar) por falta de conhecimento ou acesso aos outros meios citados acima.

Chega a ser um pouco triste imaginar esse fim às locadoras, pois durante muito tempo elas foram a nossa interface para o universo do cinema ou dos games, e ainda hoje é gostoso passear pelos seus corredores estreitos entupidos de caixinhas de jogos e filmes, mas confesso que esses passeios estão cada vez mais raros, e creio que logo se extinguirão.

E você? continua visitando uma locadora?

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Gustavo Grangeiro

Gamer desde a época que não existia Pause, que o Atari estragava a TV (Telefunken), que o Mario ainda se chamava Jumpman, e que Fliperama não era lugar para bons meninos. Amante de uma boa leitura de ficção, filmes e séries. Sou baterista (sem banda) e adoro falar bem e mal de tudo que é ligado a rock and roll e suas derivações "legítimas". Aceito uma discussão sadia sobre qualquer assunto, principalmente os polêmicos.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.