JogandoReflexões & Opiniões

Wii U | Mario Kart 8 e os inesperados DLCs!

Veja só que loucura, a Nintendo parece que finalmente descobriu como funcionam os DLCs (Downloadable content ou em bom português, Conteúdo para Download). A concorrência já se utiliza de DLCs há anos, e de forma massiva desde a geração X360 e PS3, apesar deles já existirem bem antes disso. A Nintendo? Bem, não dá para ser injusto e dizer que ela nunca se utilizou disso, já houve casos de DLCs na Nintendo, porém sempre inexpressivos a ponto de nem me lembrar de um mísero exemplo. Quem souber de um bom exemplo, por favor deixe nos comentários dessa postagem.

Que a Nintendo é uma empresa envelhecida, que sofre com uma certa estagnação a ponto de não conseguir se adaptar de forma tão fácil a um mercado que está constantemente se reformulando não é segredo. Alias se você estiver com tempo, recomendo a leitura de um texto aqui do blog chamado A Nintendo e sua osteoporose, feito no início do ano, naquele momento tenso em que o Wii U foi decretado como um fracasso pelo mundo inteiro, obrigando a Nintendo a rever algumas de suas políticas engessadas e jurássicas. Inclusive estes DLCs de Mario Kart 8 são obviamente influência direta de tais acontecimentos.

Enfim, então a empresa parece que entendeu como funcionam os DLCs e como eles são importantes para dar um booster em um título de sucesso. Mario Kart 8 vai receber dois incríveis DLCs, dignos de serem mencionados por quase todo site de games do mundo inteiro. O primeiro chega em novembro, colocando Link de The Legend of Zelda como um convidado especial e também trazendo Tanooki Mario e Cat Peach, além de 4 novos veículos, sendo um deles a Blue Falcon de F-Zero, e 8 novas pistas. Já o segundo DLC trará Villager e Isabelle do universo de Animal Crossing, além de Dry Bowser como novos personagens, enquanto também insere 4 novos veículos e 8 novas pistas, sendo que uma delas será baseado em Animal Crossing e o lançamento deste DLC está agendado para maio de 2015.

Cada pack de DLC custará U$ 7,99, mas existe a opção de comprar ambos e ganhar um pequeno desconto e assim o bundle completo custa U$ 11,99. O valor é justo? Eu digo que está na média de preços de DLCs. Sendo que o mais interessante destes conteúdos, na minha opinião, nem são os personagens extras, mas as pistas! No total são 16 novas pistas! Isso dá uma diferença enorme para um game de corrida como Mario Kart. Se são 8 pistas e um DLC que custa 8 dólares, matematicamente se tem 1 dólar por nova pista e de quebra você leva personagens e veículos novos. Justo a meu ver. Fora que se optar pela compra do bundle, são 16 pistas por 12 dólares, ou seja, 75 centavos de dólar por pista. Isso porque o jogador já pode comprar os DLCs antecipadamente, como ocorre num season pass num Xbox ou PlayStation. E ao comprar os dois DLCs, de forma avulsa ou pelo bunlde, o jogo libera 8 cores para o Yoshi e Shy Guy, que já podem ser utilizados desde já.

Tudo muito bacana e animador. Uma pena que eu ainda não sinta firmeza no Nintendo Wii U. Acho bem provável que eu venha a ter um Wii U futuramente, afinal tive todos os consoles de mesa da Nintendo desde seus primórdios (NES, SNES, N64, Cube e Wii), mas admito que o Wii me traumatizou de forma horrenda a ponto de não fazer mais questão de correr e ter um videogame Nintendo como prioridade na minha vida gamer. As probabilidades são que espere até a E3 de 2015, pois ainda tenho aquela pulga atrás da minha orelha dizendo que o Wii U vai ser o console da Nintendo com menor tempo de vida de todos seus consoles. Se não rolar o anúncio de um novo console em 2015, colocarei o Wii U na lista de desejos para o segundo semestre do referido ano.

Existe também um outro detalhe que não me faz mais querer apoiar a Nintendo, que seria o fato dela estar cagando e andando para nós, gamers brasileiros. Enquanto a Microsoft e a Sony estão se esforçando para nosso mercado crescer e se tornar digno de investimento, com games localizados, consoles fabricados por aqui, guerra de preço etc, a Nintendo não anda fazendo qualquer esforço para ter relevância por aqui. E isso não é de hoje. Gosto muito de citar e relembrar uma matéria da Uol Jogos feita ano passado mostrando o descaso da Nintendo com o Brasil que na época não pude postar aqui no blog, mas pra não passar batido, foi feito uma postagem lá Facebook do blog. De um ano pra cá, desde a publicação dessa matéria, nada mudou. E isso é uma tremenda lástima.

O Nintendo Wii U continua custando por aqui extremamente caro. Sendo possível encontrar até mesmo o Xbox One nacional custando menos do que o console importado da Nintendo. Aí não dá. A média por aí é achar o console entre R$ 1.500 até R$ 1.900 reais em lojas online, talvez no mercado cinza se ache por menos. Não sei qual seria o preço justo de um Wii U, porém acho 1.500 reais um pouco demais pra mim, pra um console que seria o segundo escalão em casa, com jogos que contaria no dedo a obrigatoriedade de se ter, fora toda a patifaria dele vir apenas com o controle-pad e meio que obrigar o dono do console a comprar outros controles diferentes para ter outras experiências de jogo e também de multiplayer local. Não me agrada em nada esse novo modelo da Nintendo de console com trocentos controles diferentes.

Tenho saudades da Nintendo sim, ainda mais quando ela dá sinais de que ainda pode ser relevante ao mundo dos games. O problema é lembrar de todos os problemas e chateações que ela vem causando nestes últimos anos por aqui. Aí fica foda voltar pra ela. O jeito é ficar olhando de longe, com o meu 3DS mesmo e torcer para esse cenário mudar num futuro que espero que não seja assim tão distante.

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.