Um marco? Ação Magazine! Uma revista de autores brasileiros nos moldes da Jump!

Antes tarde do que nunca, vamos comentar sobre a investida mais do que interessante do Brasil nos autores nacionais. Para começar a conversa vamos as notícias. Foi anunciado,  há algumas semanas atrás, o projeto ambiciosa da “Ação Magazine”. O que seria a revista? Uma publicação ao melhor estilo Shonen Jump, ou quase. O Thiago falou tempos atrás que uma das coisas que faltavam ao mercado brasileiro de quadrinhos era interação com leitor, o que na minha opinião é falho em nosso país, principalmente se levarmos em conta as publicações japonesas.

Os volumes que compramos mensalmente, bimestralmente, são na verdade como muitos devem saber, a segunda fase de comercialização de uma obra no Japão. Primeiro, os capítulos de um mangá são publicados em revistas mensais ou semanais, na maioria dos casos, juntos com outras séries e depois compilados e lançados nos chamados “encadernados”. Nestas revistas, principalmente as semanais, esses mangás são julgados a cada novo capítulo pelos votos do leitores que são enviados à editora. Como funcionará? Bem a Shonen Jump eu expliquei como funciona aqui e acredito que a Ação funcionará no minímo de forma semelhante.

E depois de ser a primeira revista brasileira de capítulos de mangá brasileiro, pelo que eu saiba, a Ação Magazine vem com essa proposta. Ainda não foi divulgado como isso será feito, por cartas ou pelo site ou ainda outra forma. Não foi comentado também qual a periodicidade, mas meu chute é que seja mensal, até por ser o formato que o público está acostumado.

Quem ficou a cargo de editor é o conhecedor profundo do assunto Alexandre Lancaster, que escreve no blog Maximum Cosmo, e assina algumas matérias na Neo Tokyo. Conheço o cara pelo Maximum Cosmo, um dos melhores blogs sobre o assunto, com textos muito críticos e informativos, recomendo que acompanhem, e até leia algumas matérias antigas de lá.

Foi lançado um preview que pode ser conferido aqui com algumas páginas dos mangás. Por ele dá pra ver que a revista vai ter páginas coloridas, já famosas nas revistas do Japão e que até chegaram a ocorrer por aqui no fatídico Bleach #19 lançado pela editora Panini. Também percebe-se que o sentido de leitura é ocidental.

Os títulos na edição de lançamento serão:

Rapsódia, de Fábio Satoshi Sakuda e Carlos Sneak

Primeira coisa que me chamou a atenção é que o português coloquial foi utilizado como recurso da fala do gigante e não em todo o mangá. Gostei muito disso, principalmente após o traumático volume um de Fairy Tail. Sobre a temático, quando li que era sobre gigantes pensei em Shingeki no Kyogin, mas sabia que não seria porque o mesmo é sombrio demais para uma revista shonen, que parece ser a proposta da Ação. No final das contas fiquei com Claymore feelings, raça especial, uma transformação que deixa mais forte, e um bicho que aterroriza uma vila… Só faltou o teor meio sembrio que deu espaço a uma narrativa mais leve.

Expresso, de Alexandre Lancaster

Olhei pro cara de óculos e na hora veio Ozamu Tezuka na mente. Achei o traço muito parecido, principalmente por Astro Boy. Achei meio estranho os semi-mechas, ou melhor, os trajes de batalha, e senti uma ponta de que a história da rixa entre a guarda nacional e o exército vai ter futuro. Com essas poucas páginas fiquei meio que boiando, então não tem como tirar muitas conclusões. E fiquei curioso pra saber o que são os raios que caem do céu.

Madenka, de Will Walber

Madenka aparentemente é Shonen de luta, mas a primeira vista pensei que fosse gag (comédia), até pelo traço dos personagens e principalmente do heroi. Não muito o que comentar também, só que acho interessante a ideia das figuras mitológica brasileiras.

Jairo, de Michele Lys, Renato Csar e Altair Messias

Bem, mangá de boxe não tem como não pensar no clássico Hajime No Hippo. Eu achei o protagonista bem parecido com ele, e estranhei o traço no último quadro.

Arcabuz, de Márcio Gonçalves e Roberta Pares Massenssini

POssivelmente o meu favorite dentro todos. Simpatizei com o traço e o design geral, gostei da ambientação da história que me lembrou em parte OP pelo tesoura, mas tem um toque de honra, e me lembrou Piratas Do Caribe. Aliás, espero que beba bastante da fonte mitológica e não fique só no “real”, que convenhamos às vezes mata aventuras e coisas interessantes que poderiam integrar o mangá.

Tunado, de Maurílio DNA e Victor Strang

Carros não são minha praia, bem nem tanto assim. Curto jogos como Burnout, NFS, e até uns Velozes e Furiosos eu curti, mas ler um mangá sobre isso? Não sei, mas aí varia do gosto pessoal né. Tem uma história de background interessante para gerar conflitos, e parece ser cheio de refrências reais do assunto.

Estou ainda incerto sobre o sucesso ou não da publicação, isso realmente eu não me arrisco a comentar. Mas as coisas parecem estar bem feitas, faltando como já mencionei, a periodicidade e a mecânica dos votos, além do número de páginas por capítulo, que muda totalmente o ritmo de um mangá. Desejo boa sorte aos autores e a empreitada do Lancaster, tomara que dê bons frutos e possamos ter no futuro o caminho inverso dos licenciamentos com o Japão.

O que vocês, leitores, acharam da iniciativa? Como andam as expectativas? Quais são os títulos que mais gostaram? Alguém pretende conferir nas bancas?

Isso também pode lhe interessar

74 Comentários

  1. A ideia é incrivel xD
    Espero que essa investida caia no gosto da galera 😉

    So acho uma pena editoras de grande porte ja nao terem feito algo semelhante

    Torcendo para que a ideia seja um sucesso

      1. Ah eu irei fazer minha parte irei comprar pois vejo bastante potencial nesse projeto *-*

        Imagino que com esse incentivo (talvez nao no começo) mas a medida que o tempo for passando as historias irao ficar cada vez melhores /pensamentopositivo *-*

  2. A iniciativa é boa, mas, um tanto quanto arriscada. Não sei como anda o mercado de mangás no Brasil, mas sei que, nesses tempos digitais, a venda de revistas só faz diminuir, então, tenho receio de que parem a publicação no meio, por falta de retorno.
    Enfim, não sei bem o que pensar, e não vou divagar pois não tenho muito conhecimento sobre o assunto. Só desejo que a antologia faça muito sucesso.

  3. Acredito que com boas histórias, um serviço editorial decente e traços diferenciados dos mangás atuais e com qualidade positiva, Ação tem tudo para dar certo.
    Só não esquecendo de um bom trabalho de marketing na rede.

    1. O marketing e muito importante principalmente para atrair crianças e se estabelecer. Ainda falando do marketing acho que além da TV, a revista de deve fazer um forte apelo pela internet em site como esse.

  4. Tomara que a publicação se estabeleça. Na maioria das vezes acho o mangá um saco, mas espero que a criativade BRASILEIRA nos brinde com histórias bem diferentes das vistas nas histórias orientais. Agora, se for tudo calcado no mangá japonês, dispenso.

  5. O preço ainda não foi revelado? Eu pretendo comprar ao menos as primeiras edições mas esse primeiro mangá eu achei um tanto clichê e não gostei dos traços, ainda bem que os outros não estão assim. Tomara que mantenha os moldes das magazines japonesas, sempre procurando novos autores, lançando one-shots, usando o sistema de ToCs…

    Já fico preparado para comprar ler mangás em uma qualidade bem inferior aos japoneses porém é assim que tem que começar mesmo, tomara que a Ação Magazine e também o Zeebo abram caminhos para esses mercados se expandam mais no Brasil.

  6. Como ja disseram a ideia é boa mas a revista pode parar por falta de retorno…
    ou nao vai ver faz sucesso e daqui a alguns anos existem varias dessas como la no Japao

  7. Eu gostei muito da iniciativa,e quero que vá pra frente sim!
    Pra mim os melhores foram:Expresso,Madenka,Jairo e o tunado tá +ou- .
    Eu conferiria nas bancas já que quase não compro muitos mangás…

  8. eu gostei da idéia,farei até um esforço para dar uma ajuda comprando a revista esperando que ela possa vir a dar certo e assim como o Rackor quem curte saber mais sobre mangás e até entender como anda seu mercado por lá no Japão atualmente é “obrigatório” ler o blog Maximum Cosmo do Lancaster por que o cara realmente manja do assunto

    1. eu nao gostei de nada do conteúdo pra falar a verdade.. não levo muita fé, nao. A ideia é maneiro, mas acho que ja começaram com o pé esquerdo só de ser no estilo ocidental..

          1. pra mim isso de ser direita para esquerda ou esquerda para direita não faz diferença afinal manwha(mangá coreano) se lê no estilo ocidental e não deixa de ser melhor do que muito mangá japonês por causa disso

      1. cara,leitura de mangá japones é da direita pra esquerda, pq a leitura lá é assim!
        Aqui as editoras deram a sorte grande de terem inventado que manter a leitura é pra preservar o trabalho original e respeitar os leitores! Sorte deles que a maioria acreditou e hj exige!
        Pq isso é um gato das editoras, pq eles teria que refazer todas as paginas, espelhar deixaria todo mundo canhoto! Entao eles teriam que desmembrar a pagina quadro por quadro e colocar no sentido ocidental! Por isso que eles mantiveram o sentido oriental!
        Agora algo que é feito aqui, nao tem a menor logica ser no sentido oriental!
        manolo tu ta no brasil, america, tu le revistas, livros, jornal, tudo da esquerda pra direita!

        1. cara, na minha opinião eu nao acho isso, la no japão eles leem hqs da marvel etc da esquerda pra direita? duvido que se alguem la criar uma hq, sem ser mangá, vão fazer da esquerda pra direita.. pq hq é assim ..

          1. cara na minha opinião HQ e mangás não são definidos pelo lado em que se lê e sim por seus estilos de desenhar e contar a história ai cito de novo os manwhas(mangás coreanos) eles são menos mangás que os feitos pelos japoneses só por que são lidos do lado ocidental? óbviamente a resposta é não

          2. ultima, acho que é isso!
            é do stan lee
            lançado la com a leitura deles! e usa um desenhista japones!
            entenda, mangá é historia em quadrinhos!
            turma da monica é tão historia em quadrinhos como tex ou como asterix ou como batman!

          3. cara, nao adianta que vc nao vai me convencer. é minha opinião.. eu to respeitando a sua.. acho que mangá tem que ser leitura oriental.. my opinion =D

            até pq acho que uma das coisas mais legais do mangá é o sentido da leitura.. se vc perguntar pro meu pai q nao entende nada disso, oq é mangá.. ele vai falar: aaah aquele que le ao contrario ne?

            é a marca registrada de mangás..

          4. Acontece que isso não é uma opinião, é só idéia errada mesmo XD
            Sem ofensas e tal.
            Realmente os mangás lá tem esse sentido de leitura porque eles leem assim. No brasil mantem o sentido porque refazer a colocação dos quadros dá muito trabalho e espelhar é feio demais. É mais barato lançar no sentido original, e pronto. Se foi feito aqui não tem necessidade desse sentido de leitura.
            Falou ai dos quadrinhos americanos por lá… Eles devem manter no sentido original como fazemos com os mangás no ocidente (tenta imaginar abrir uma hq do spiderman e tar escrito “cuidado pra não começar do lado errado” XD) tbm por isso do preço, somado ao fato desses produtos não serem mto populares por la. Novamente refazer da trabalho demais e espelhar ia ter muito fã chiando.

          5. cara, sem ofensas, tbm, mas isso é uma questão de opinião sim.. essa é minha ideia de mangás, e de MUITA gente.. tanto que o diferencial do mangá (além do jeito de escrever e desenhar) é se ler ao contrario, isso vc pode perguntar pra qualquer pessoa que nem entenda do assunto .. é a marca registrada dos mangás..

            todo mundo fala: “aah mangás, que se leem ao contrario” acho que isso que é o brilho do mangá..

  9. Que idéia bacana. Colocar uma revista dos moldes da Jump aqui no Brasil é um desafio imenso. Mas que vale a pena tentar. Essa é uma chance muito legal de melhorar mais e mais o mercado nacional de quadrinhos e mangas em geral. Parabéns pela iniciativa. E que legal se conseguissemos fazer o caminho inverso, como o Rackor comentou, e lançar essas histórias no Japão. Sonho? Realidade? isso eu não sei é esperar para ver rsrsrs…

  10. Gostei da ideia, torço pra dar certo.

    Adorei esse Rapsodia, acho que tem tudo pra dar certo, adoro inimigos gigantes e a premissa e a historia tem como ter um rumo legal, e gostei do visual do principal, pra quem luta com gigantes ele tem uma espada pequena e uma simples besta, me surpreendi ao ver ele tambem usar magia. Rá, ja me pegaram de calças na mão. Só acho que a escrita ficou um pouco estranha, tenho que me acostumar com o “Cê” e “Fio”, acho que devia usar um portugues mais certo, mas de um modo mas cotidiano, não baseado em girias feias iguais essas.

    Tunado também acho que va dá sucesso,o brasileiro gosta bastante dessas coisas, bem que eu não sou tão fã disso, mas o desenho é bonito, bem melhor que os das outras historias.

    Não gostei nem um pouco de Expresso, sei lá, brasil colonial com mechas não consegui engolir, acho que devia ter criado um mundo próprio para essa história, o começo uma luta de caras com armas coloniais contra um mecha ficou estranho, parecia mais que o muleke era do futuro…

    Arcabuz, Jairo, e Madenko não consegui formar uma opnião, pouca coisa mostrada mas dependendo de como continuar a historia pode dar sucesso.

    Eu compraria, e até posso comprar, dependendo do preço e como eles realmente vão fazer o projeto rodar, não é algo facil já que brasileiro tem preguiça de ler, e quadrinhos aqui é tratada como algo somente para crianças, como o gibi da turma da monica.

    E essas histórias são referidas como? HQ?Manga Nacional?

    1. as girias feias que eu digo, são essas girias de internet feitas somente para se escrever menos.

      Edit: achei os nomes bem mal escolhidos, tirando Rapsodia (que já vi em algum lugar,acho…) e Tunado, os outros não parecem ter tanto sentido, bem que não li aquele resumo da historia antes de começar a história em si, aqui a tela é muito pequena e tava tendo que dar muito zoom pra conseguir ler direito.

    2. Boa pergunta, eu chutaria a 2.

      E sobre as gírias, pelo que eu vi só foram usadas como recurso para as falas do gigante, para demonstrar certo “burrice” dele, entao não vejo problema….
      Apesar que ficou um vilão engraçado ao invés de um de dar medo…

      1. realmente espero que seja para o gigante em si, pois se for a caracteristica de escrita do autor vou ter que me acostumar se realmente quiser comprar.

        Outra pergunta, Quantos custa uma Shonem Jump? em reais?… desconfio que fique pelo mesmo preço por aqui.

        1. Putz nem sei Coringa… Mas tenho a noção de que é algo beeeem barato.. Os volumes ficam na faixa de 400~500 Yen, eu acho, algo em torno de 10 reais…

        2. Creio que vai custar 10 Reais e em papel jornal…
          E uma jump em reais parece que é 6 reais em papel jornal e dividindo os capitulos em varias cores(tipo os capitulos não são preto e branco,podem ser preto e amarelo,preto e rosa e por ai vai…)deve ser isso.
          EDIT:240 ienes em torno de 5 reais(mas isso é da Magazine(de fayri tail)então a Jump deve ser o mesmo preço ou um real a mais);]
          http://pt.wikipedia.org/wiki/Weekly_Sh%C5%8Dnen_Magazine

        3. A livraria Cultura importa e vende a Shonen Jump americana por mais ou menos 25 reais, já comprei algumas vezes, geralmente vem com brindes e extras…

  11. viiixi, super ideia, porem arriscada, axo q todos sabemos do preconceito existente contra mangas aki o Brasil, mas de qualquer forma eh um jeito de acabar com ele.
    sobre o manga em si, o traço que eu mais gostei foi o do arcabuz, nao sei se foi soh eu mas axei akele homem de cabelo grande e barbixa parecido com o jovem hoenrrain (pai do ed em fullmetal), mas fiquei meio perdido na historia, ja a que eu axei q tem mais chances de dar certo caso a trama seja bem desenvolvida , seria o madenka, nao sei pq mas eu axei bem legal os seres mitologicos brasileiros e o jeito q foi colocada a cuca, bem mas assustadora do que qdo eu axava qdo criança apos o sitio do pica pau amarelo. sinceramente fazendo uma comparação exagerada (ao extemo), axo q esses dois seriam como OP e bleach , começando pelos traços que um eh todo certinho e o outro eh mais….. diferente, kkk ou por um ser de espada e o outro abrir um leque para varios estilos de luta como OP.
    ja a historia expresso, nao axei mto promissor, começando na primeira pagina com akela supper parodia de one piece sobre a era dos jovens inventores. sinceramente, nao gostei.

  12. Puxa, quando sair vocês vão acompanhar igual à Jump neh? Talvez até role um CdM e… oks, to viajando xD

    Espero que seja acessível pra todo mundo comprar e também gostaria de publicar uma história nela. Um dia quem sabe neh… história eu até ja tenho. ;D
    Boa sorte pro pessoal.

  13. A ideia é boa mas como outros aqui não tenho fé nenhuma nessas séries…
    Também achei zuado o sentido de leitura ser ocidental.. é um mangá ou o que?

    E duvidoso esse Madenka. “Ser herói não é para quem quer. É para quem pode”?
    Não achei uma frase “de impacto” legal. =P

  14. É uma ótima idéia, com certeza.
    Mas eu sou bem pessimista quanto a isso… 🙁 É bem arriscado.

    Hmmm… Como eu estou acostumada a ler as revistas Turma da Mônica Estilo Mangá do jeito ocidental, não vejo muito problema nisso.

    Nesse preview não consegui ver nenhuma imagem que realmente me animasse pra ler, mas mesmo assim, acho que é bom dar uma chance! 8D

  15. É uma iniciativa legal, mas acho que tem pouca chance de dar certo. O mercado brasileiro é composto em sua maioria por idiotas do tipo “se não foi feito no japão não é mangá mimimi é só uma copia de modinha mimimi”. Eu vou comprar com certeza, e espero estar errado sobre o destino da revista xD
    dos titulos, Expresso foi meu favorito . Além do traço bom, gostei dessa mistura do século XIX/XX com elementos futuristas e steampunks. Dá pra desenvolver uma história legal com esse plano de fundo. Falam que ficou estranho mas é porque se trata da nossa historia, que fazia todo mundo dormir na escola xD No Japão e nos EUA direto temos historias que se passam num “passado zoado” qualquer, com samurais dividindo espaço com mechas, cowboys que enfrentam monstros e por ai vai xD
    Tunado me lembrou Inital D. Talvez seja legal, depende da capacidade do autor de contar historia. Arcabuz parece interessante, mas teve muito pouco espaço nessa edição zero da revista. Me lembrou historias de piratas em geral, e tbm historias estilo os tres mosqueteiros e zorro. Em nome del-rei o/
    Rapsodia achei bem ruinzinho, clichezão demais e mal desenhado. Mas clichê pode ser usado a favor do mangá e traço evolui com o tempo, por isso vou dar mais uma chance quando a revista for lançada. E do resto não consegui formar nenhuma opinião.

    Edit – Em tempo, o começo de Expresso, que fala do personagem cuja morte deu incio a uma nova era me lembrou do começo de One Piece que a morte do Roger iniciou a era dos piratas ~~~~ *começa a tocar We Are ao fundo*

  16. Eu vou apoiar o/
    Assim que lançar o primeiro volume em BH, eu irei comprar, com certeza.
    Temos que apoiar a indústria brasileira de mangás, super defasada!

  17. estou torcendo para que dê certo. se tivesse esquema de assinatura eu até assinaria.

    já teve no brasil há uns 10 anos uma revista parecida, chamada “desenhe e publique mangá”, mas era só de one shots. teve umas 10 edições mais ou menos. tomara que essa se saia melhor. =’)

      1. sim, eu acompanho esse site. tinha um mangá que saía lá chamado pet cemetery que eu gostava pra caramba, o traço e o tipo de humor me lembrava bastante jaguar e bobobo. mas tem sempre alguns títulos legais aparecendo por lá. =’)

  18. Eu gostei. *-*

    Acho que se o povo não tiver preconceito contra mangás feitos por brasileiros, pode sim dar certo.

    Sobre as histórias, eu particularmente achei Arcabuz interessante e com um traço legal. Acho que se bem desenvolvido pode ficar muito bom.

    Tambem achei Expresso um tanto promissor. Eu mesmo consigo imaginar muita coisa que poderia ser inserido na história. (lutas com armaduras super tecnológicas e tal… *sonha* q xD)

    Rapsódia eu não gostei muito. =/ Madenka pode dar certo também se bem trabalhado. Já Tunado e Jairo eu não gostei nem um pouco. xD

    Enfim, se eu ver aqui na minha cidade-fim-de-mundo, eu compro. ^^

  19. Iniciativa legal, mais que na hora disso acontecer!
    Dormi no ponto e esse madenka lançou algo parecido com minha historia ahuhua
    mas quando acabar a faculdade eu vou focar nela, quem sabe!!!

    Pra falar a verdade não levo fé nesse projeto rsrs! Por causa do leitores mesmo! Nossos leitores de quadrinhos são extremamente bitolados! Ai não é sentido oriental, nossa nao tem samurai, nossa que cópia de naruto, nossa chupinhou cavaleiros, credo…eles estao falando do brasil, nossa que lixo estao falando do cangaço, que podre nem temos herois descentes…. enfim a grande maioria é besta! Lembro que em 2005 mais ou menos, eu criei um topico numa comunidade de mangákas sobre criar quadrinhos com nosso tema, choveu post falando tudo que disse acima, e por causa disso que criei a minha historia, pra provar o contrario! Mas o preconceito é enorme aqui, entao não levo fé nesse projeto!

    Outro fator que não da credibilidade é a qualidade do traço, da narrativa, ta muito fraco! Pelo que vi eles estão pagando pouco, pq meu ex professor de desenho PH desenhava absurdamente, erica awano manda bem, dentre outros e nenhum deles pintou ai! Vou dar total apoio ao projeto, pq sei que essa leva inicial não vai sobreviver se continuar assim! minha torcida é pro projeto sobreviver tempo suficiente pra entrar autores melhores ou que os atuais subam o nivel consideravelmente! no outro comentario falarei sobre qual delas eu mais gostei!

  20. Cara… de certa forma, é algo muito legal! Espero que chegue a fazer um relativo sucesso, ao menos para poder ir criando esse mercado, incentivando as outras a criarem novas revistas para ir formando uma concorrência saudável. Mas, assim como a maioria, não levo tanta fé assim, já que esse tipo de material só seria vendido para otakus e nerds, mesmo sendo de grande numerosidade no país, ainda é pequena se levada em conta que brasileiro prefere mesmo é carnaval e outros, e os próprios otakus preferem ler pela net (ou a maioria que conheço). Bem, é minha opinião. :]

  21. O que eu mais gostei foi expresso!
    Vai ser legal pra aumentar o conhecimento dessa epoca do brasil, sem contar que vi mais chances de focar em temas mais politicos do que porradas! Pelo começo deu pra ver que o cara le one piece, quando vi ele citando diferença entre guarda nacional e exercito, vejo coisa boa vindo dai!

    O segundo que mais gostei foi tunado, nao pelo tema, mas pela ousadia de usar carros antigos, nossos mesmo! Nao veio com um padrão surreal para o povo daqui! Pode crescer muito, no final ele com carros caros..enfim o cara soube iniciar a historia!

    arcabuz e rapzolia eu nao gostei, achei pouco promissor!

    Madenka tem muito futuro para a mulecada, vai fazr sucesso eu acho!

    Jairo eu nao gostei, nao estou me contra dizendo mas ele copiou demais hajime no ippo! É quase impossivel vc nao usar nenhuma obra como inspiração e referencia! Mas o traço e o tema serem iguais fica demais rsrsrs!

    mas com certeza vou comprar e apoiar, para o meu proprio bem ahuauhhuahua

    e isso vai ser quadrinhos, mangá é quadrinhos no japao!
    me refiro a one piece como mangá pq ele veio de lá! Mas nao tem a menor diferença entre ele e a turma da monica! ambos sao historia em quadrinhos!

    1. Discordo um pouco xD
      Manga tem uma narrativa diferente e bem caracteristica do genero, as historias abordadas sao diferentes e tals

      Ao meu ver existe uma porção de diferenças entre ler uma HQ e um manga nao somente o fato da leitura ser ao contrario 😉

      E acho que eu nao me incomodaria em ler algo do jeito ocidental afinal a maioria das coisas eu leio assim msm xD

      1. se você procurar saber o que significa a palavra mangá, vc vai ver que significa historia em quadrinhos!
        Não disse que são iguais no sentido de ter a mesmas caracteristicas de enredo, enfim da abordagem que cada um da a historia!
        Mas todos são iguais por serem historias contadas em quadros!
        Seja no japao, na korea, no brasil, na polonia! Historia em quadrinho é como o nome ja diz, uma historia transmitida através de quadros!

        1. Mas isso já é caso perdido. Usam mangá pra identificar o estilo e a estetica das HQs japonesas e pronto. Não adianta bater na tecla de “mangá significa historia em quadrinho” quando já ta eternizado chamar qualquer coisa desenhada naqueles moldes de “estilo mangá”
          XD

  22. Vize Rackor, essa proposta é muito velha… Mas, nunca vi sair do papel. Há uns 3 anos recebi até proposta para ser patrocinador do projeto, com a minha loja e tal…

    Recebi um projeto bem bonito, com exatamente as mesmas prévias que voce apresentou por aqui…

    Questionei alguns aspectos comerciais básicos e náo tive resposta satisfatória…
    A ideia era que iríamos produzir produtos dessa linha de quadrinho, para a venda, assim como já fazemos com Naruto, Bleach, etc (que importamos).

    Bom perguntei principalmente sobre como seria cada uma dessas histórias, até onde já tinham material produzido, quantas edi;óes, linha editorial, distribuição, enfim…

    Eu acho que é bem bonito, (não tinha capa na época), mas, tem que ter um dedinho comercial aí que ainda não apareceu…

    1. É velho pra tu né Pedro, haha XD
      Mas sério, não sabia dessa que o projeto existia há um tempo, mas achou que só ganhou consistência agora mesmo, por termos um material para “avaliar”.

  23. Eu achei as história em um bom nivel para ser só um preview e um projeto novo e arriscado… Tomara que de certo… Eu particulamente vou comprar e apoiar…

  24. WOW projeto promissor se todos os Otakus forem como o pessoal do Portallos, essa revista vai render muita coisa ainda, me pego sonhando com um projecto desses estourando no Brasil e penso como vai ser.
    Espero q tenha conteúdo os mangas da AM, pra flr a verdade to muito ansioso com o projeto alguem aew sabe se tem data de lançamento?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.