JogandoRedes Sociais

Minipost | Dishonored 2

Miniposts são pequenos aperitivos em forma de imagens ou vídeos com pequenos textos compartilhados pelas redes sociais do Portallos. O feed (origem e ordem cronológica) destas publicações é nosso Instagram.

Início

Sabia que Dishonored 2 está totalmente localizado para os jogadores brasileiros? Eis um trechinho da abertura (recap) do game, lembrando os eventos do primeiro jogo e contextualizando o jogador aonde tudo irá começar.

O game está dubladinho, tem menus todos em português e também todos os diálogos estão com legendas para quem prefere assim. Alias que animal os menus do jogo, destes que causam boas impressões antes mesmo do game iniciar. Caramba!

Dishonored 2 foi lançado em novembro do ano passado. Teve uma distribuição um tanto tímida aqui no Brasil, o que é uma tremenda pena, ainda mais com uma localização do título ao nosso mercado.

Para quem ficou querendo mais, eis que o site irá publicar as impressões do game em algumas semanas! Aí sim!

Jogue do seu jeito

Um dos primeiros avisos encontrados em Dishonored 2: Jogue do seu jeito!

Quer sair matando? Vá! Quer jogar na surdina? Pode! Fugir até os inimigos lhe esquecerem? É uma opção. Usar poderes sombrios? Vai fundo!

Claro que o seu jeito vai influenciar algumas coisas. Ao final de cada ato da história há um gráfico mostrando se você matou ou apenas nocauteou, se foi sorrateiro ou desastrado e foi descoberto por tantas vezes. Ao que tudo indica (ainda estou no meio da campanha) isso pode ou não corromper o coração da protagonista, o que deve influenciar o final do game.

Poderes sombrios

E aí? Vai aceitar a marca do estranho e ganhar poderes sobrenaturais?

É interessante o fato de que é dada a opção do jogador recusar esse poder. O que significa que a campanha vai continuar, porém sem qualquer uma das (muito loucas) habilidades especiais.

Fora que o game fica bem mais difícil com a recusa… não, me dá estes poderes aí!

Agachadinho

Shh… fique abaixado. Os inimigos não parecem ter uma boa visão periférica.

Fique em um canto e espere o cara passar… Para atrair os inimigos ou para tirá-los de uma posição estabelecida, o game oferece itens, como copos e garrafas de vidro que podem ser arremessadas, atraindo a atenção dos mesmos.

E essa visão através de paredes? É uma das habilidades ao aceitar a marca do estranho. Porém para adquirir estas habilidades é preciso encontrar runas escondidas que servem como pontos de habilidades.

Aspecto Sombrio

Sigo jogando Dishonored 2, impressionado com o quão fácil é se perder dentro do mundo do game. E não em um sentido ruim, mas no sentido de que o tempo voa pela imersão causada pelas áreas de cada capítulo.

Aqui estou no Instituto Addermine, procurando um jeito de entrar por uma das janelas que acidentalmente havia quebrado alguns minutos antes.

Também estou testando no vídeo uma nova habilidade chamada Aspecto Sombrio, que deixa Emily um pouco mais sorrateira, mas não completamente invisível ou invulnerável.

É uma habilidade interessante, porém perigosa, pois não dura muito tempo. O que pode causar o risco de voltar a forma humana bem no meio dos guardas. Precisa ser bem calculado e planejado.

Moscas de Sangue

Pelo que entendo, pois infelizmente não joguei o primeiro game, as moscas de sangue eram um problema muito maior no game anterior. Só que em Dishonored 2 elas também podem dar trabalho ao jogador.

Há certas áreas fechadas dominadas por colmeias de moscas. Não adianta enfrentar e correr entre elas. É morte quase certa. O jeito é atirar nestas colmeias (áreas vermelhas) para diminuir o volume de moscas.

Ah e jogar com fones de ouvidos dá uma certa agonia nestas áreas, devido ao zumbidos das inúmeras moscas rodando em volta da Emily.

Entonação e dublagem

Já disse, mas repito, estou adorando a dublagem de Dishonored 2. Olha a entonação da Emily nesse clip. É muito boa!

E pensar que se estivesse escolhido no começo da campanha o personagem do Corvo, pai de Emily, todas as linhas narrativas e de diálogos estariam sendo feitas por ele. É um belo toque de capricho para o valor de replay do game, a vontade de jogar tudo de novo na perspectiva de outro personagem…

Aqui, estou chegando ao quarto capítulo da campanha. É hora de conhecer um novo tipo de inimigo: os soldados autômatos!

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e criador do saudoso (e extinto) Fórum NGM. Tenho 35 anos, sou formato em Direito, e vivo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Gosto de escrever e sempre estou sem tempo.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.