MiscelâneaReflexões & Opiniões

Google Street View | Pelas ruas do mundo com o Google!

Utilidade pública e teorias da conspiração! Grandes poderes… Já sabe, né?

O Google é fogo! Além de se meter (e praticamente dominar) em tudo o que é invenção tecnológica na parte on-line, de ser referência em “qualidade de trabalho”, com seus vídeo games e horário de trabalho/lazer flexível, a empresa parece se empenhar cada vez no encurtamento do mundo.

O Google Street View não é coisa nova: existe desde 2007 e é um recurso a mais do muito conhecido Google Maps. Clicando no “bonequinho” (veja imagens após o continue lendo) você pode “andar” pelas ruas das cidades que já foram fotografadas pela equipe do Google.

Mas, se o recurso existe desde 2007, porque você veio falar disso só agora? Porque no Brasil, os fotógrafos do Google estão chegando aos poucos – mas de forma firme. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e agora também a Bahia já estão na rota da empresa (alguns locais já disponíveis desde 2009, outros, só em março de 2012).

Após o continue lendo, coloquei umas imagens de Paris (pra ser chique) e vamos abordar as “teorias da conspiração” que envolvem o recurso.

Então, é assim que funciona:

Você vai no Google Maps, coloca o nome do local que quer “caminhar” e aparece o mapa normal que todos já conhecem. Se tiver a opção daquele “bonequinho” você clica e arrasta ele para o local do passeio.

Pronto. Estamos na Rua Bayard em Paris (a imagem que abre o post é o “início da caminhada”). Estão vendo o círculo branco? Você vai com ele (com o mouse) e aponta aonde quer ir em seguida. Você pode também clicar e segurar, para girar, mudar o ângulo, etc.

“Ah Pedro, isso é muito legal!”. Pô, e é mesmo! Se você gosta de viajar, como eu, adoraria ter acesso (bem detalhado) a cidades que não falo a língua, por exemplo. Ou mesmo o caso de um amigo desenhista, que usava as essas imagens como base para a revista que estava desnhando à época. Ou mesmo se você não tem nada para fazer e quer “vivenciar” uma cidade nova…

Essa última foto é quando já estamos no “jardim” e virado para a Rua Bayard.

Algumas pessoas dizem que vai facilitar a “invasão militar” dos EUA – que serve para mapear para o futuro. Outras dizem que é uma invasão de privacidade sem tamanho (vide o tiozinho da foto, por exemplo). Aliás, áreas militares americanas foram “apagadas” do recurso e substituídas por área verde ou qualquer outra coisa também.

O serviço é super útil e está se difundindo pelo Brasil. A utilidade é ambígua, claro. Pode ser para o bem ou para o mal. Eu acho legal e assim que minha cidade estiver disponível na internet (Salvador) vou conferir o trabalho dos fotógrafos do Google.

Eu, que viajo muito (e sou muito enrolado por taxistas) não vivo sem um GPS ou sem uma rota pré-estabelecida, por exemplo.

Conspiração ou não, você já está sendo filmado em quase todas as ruas das grandes capitais, por exemplo. Pessoas têm seus dados, contatos e trocam essas informações para te vender algum serviço também. Se você tem facebook experimento colocar seu nome completo no Google para ver se sua página não aparece logo de cara…

O mundo está mudando de uma forma bizarra. As pessoas estão reapredendo a se comunicar e a viver (tuitando em qualquer que fila que seja permitido). Não vai ser um super mapa como esse que vai piorar a situação… Aliás, acho conspiração mesmo quando os EUA tiram a Amazônia do mapa do Brasil (como fazem nas escolas, filmes e até desenhos animados – assistam essa temporada de Cleveland Show que verão o mapa do Brasil cortado e escrito no lugar: “Rain Forest”.).

Mas isso é para outro tipo de blog! XD

Etiquetas
Isso também pode lhe interessar

Pedro Duarte

Jornalista apaixonado por todas as coisas que existem. Deve ser isso! Não há nada de novo que não demonstre interesse imediato em conhecer: ler, assistir, escutar, experimentar. Tentando viver um pouquinho de tudo por dia e passar a experiência aos nossos leitores!
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios