JogandoRapidinhas

Cuphead e mais 17 Indies chegarão ao Nintendo Switch

Revelação aconteceu no Nindies Showcase Spring 2019

Aconteceu nesta quarta-feira, dia 20 de março, uma apresentação nos canais da Nintendo onde diversos jogos independentes foram anunciados e revelados que chegam ao Nintendo Switch ao longo de todo o ano de 2019. Ao todo foram 18 títulos, com algumas surpresas bem interessantes.

Cuphead, talvez não tenha sido uma grande surpresa, pois rumores indicavam que isso estaria para acontecer, mas não deixa de ser impressionante mesmo assim. O título, até então exclusivo para Xbox One e PC, chega ao Switch já no próximo dia 18 de abril. O mais interessante aqui foram os agradecimentos da Nintendo à Microsoft pela parceria e por ceder o game, assim como uma matéria no Xbox Wire que confirma que certas funções da Xbox Live devem conectar Cuphead com sua comunidade no Xbox One via Switch, sem dar muitos detalhes de como isso deve acontecer ou o que exatamente fará.

Isso aponta para outros rumores que indicam que a Microsoft estaria se preparando para lançar serviços como o Xbox Live e o Xbox Game Pass em novas plataformas (o que seria uma baita quebra de barreiras do atual mercado de jogos). Por fim, também vale lembrar que Cudhead tem sua análise publicada aqui no site, assim como a notícia de novos conteúdos, The Last Delicious Course, para o jogo devem ser lançados em 2019.

Outro título, este sim uma surpresa inesperada, foi o anúncio de Cadence of Hyrule – Crypt of the NecroDancer Featuring the Legend of Zelda, da galera do estúdio Brace Yourself Games. O título parece misturar a proposta de Crypt of the NecroDancer com uma estática de The Legend of Zelda, tal qual o próprio título menciona. Ao final do trailer é feito a menção de que seu lançamento deve ser na primavera norte americana, que basicamente são os próximos 3 meses do ano.

Também preciso destacar RAD, da Double Fine Productions, em parceria com a Bandai Namco, que deve atuar como a publisher do título. Quando há o dedo da Double Fine, estúdio de Tim Schafer, não tem muito como errar. O jogo parece interessante, com o humor típico do estúdio, onde o protagonista tem alguns poderes de mudar aspectos de seu corpo e ganhar novas habilidades em um jogo em terceira pessoa em um mundo pós-apocalíptico. Previsto para este verão norte americano, ou seja, entre final de junho e início de início de setembro.

A Devolver Digital também marcou presenta na apresentação. E com dois títulos: Katana Zero e My Friend Pedro. Ambos parecem excelentes, não tem nem como não dizer isso. Katana Zero, desenvolvido pelo estúdio Askiisoft, que chega em 18 de abril, tem todo um gameplay ágil e desafiador, com elementos que parecem não frustrar muito o jogador (é possível voltar no tempo e rebobinar a ação quando algo der errado), fora que a pixel art e seus efeitos estão incríveis. Já My Friend Pedro, previsto para junho, desenvolvido pela turma da DeadToast Entertainment, parece brincar um pouco mais com uma física meio maluca, onde o jogador dança – de forma esquisita e desengonçada  – pelo ambiente do jogo, desviando de saraivada de balas, enquanto está tentando também eliminar seus adversários. É maluco no nível Devolver mesmo.

Que mais? Bem, há The Red Lantern, desenvolvido pela Timberline Studios, que teve um trailer realmente envolvente e interessante, onde o jogador está explorando e sobrevivendo ao gélido Alaska. Seus companheiros caninos parecem vital para a aventura e no trailer vemos um urso matar um deles! Que horror! O título está previsto para mais ao final do ano.

Bloodroots, desenvolvido pela Paper Cult, é um outro título independente que tem um pouco da vibe do que gosto de jogar em consoles. Tem uma bela arte, tem um gameplay ágil e chega no versão norte americano. A premissa parece ser que o mundo é sua arma. Use o ambiente para derrotar seus inimigos. Parece divertido.

Outro que chega no versão norte americano é Creature in the Well, da Flight School Studio, que tem uma arte gráfica muito singular. O jogo é um hack & slash dungeon crawler com pitacas de elementos de pinball. É loucura, mesmo que nesse caso Yoku’s Island Express, tem analise aqui, já tenha brincado um pouco com outro tipo de gênero com também elementos de pinball. Vejam o trailer para entender melhor este jogo.

Também houve um título lançado no mesmo dia da apresentação. Trata-se de Blaster Master Zero 2, da Inti-Creates. Com uma bonita pixel art, o jogo mistura elementos de aventura e ação onde o jogador assume um controle de um carro e também solo, com seu motorista. Sinto que perdi não ter ainda jogado a aventura original. Fiquei curioso para conhecer essa franquia. O jogo foi lançado custando 10 dólares, um ótimo preço. O estúdio também lançou recentemente Dragon Marked for Death, saiba mais aqui, outro que está no meu radar de desejos.

 

Chegamos na metade dos títulos anunciados. E daqui em diante são jogos que não me despertaram assim tanto a atenção. Não que seja ruins, obviamente. Apenas teria que ver e saber mais a seus respeitos para poder me interessar mais. Os grandes destaques da apresentação, na minha opinião é claro, foram os títulos acima.

Os demais títulos são: Stranger Things 3: The Game (da BonusXP), que chega junta a terceira temporada em julho; Nuclear Throne (da Vlambeer) que também foi lançado no mesmo dia da apresentação, e Vlambeer Arcade with Ultrabugs (do mesmo estúdio) que é uma coletânea bem arcade que chega mais no final do ano e ainda do mencionado estúdio, Super Crate Box chega em abril. Outro com potencial é Pine, da Kongregate and Twirlbound, que é um jogo de mundo aberto que parece ter um potência para chamar a atenção dos jogadores quando for lançado em agosto. Overland (da Finji) é outro que também tem muito potencial, em um gênero de estratégia em tempo real com elementos de sobrevivência, sendo que o mesmo também possui uma art gráfica bem singular; chega no final do ano. Darkwood (da Acid Wizard Studio), Neo Cab (da Fellow Traveller e Chance Agency) e Swimsanity! (da Decoy Games) são os últimos dessa enorme lista de anúncios. O primeiro chega em maio, enquanto dois últimos estão previstos para o verão norte americano.

Para que o post não fique muito grande com diversos players de vídeos, vou apenas indicar que os trailers dos jogos acima podem ser vistos no canal oficial da Nintendo no YouTube, enquanto a própria apresentação do Showcase pode ser conferida logo abaixo.

No geral, digo que foi uma bela apresentação de jogos independentes. Claro que estes não são todos que devem vir a sair no Switch ao longo de 2019. Há muito mais que não estão sendo mostrados aqui. Gostei do que foi mostrado e alguns fiquei bem interessado. E olha que anda não sabemos com total claridade dos próprios planos da Nintendo para o segundo semestre do ano. Há mais jogos a serem revelados? Vamos torcer para que sim!

Curte do nosso conteúdo? Saiba que é possível ajudar o Portallos!
Siga-nos em nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram
(Novidade) Estamos começando, dê uma força: YouTube | Mixer
— Entre e participe do nosso Grupo de Leitores no Facebook!
Seja um apoiador no Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Thiago Machuca

Fundador e editor do Portallos (2008) e do Ponto de Checagem (2014). 32 anos, formato em Direito, vivendo desde sempre no interior de São Paulo (Vale do Paraíba). Casado e já papai. Games, quadrinhos e seriados são uma paixão desde a infância. Em busca de novos apoiadores que curtam estes projetos e a viabilidade deles crescerem!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios