Assistindo

Gokaiger vs Gavan, vai um fan service aí?

O primeiro Metal Hero a gente nunca esquece!

Não deu, com o tempo passando cada vez mais rápido, minhas 24 horas se tornaram um inferno para a realização das minhas atividades nerds, fui obrigado a fazer um regime rigoroso. Não, não é aquele regime que você está pensando, é um regime de animes. Bleach, Naruto, Beelzebub, One Pìece e mais algum mainstream que não esteja passando pela minha cabeça a partir de agora estão vetados do meu PC, no máximo lerei os mangás que me custarão bem menos tempo. O plano é dedicar esse tempo extra com animes menos conhecidos, mangás parados que não encontro tempo para ler como Vagabong e Berserk e também para me reencontrar com uma antiga paixão minha, os Super Sentais e Kamen Riders.

Ainda sou daqueles que continua endeusando a era Showa e torcendo o nariz para a era Heisei, mas nem por isso deixei de gostar de Kamen Rider Decade, ooo e até do W, ainda que com algumas ressalvas nesse ultimo. Com os Sentais a coisa já fica um pouco mais difícil, dos anteriores não me lembro de ter gostado de nenhum e Gokaiger só me chamou a atenção por causa da nostalgia antecipada causada pela volta de todos os Sentais mais clássicos. Assisti até o episódio 04 e depois dei um tempo, agora com o anuncio do crossover entre eles e o Gavan, minha animação para terminar o resto voltou repentinamente. Melhor do que ver uma dúzia de Sentais e Kamen Riders que mal vão se aproveitar no mesmo filme é poder rever o primeiro Metal Hero em ação novamente. As coisas nunca mais serão como antes e o jeito é aceitar o novo, mas não custa nada elogiar a TOEI (coisa que ultimamente não tem sido fácil) não só por reviver a memória desse antigo clássico, mas também por preservar a memória do artista chamando Kenji Ohba  para viver o papel do Gavan mais uma vez. Só espero que o personagem receba o destaque que merece e não fique na sombra dos piratas. E agora me dêem licença que eu vou colocar esses Sentais em dia por aqui.

Isso também pode lhe interessar

K o n S a m a

Do ser sem razão a essa explosão de emoção, do preguiçoso leitor ao (meia-boca) escritor, do tímido calado ao ator inquieto, do caminho já traçado à esquina do destino incerto. Tentei me definir, mas sem sucesso. Games, filmes, música, animes, são só o começo desse quebra-cabeça sem nexo.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Dê uma ajuda ao site simplesmente desabilitando seu Adblock para nosso endereço.